Banco BiG: Análise Semanal de Mercados (30/10/2018) - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Banco BiG: Análise Semanal de Mercados (30/10/2018)

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


ÍNDICE
Cobre: Novo anúncio de taxas alfandegárias contra a China reaviva preocupações com crescimento económico global
Este documento foi preparado exclusivamente para fins informativos, baseando-se em informações disponíveis para o público em geral e recolhida de fontes consideradas de confiança. O BiG não assume qualquer responsabilidade pela correcção integral da informação disponibilizada, nem deve entender-se nada do aqui é constante como indicador de que quaisquer resultados serão alcançados. Chama-se particularmente a atenção para o facto de que os resultados previstos são susceptíveis de alteração em função de modificações que se venham a verificar nos pressupostos que serviram de base à informação agora disponibilizada. Adverte-se igualmente que o comportamento anterior de qualquer valor mobiliário não é indicativo de manutenção de comportamento idêntico no futuro, bem como que o preço de quaisquer valores pode ser alterado sem qualquer aviso prévio. Alterações nas taxas de câmbio de investimentos não denominados na moeda local do investidor poderão gerar um efeito adverso no seu valor, preço ou rendimento. Este documento não foi preparado com nenhum objectivo específico de investimento. Na sua elaboração, não foram consideradas necessidades específicas de nenhuma pessoa ou entidade. O BiG, ou seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição, sujeita a alterações, em quaisquer dos títulos referenciados nesta nota. O BiG poderá disponibilizar informação adicional, caso tal lhe seja expressamente solicitado. Este documento não consubstancia uma proposta de venda, nem uma solicitação de compra para a subscrição de quaisquer valores mobiliários.
banco big analise semanal de mercados

EURUSD: PMI de manufactura e indicadores de emprego nos EUA sucedem semana marcada pela reunião do BCE

  • Não obstante ter reconhecido o abrandamento económico europeu, Mário Draghi confirmou, na passada semana, que o BCE manteria o fim do programa de compra de activos para Dezembro deste ano, revelando alguma insensibilidade à turbulência política em torno do orçamento italiano, que tem surtido um impacto substancial nos activos da região. Apesar desta decisão, o discurso foi interpretado como predominantemente dovish e o EURUSD manteve-se essencialmente inalterado. A política de reinvestimento de cupões e dívida que atinge a maturidade não foi discutida pelo BCE.
  • Esta semana não tem trazido melhores desenvolvimentos para a moeda única: depois de mais uma queda substancial da CDU nas eleições regionais em Hesse, Merkel assumiu que não se recandidatará à liderança do partido e a um próximo mandato como Chancellor da Alemanha. Hoje, asestimativas preliminares para o crescimento económico na Zona Euro não só revelaram uma desaceleração, como também ficaram aquém das estimativas, em ambos os horizontes temporais: sequencial e homólogo. Nos EUA, será divulgado o índice de actividade económica manufactureira, ISM PMI, e vários indicadores sobre o mercado laboral, incluindo a criação de Non-Farm Payrolls e o crescimento salarial, no relatório de sexta-feira.
  • Referência técnica: Após ter quebrado o triângulo e seguido uma trajectória descendente, o par aproxima-se dos 1,13, conforme esperámos na semana passada. Neste nível, acreditamos que a sobrevenda técnica possa gerar alguma força compradora, a curto prazo, para o EURUSD.

USDNOK: Par com divisa escandinava volta à zona de resistência e apresenta indícios de sobrecompra técnica

  • O USD Index, que mede o valor do dólar americano contra um cabaz de grandes divisas, registou uma valorização ao longo das últimas semanas, aproximando-se agora dos máximos deste ano, onde poderá encontrar resistência. Caso se efective esta resistência, podemos esperar um recuo do dólar em diversos pares cambiais.
  • O banco central da Noruega já iniciou o ciclo de normalização monetária, tendo aumentado as taxas de juro em Setembro pela primeira vez desde 2011. A próxima subida de taxas deverá ocorrer em Março, quando saírem previsões económicas e houver conferência de imprensa. As vendas a retalho saíram hoje abaixo das estimativas (-0,7% vs. Exp. 0,2%). Desde que o organismo de estatística da Noruega começou a publicar indicadores mensais sobre o consumo total, as vendas a retalho perderam importância como métrica para a procura doméstica.
  • Referência técnica: O USDNOK voltou à linha de tendência descendente de longo prazo, enquanto o oscilador estocástico está no topo do intervalo. Preferimos um posicionamento curto.

Cobre: Novo anúncio de taxas alfandegárias contra a China reaviva preocupações com crescimento económico global

  • Caso as negociações a ter lugar no próximo mês entre Trump e Xi Jinping não conduzam a um resultado positivo, a administração norte-americana aparenta estar preparada para anunciar mais uma vaga de taxas alfandegárias sobre as restantes importações chinesas, que ainda escapam ao proteccionismo deste ano. Esta decisão deverá acelerar a deterioração da relação comercial entre as duas maiores economias mundiais, constituindo mais um factor a pesar sobre o crescimento da economia global. Consequentemente o cobre, como barómetro de crescimento, deverá desvalorizar.
  • O anúncio da nova lista de produtos a serem taxados será feito no início de Dezembro com a divulgação da data efectiva para a entrada em vígor das respectivas taxas – após um período de discussão pública de 60 dias. A lista será aplicada às importações da China que ainda não estão cobertas pelas taxas alfandegárias anteriores e poderá ascender a 257 mil milhões de dólares.
  • Referência técnica: O cobre tem tido bastante dificuldade em ultrapassar o nível de preço dos USD 286/288, uma resistência desde Julho deste ano. Actualmente, o metal assume um pequeno canal descendente que poderá ser facilmente quebrado em baixa com notícias como as relatadas acima e levar o cobre a desvalorizar para níveis perto dos USD 260, onde se encontra um suporte relevante, assinalado a verde no gráfico supra.
Este documento foi preparado exclusivamente para fins informativos, baseando-se em informações disponíveis para o público em geral e recolhida de fontes consideradas de confiança. O BiG não assume qualquer responsabilidade pela correcção integral da informação disponibilizada, nem deve entender-se nada do aqui é constante como indicador de que quaisquer resultados serão alcançados. Chama-se particularmente a atenção para o facto de que os resultados previstos são susceptíveis de alteração em função de modificações que se venham a verificar nos pressupostos que serviram de base à informação agora disponibilizada. Adverte-se igualmente que o comportamento anterior de qualquer valor mobiliário não é indicativo de manutenção de comportamento idêntico no futuro, bem como que o preço de quaisquer valores pode ser alterado sem qualquer aviso prévio. Alterações nas taxas de câmbio de investimentos não denominados na moeda local do investidor poderão gerar um efeito adverso no seu valor, preço ou rendimento. Este documento não foi preparado com nenhum objectivo específico de investimento. Na sua elaboração, não foram consideradas necessidades específicas de nenhuma pessoa ou entidade. O BiG, ou seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição, sujeita a alterações, em quaisquer dos títulos referenciados nesta nota. O BiG poderá disponibilizar informação adicional, caso tal lhe seja expressamente solicitado. Este documento não consubstancia uma proposta de venda, nem uma solicitação de compra para a subscrição de quaisquer valores mobiliários.

 

Artigos Relacionados

Os futuros sobem com a força da tecnologia e a Tesla aumenta as percas  (Reuters) – Os futuros do índice de ações dos...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments