Afinal o que se passou com a famosa Gamestop?

Afinal o que se passou com a famosa Gamestop?

Depois de respirarmos fundo é tempo de olharmos para trás e percebermos a dimensão do acontecimento que abalou os mercados financeiros no mês de Janeiro/Fevereiro, onde presenciamos uma valorização praticamente de 1700% na cotação de uma ação em menos de duas semanas. O valor da ação valorizou dos 20 dólares até aos 450 dólares.

E essa atenção vai para a famosa Gamestop…

Quem é Gamestop?

A empresa que está sediada no Texas possui cerca 5.000 lojas espalhadas por 10 países, oferecendo consolas, jogos e videojogos novos e usados, além de acessórios e itens colecionáveis como bonecos, jogos de tabuleiro e brinquedos. Cabe realçar que a empresa fechou 462 lojas até outubro de 2020.

Apesar da receita de 7,33 biliões de dólares nos últimos 12 meses, os gastos operacionais andam na  casa dos 2 biliões de dólares, o que a impede de obter lucros há mais de 6 anos. Embora já tenham tentado vender a parte operacional da empresa por diversas vezes ao longo dos últimos 5 anos, nenhuma negociação avançou nesse sentido. Por fim, optaram por tentar reduzir custos e trazer diretores experientes em e-commerce para tentar dar uma nova vida à empresa. 

Afinal o que se passou com a famosa Gamestop?

Voltando à notícia, vamos tentar perceber então o porquê desta oscilação e de como abalou tanto o mercado como a carteira de milhares de investidores.

Olhando para o mercado acionista existem algumas formas de podermos negociar ações, mas as mais conhecidas são a compra de ações e a opção de short-selling.

Enquanto que ao comprarmos uma ação, nós investidores estamos a especular que a ação suba, quando falamos em short-seeling, ou venda a descoberto, significa especularmos que o preço das ações vai cair. Este método implica que o valor das ações da empresa caiam após a venda dos títulos emprestados. O objectivo é recomprar as ações para as devolver ao banco a um preço mais baixo. 

Esta é uma operação de alto risco, mais comum entre os grandes investidores e fundos de cobertura de risco(Hedge Funds). Basta que a evolução das ações seja inversa à pretendida, ou seja, que valorizem, para incorrer em perdas avultadas.

E é ai que entra um então famoso grupo da rede social Reddit, os Wallstreetbets, que tiveram a ideia de tentar juntar o maior número de investidores de retalho, ou pequenos investidores, e escolherem as ações que estavam dadas como as mais  utilizadas pelos Hedge Funds em posições de short-selling com o intuito de derrubar estes famosos fundos de investimento.

O grupo conta com quase 10 milhões de utilizadores e não demorou muito até este movimento ganhar escala à medida que o preço da Game Stop subia, chegando à boca do mundo e a grandes investidores como é o caso de Elon Musk. 

Quando nós compramos uma ação o máximo que nos pode acontecer é a cotação chegar aos 0$ e nós perdermos o valor investido, mas quando vendemos a descoberto uma ação as perdas podem ser ilimitadas visto que não existe um máximo na cotação de uma ação, e foi aí que se instalou o pânico nos Hedge Funds, onde temos o exemplo do fundo de investimento Melvin Capital onde chegou a prejuízos a rondar os 14 biliões de dólares.

A parte inédita disto é o facto de como milhões de investidores de retalho conseguiram derrubar gigantes como os fundos de investimento. Como tal, todo este acontecimento levou a vários fundos a questionarem-se à regulação Norte Americana, SEC. Como resposta a este “ataque” várias corretoras, intermediárias nas transações nos mercados financeiros, limitaram a compra de ações durante um vasto período de tempo. Esta limitação irritou ainda mais os investidores de retalho, porque se queixam de manipulação de mercado, pois se existe a possibilidade de haver short-selling no mercado porque não é possível milhões de investidores comprarem ações de uma determinada empresa?

Isto deixou de ser um investimento à procura de lucro e passou a ser um investimento em forma de mensagem contra os grandes players do mercado, passando a mensagem que os fundos de investimento fazem estes short-sellings à busca de encher os bolsos e acabarem com empresas como o caso da Gamestop.

A ação que neste momento já voltou aos valores de 45 dólares,e onde muitos investidores de retalho perderam todas as suas poupanças num investimento de risco, e numa guerra contra os grandes tubarões do mercado.

Acontecimento este que vai ficar marcado na história dos mercados financeiros, onde acredito que irá ser realizado não só um livro como um filme a contar o sucedido, depois do famoso filme “the Big Short” que saiu no ano 2016 a contar a história da famosa crise de Subprime.

 

+1

Sobre o autor

José Castro Monteiro

Market Analyst & Business Development na TeleTrade

Responder a este tópico

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *