TeleTrade: A história do recente aumento das yields norte-americanas - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

TeleTrade: A história do recente aumento das yields norte-americanas

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


TeleTrade: A‌ ‌história‌ ‌do‌ ‌recente‌ ‌aumento‌ ‌das‌ ‌yields‌ ‌norte-americanas‌

As yields das obrigações do tesouro americanas subiram consideravelmente desde o início deste ano. Enquanto as yields sobem, os preços descem o valor das obrigações a 10 anos caiu para o valor mais baixo dos últimos 30 anos.

Políticas de estímulo e expectativas de inflação

Apesar‌ ‌de‌ ‌tudo,‌ ‌existem‌ ‌razões‌ ‌que‌ ‌justificam‌ ‌este‌ ‌acontecimento.‌ ‌A‌ ‌principal‌ ‌acaba‌ ‌por‌ ‌ser‌ ‌o‌ ‌facto‌ ‌de‌ ‌se‌ ‌esperar‌ ‌uma‌ ‌recuperação‌ ‌mais‌ ‌acentuada‌ ‌do‌ ‌que‌ ‌o‌ ‌que‌ ‌estava‌ ‌inicialmente‌ ‌previsto‌ ‌podendo‌ ‌isso‌ ‌levar‌ ‌a‌ ‌uma‌ ‌inflação‌ ‌também‌ ‌mais‌ ‌acentuada.‌ ‌Embora‌ ‌a‌ ‌chamada‌ ‌taxa‌ ‌de‌ ‌‌breakeven‌‌ ‌-‌ ‌que‌ ‌mede‌ ‌as‌ ‌expectativas‌ ‌dos‌ ‌investidores‌ ‌relativamente‌ ‌à‌ ‌inflação‌ ‌-‌ ‌tenha‌ ‌aumentado,‌ ‌a‌ ‌mesma‌ ‌permanece‌ ‌historicamente‌ ‌baixa.‌ ‌No‌ ‌entanto,‌ ‌os‌ ‌mercados‌ ‌têm‌ ‌receado‌ ‌um‌ ‌aumento‌ ‌considerável‌ ‌da‌ ‌inflação‌ ‌justificando‌ ‌por‌ ‌isso‌ ‌o‌ ‌afastamento‌ ‌do‌ ‌mercado‌ ‌obrigacionista‌ ‌e‌ ‌consequente‌ ‌subida‌ ‌das‌ ‌yields.‌ ‌

Por‌ ‌sua‌ ‌vez,‌ ‌este‌ ‌aumento‌ ‌sucessivo‌ ‌das‌ ‌expectativas‌ ‌de‌ ‌inflação‌ ‌vem‌ ‌de‌ ‌um‌ ‌conjunto‌ ‌de‌ ‌ações‌ ‌por‌ ‌parte‌ ‌da‌ ‌Reserva‌ ‌Federal‌ ‌norte‌ ‌americana‌ ‌bem‌ ‌como‌ ‌de‌ ‌uma‌ ‌política‌ ‌fiscal‌ ‌expansionista.‌ ‌Joe‌ ‌Biden‌ ‌viu‌ ‌um‌ ‌forte‌ ‌pacote‌ ‌de‌ ‌estímulos‌ ‌de‌ ‌curto-prazo‌ ‌a‌ ‌ser‌ ‌aprovado‌ ‌no‌ ‌início‌ ‌do‌ ‌ano‌ ‌e‌ ‌a‌ ‌Fed‌ ‌tem‌ ‌continuado‌ ‌com‌ ‌a‌ ‌sua‌ ‌agressiva‌ ‌política‌ ‌acomodatícia.‌ ‌Para‌ ‌além‌ ‌de‌ ‌toda‌ ‌esta‌ ‌ajuda,‌ ‌a‌ ‌impressionante‌ ‌velocidade‌ ‌de‌ ‌vacinação‌ ‌norte-americana‌ ‌tem‌ ‌surpreendido‌ ‌até‌ ‌os‌ ‌mais‌ ‌céticos.‌ ‌Isso‌ ‌consequentemente‌ ‌poderá‌ ‌levar‌ ‌a‌ ‌um‌ ‌crescimento‌ ‌económico‌ ‌mais‌ ‌acentuado.‌ ‌ ‌

Investidores‌ ‌têm‌ ‌mostrado‌ ‌algum‌ ‌receio‌ ‌relativamente‌ ‌às‌ ‌pressões‌ ‌inflacionistas‌ ‌que‌ ‌todas‌ ‌estas‌ ‌medidas‌ ‌podem‌ ‌causar.‌ ‌No‌ ‌entanto,‌ ‌a‌ ‌Reserva‌ ‌Federal‌ ‌não‌ ‌se‌ ‌tem‌ ‌mostrado‌ ‌muito‌ ‌preocupada‌ ‌e‌ ‌refere‌ ‌que‌ ‌a‌ ‌inflação‌ ‌vai‌ ‌aumentar‌ ‌apenas‌ ‌temporariamente.‌ ‌A‌ ‌mensagem‌ ‌do‌ ‌banco‌ ‌central‌ ‌tem‌ ‌sido‌ ‌de‌ ‌que‌ ‌uma‌ ‌economia‌ ‌que‌ ‌esteja‌ ‌longe‌ ‌do‌ ‌seu‌ ‌potencial‌ ‌e‌ ‌de‌ ‌um‌ ‌nível‌ ‌de‌ ‌pleno‌ ‌emprego‌ ‌é‌ ‌pouco‌ ‌passível‌ ‌de‌ ‌criar‌ ‌uma‌ ‌inflação‌ ‌sustentável‌ ‌e‌ ‌que‌ ‌seja‌ ‌capaz‌ ‌de‌ ‌perdurar‌ ‌no‌ ‌tempo.‌ ‌ ‌

Nas‌ ‌últimas‌ ‌duas‌ ‌semanas,‌ ‌o‌ ‌rendimento‌ ‌das‌ ‌obrigações‌ ‌a‌ ‌10‌ ‌anos‌ ‌tem‌ ‌sido‌ ‌permanecido‌ ‌relativamente‌ ‌estável‌ ‌abrindo‌ ‌aqui‌ ‌a‌ ‌possibilidade‌ ‌de‌ ‌os‌ ‌investidores‌ ‌estarem‌ ‌finalmente‌ ‌a‌ ‌compreender‌ ‌a‌ ‌mensagem‌ ‌e‌ ‌coerência‌ ‌da‌ ‌Fed.‌ ‌O‌ ‌mercado‌ ‌não‌ ‌reagiu‌ ‌negativamente‌ ‌ao‌ ‌último‌ ‌pacote‌ ‌de‌ ‌infraestruturas,‌ ‌talvez‌ ‌por‌ ‌ser‌ ‌um‌ ‌programa‌ ‌que‌ ‌tem‌ ‌como‌ ‌objetivo‌ ‌a‌ ‌melhora‌ ‌da‌ ‌produtividade‌ ‌de‌ ‌longo-prazo‌ ‌e‌ ‌que‌ ‌poderá‌ ‌ser‌ ‌pago‌ ‌por‌ ‌um‌ ‌aumento‌ ‌de‌ ‌impostos.‌ ‌Parece‌ ‌que‌ ‌os‌ ‌investidores‌ ‌esperam‌ ‌uma‌ ‌inflação‌ ‌mais‌ ‌alta,‌ ‌mas‌ ‌nem‌ ‌por‌ ‌isso‌ ‌ruinosa.‌

 

Conteúdo produzido por Frederico Aragão Morais,  Senior Market Analyst, da TeleTrade.

 

O material postado é apenas para fins informativos e confiança nele pode levar a perdas. Os resultados passados não são um indicador confiável de resultados futuros. Por favor, leia o nosso aviso legal na integra.

 

Artigos Relacionados

Todos falam de que vai haver um grande apagão, no seu país, na Europa, em todo o mundo. Voltaremos à era da caverna, sobreviveremos como num filme pós-apocalíptico… que stress, na verdade. Não tínhamos o suf...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments