BiG: Análise Semanal de mercado (16/01/18) - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

BiG: Análise Semanal de mercado (16/01/18)

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


ÍNDICE
BNK: Banca europeia quebra triângulo simétrico em alta com subida impulsiva
Este documento foi preparado exclusivamente para fins informativos, baseando-se em informações disponíveis para o público em geral e recolhida de fontes consideradas de confiança. O BiG não assume qualquer responsabilidade pela correcção integral da informação disponibilizada, nem deve entender-se nada do aqui é constante como indicador de que quaisquer resultados serão alcançados. Chama-se particularmente a atenção para o facto de que os resultados previstos são susceptíveis de alteração em função de modificações que se venham a verificar nos pressupostos que serviram de base à informação agora disponibilizada. Adverte-se igualmente que o comportamento anterior de qualquer valor mobiliário não é indicativo de manutenção de comportamento idêntico no futuro, bem como que o preço de quaisquer valores pode ser alterado sem qualquer aviso prévio. Alterações nas taxas de câmbio de investimentos não denominados na moeda local do investidor poderão gerar um efeito adverso no seu valor, preço ou rendimento. Este documento não foi preparado com nenhum objectivo específico de investimento. Na sua elaboração, não foram consideradas necessidades específicas de nenhuma pessoa ou entidade. O BiG, ou seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição, sujeita a alterações, em quaisquer dos títulos referenciados nesta nota. O BiG poderá disponibilizar informação adicional, caso tal lhe seja expressamente solicitado. Este documento não consubstancia uma proposta de venda, nem uma solicitação de compra para a subscrição de quaisquer valores mobiliários
big

EURUSD: Dois fortes catalisadores europeus ditam fim da lateralização e catapultam o par para máximos de três anos

   

  • Em Setembro de 2017, mês em que se realizaram as eleições federais na Alemanha com um desfecho inconclusivo, o EURUSD atingiu o nível máximo do ano. Desde então até sexta-feira passada, o EURUSD negociou dentro de um intervalo lateral relativamente bem demarcado.
  • Perante alguns indicadores macroeconómicos norte-americanos que desiludiram as expectativas (nomeadamente, os Non-Farm Payrolls), no Velho Continente, dois eventos em dias consecutivos providenciaram o impulso altista necessário para quebrar em forte alta o limiar superior do canal lateral.
  • Na quinta-feira, as actas da última reunião de política monetária do BCE revelaram um tom hawkish que surpreendeu o mercado e, na sexta-feira, os partidos alemães CDU/CSU e SPD chegaram a acordo para dar início a conversações formais para a renovação da “Grande Coligação”.
  • Referência técnica: Por intermédio de uma vela reveladora de intensa pressão compradora, o EURUSD superou a resistência horizontal dos 1,2091 e, simultaneamente, o limiar superior do canal ascendente visível no gráfico. Após estabelecer máximos de três anos num minucioso teste aos 1,382% da retracção de Fibonacci representada, em níveis de sobrecompra, o par fica mais vulnerável a correcções, tendo em vista as referências desenhadas.

GBPUSD: Cable testa nível técnico-chave em semana de divulgação de inflação e vendas a retalho no Reino Unido

  • Apesar da turbulenta restruturação do governo britânico, realizada pela primeira-ministra Theresa May, na passada semana e da simultânea ausência de surpresas relevantemente positivas na divulgação de indicadores macroeconómicos referentes à economia do Reino Unido, o GBPUSD encetou uma forte subida, manifestamente alicerçada na fraqueza do USD.
  • Após a tentativa falhada de quebrar em alta a pesada linha de tendência, cujo início remonta a Janeiro de 2017, o Dollar Index, com vários osciladores em claros níveis de sobrevenda técnica, testa agora mínimos de três anos, fechando um pequeno gap em alta verificado nos primeiros dias de 2015.
    Referência técnica: Numa semana em que as métricas de inflação (CPI e PPI) no Reino Unido saíram em linha ou ligeiramente abaixo das expectativas e em que serão divulgadas as vendas a retalho no Reino Unido, o Cable – tendo atingido pela primeira vez os 1,38 desde o voto para Brexit – está a testar o limiar superior do canal ascendente, que coincide com os 61,8% da retracção de Fibonacci presente no gráfico. Não obstante possíveis flutuações ao sabor de desenvolvimentos em torno do Brexit, notícias e sinais positivos dos EUA , poderão despoletar uma correcção.

EuroStoxx50: Aposta longa no mercado accionista Europeu

  • O Índice de referência para o mercado accionista europeu tem estado pressionado negativamente nos últimos meses devido à grande valorização do EUR/USD como já tem vindo a ser norma, no entanto este par chegou agora ao valor médio verificado nos últimos 20 anos, entre $1,21 e $1,22.
  • Esta análise de médio/longo prazo é despoletada por uma tendência positiva de todo o mercado accionista dos principais blocos económicos, nomeadamente Europa, Estados Unidos da América e Japão. A juntar a esta tendência, existe também uma perspectiva de correcção para o EUR/USD, o que irá beneficiar os índices.
  • Referência Técnica: Um ponto potencialmente interessante para entrar neste índice é a quebra do nível dos 3.621EUR, representado no gráfico pela linha azul, tendo como valor de referência os máximos de 2015, cerca de 6% acima.

BNK: Banca europeia quebra triângulo simétrico em alta com subida impulsiva

  • Os temas dominantes nos mercados financeiros são o crescimento sincronizado a nível global e a normalização monetária adoptada por diversos bancos centrais, nos quais se incluem o Banco Central Europeu. Ontem, Ardo Hansson, membro estónio do BCE, afirmou que o BCE deverá ajustar as perspectivas antes do Verão e que não deve ter problemas em acabar com a compra de activos de uma só vez a partir de Setembro, desde que a economia e a inflação se desenvolvam em linha com as previsões do BCE.
  • Do ponto de vista fundamental, os resultados da banca norte-americana têm superado as expectativas nos últimos dias. Embora falte algumas semanas para os bancos europeus começarem a divulgar resultados, o clima em torno da banca e de um aumento da rentabilidade é benigno.
  • Referência técnica: Com o sector da banca a seguir uma estrutura de Ondas de Elliott, a onda 4 foi formada dentro de um triângulo em ABCDE. A ruptura em alta da figura de consolidação abre perspectivas para a continuação da tendência ascendente. Acreditamos que se iniciou a onda 5, caracterizada pela sua impulsividade a favor da tendência principal. Note-se que este ETF negoceia 8% abaixo dos máximos de 2015.

Este documento foi preparado exclusivamente para fins informativos, baseando-se em informações disponíveis para o público em geral e recolhida de fontes consideradas de confiança. O BiG não assume qualquer responsabilidade pela correcção integral da informação disponibilizada, nem deve entender-se nada do aqui é constante como indicador de que quaisquer resultados serão alcançados. Chama-se particularmente a atenção para o facto de que os resultados previstos são susceptíveis de alteração em função de modificações que se venham a verificar nos pressupostos que serviram de base à informação agora disponibilizada. Adverte-se igualmente que o comportamento anterior de qualquer valor mobiliário não é indicativo de manutenção de comportamento idêntico no futuro, bem como que o preço de quaisquer valores pode ser alterado sem qualquer aviso prévio. Alterações nas taxas de câmbio de investimentos não denominados na moeda local do investidor poderão gerar um efeito adverso no seu valor, preço ou rendimento. Este documento não foi preparado com nenhum objectivo específico de investimento. Na sua elaboração, não foram consideradas necessidades específicas de nenhuma pessoa ou entidade. O BiG, ou seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição, sujeita a alterações, em quaisquer dos títulos referenciados nesta nota. O BiG poderá disponibilizar informação adicional, caso tal lhe seja expressamente solicitado. Este documento não consubstancia uma proposta de venda, nem uma solicitação de compra para a subscrição de quaisquer valores mobiliários

 

Artigos Relacionados

Os futuros sobem com a força da tecnologia e a Tesla aumenta as percas  (Reuters) – Os futuros do índice de ações dos...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments