Banco BiG: Análise Semanal de Mercados (18/09/2018) - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Banco BiG: Análise Semanal de Mercados (18/09/2018)

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


ÍNDICE
EURGBP: Instabilidade em relação ao acordo Reino Unido/União Europeia prejudica libra
Este documento foi preparado exclusivamente para fins informativos, baseando-se em informações disponíveis para o público em geral e recolhida de fontes consideradas de confiança. O BiG não assume qualquer responsabilidade pela correcção integral da informação disponibilizada, nem deve entender-se nada do aqui é constante como indicador de que quaisquer resultados serão alcançados. Chama-se particularmente a atenção para o facto de que os resultados previstos são susceptíveis de alteração em função de modificações que se venham a verificar nos pressupostos que serviram de base à informação agora disponibilizada. Adverte-se igualmente que o comportamento anterior de qualquer valor mobiliário não é indicativo de manutenção de comportamento idêntico no futuro, bem como que o preço de quaisquer valores pode ser alterado sem qualquer aviso prévio. Alterações nas taxas de câmbio de investimentos não denominados na moeda local do investidor poderão gerar um efeito adverso no seu valor, preço ou rendimento. Este documento não foi preparado com nenhum objectivo específico de investimento. Na sua elaboração, não foram consideradas necessidades específicas de nenhuma pessoa ou entidade. O BiG, ou seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição, sujeita a alterações, em quaisquer dos títulos referenciados nesta nota. O BiG poderá disponibilizar informação adicional, caso tal lhe seja expressamente solicitado. Este documento não consubstancia uma proposta de venda, nem uma solicitação de compra para a subscrição de quaisquer valores mobiliários.
banco big analise semanal de mercados

EURUSD: USD contraria tendência dos últimos tempos e desvaloriza com escalada das tensões comerciais

  •   Ao longo do ano, as escaladas mais significativas nas tensões comerciais entre EUA e China conferiram, ainda que por vezes de forma não imediata, impulsos de valorização ao USD, colocando-o como activo de refúgio perante este crucial factor de risco para os mercados e crescimento mundial.
  • Esta semana, Trump divulgou que as taxas alfandegárias de 10% sobre USD 200 mil milhões de importações oriundas da China teriam data de efectivação agendada para 24 de Setembro (ameaçando um incremento para 25% em 2019) e que, se a China retaliasse, os EUA contraporiam com novas medidas proteccionistas a incidir sobre mais USD 267 mil milhões de importações chinesas. A China, onde as tensões comerciais têm surtido um pesado efeito negativo a nível de sentimento económico e de mercados financeiros e, consequentemente, de acordo com fontes do governo chinês, pretende absolutamente chegar a um acordo com os EUA para apaziguamento da guerra comercial; viu-se forçada a responder com novas taxas alfandegárias sobre USD 60 mil milhões de importações provenientes dos EUA, com aplicação calendarizada para a mesma data.
  • Referência técnica: Numa semana em que Draghi discursará em Berlim e a agência Markit divulgará os indicadores de actividade económica PMI nos EUA e na Zona Euro, o EURUSD tenta hoje superar a forte resistência situada nos 1,1680-1,1690. Até fechar acima dos 1,1750, outra resistência-chave, vemos melhor risco-retorno em posições curtas junto a estes níveis determinantes.

AUDUSD: Aumento dos juros cobrados pelos bancos australianos aponta para normalização monetária

  • O Commonwealth Bank e o ANZ, dois dos maiores bancos de retalho na Austrália, anunciaram que vão subir as taxas associadas aos empréstimos à habitação em 0,15% e em 0,16%, respectivamente, o que sinaliza o fim das taxas baixas por parte dos bancos de retalho. No final de Agosto, o Westpac foi o primeiro dos 4 grandes bancos australianos a anunciar o aumento das taxas cobradas, em 0,14%, devido ao aumento do seus custos de financiamento. Esta subida pode arrefecer a procura por imobiliário num dos países com mais endividamento para a compra de casa dentro do G20.
  • O enfraquecimento relativo do dólar norte-amercicano, visível no gráfico do USD Index, pode estender-se, o que abre perspectivas para comprar outras divisas e vender dólares americanos. Até ao final da semana, não haverá indicadores macroeconómicos relevantes na Austrália.
  • Referência técnica: O par tem sido pressionado nos últimos meses, respeitando um canal descendente. O AUDUSD é o par que mais cai dentro do grupo de moedas G10 desde o início do ano (-8,1%). Na passada semana, negociou abaixo do suporte horizontal nos $0,7171 mas encontrou força compradora para recuperar esse nível de suporte. Um eventual breakout da linha de tendência descendente no RSI reforçaria a nossa visão altista. Poderemos estar perante a formação de um head and shoulders bottom, figura de inversão de tendência visível no gráfico de 4 horas do AUDUSD.

 

EURGBP: Instabilidade em relação ao acordo Reino Unido/União Europeia prejudica libra

  • Os líderes da União Europeia reunidos em Áustria esta quarta e quinta-feira considerarão a convocação de uma cimeira especial sobre o Brexit em Novembro e a possibilidade de uma saída em Março sem qualquer acordo com o Reino Unido. Esta notícia foi divulgada pelo Presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk.
  • O próprio líder do partido Liberal Democrata do Reino Unido, Vince Cable, irá denunciar esta terça-feira a decisão do Brexit e pedir a Theresa May para apoiar um novo referendo sobre a saída da União Europeia. Todas estas notícias provocam bastante instabilidade no seio do governo britânico e poderão fazer com que a libra sofra uma desvalorização nos próximos dias.
  • Referência técnica: Desde Abril deste ano que o par EUR/GBP apresenta uma clara tendência de subida, acompanhando a desvalorização da libra contra as principais divisas. Após a última bandeira de correcção, o par atingiu uma zona relevante de preço onde conflui a média móvel de 100 dias e dois padrões técnicos, uma zona de suporte relevante e a base de um canal ascendente, pelo que são privilegiadas posições longas.
Este documento foi preparado exclusivamente para fins informativos, baseando-se em informações disponíveis para o público em geral e recolhida de fontes consideradas de confiança. O BiG não assume qualquer responsabilidade pela correcção integral da informação disponibilizada, nem deve entender-se nada do aqui é constante como indicador de que quaisquer resultados serão alcançados. Chama-se particularmente a atenção para o facto de que os resultados previstos são susceptíveis de alteração em função de modificações que se venham a verificar nos pressupostos que serviram de base à informação agora disponibilizada. Adverte-se igualmente que o comportamento anterior de qualquer valor mobiliário não é indicativo de manutenção de comportamento idêntico no futuro, bem como que o preço de quaisquer valores pode ser alterado sem qualquer aviso prévio. Alterações nas taxas de câmbio de investimentos não denominados na moeda local do investidor poderão gerar um efeito adverso no seu valor, preço ou rendimento. Este documento não foi preparado com nenhum objectivo específico de investimento. Na sua elaboração, não foram consideradas necessidades específicas de nenhuma pessoa ou entidade. O BiG, ou seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição, sujeita a alterações, em quaisquer dos títulos referenciados nesta nota. O BiG poderá disponibilizar informação adicional, caso tal lhe seja expressamente solicitado. Este documento não consubstancia uma proposta de venda, nem uma solicitação de compra para a subscrição de quaisquer valores mobiliários.

Artigos Relacionados

Os futuros sobem com a força da tecnologia e a Tesla aumenta as percas  (Reuters) – Os futuros do índice de ações dos...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments