Bom PIB dos EUA para fechar bem a semana - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Bom PIB dos EUA para fechar bem a semana

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


bankinter

O dado mais importante que será publicado hoje é o PIB americano relativo ao 4T17 (dado preliminar), sendo estimado um crescimento em cadeia de +3,0% (anualizado). Parece-nos nível claramente alcançável, se considerarmos a sucessão de surpresas positivas dos vários indicadores macroeconómicos americanos durante o último trimestre do ano. Portanto, a macro deverá dar hoje suporte ao desempenho das bolsas.

A estabilização do euro deveria permitir às bolsas europeias recuperarem parte do terreno perdido ontem, enquanto que nos EUA o mercado poderá descansar perante um menor fluxo de notícias empresariais. A valorização de +6,2% registada pelo S&P500 desde o início do ano poderá despoletar uma tentação de tomada de mais-valias. No entanto, o risco continua a ser estar fora do mercado, que se mantém em “velocidade cruzeiro”, graças a uns resultados empresariais que estão a confirmar as estimativas, com crescimento de dois dígitos, e à expetativa de que mais empresas anunciem planos de repatriação de cash para os EUA.

Por último, a yield do Bund deverá estabilizar hoje em 0,60%, um nível técnico que já foi superado sem que as bolsas se tenham ressentido. Boas notícias!

Ontem: “Volatilidade no EUR-USD penaliza bolsas.

A volatilidade no Euro-Dólar foi o fator mais relevante da sessão de ontem. A mensagem otimista do BCE acerca da economia europeia impulsionou momentaneamente o euro para máximos de 2014 (1,253$). Os alertas de Draghi em relação à ameaça que pode representar uma apreciação excessiva do euro não foram suficientes para travar a sua subida, que acabou por penalizar as bolsas europeias, em particular dos países que mais exportam (DAX -0,9%).

Mais tarde, Trump desmentiu o seu Secretário do Tesouro ao afirmar que estava a favor de um dólar forte, que reflita a solidez dos EUA. Estes comentários levaram o euro a inverter os ganhos anteriores e a fechar em torno de 1,24$.

Em suma, esta volatilidade no mercado cambial foi um ruído prejudicial para as bolsas, levando Wall Street a abrandar os seus ganhos iniciais e a fechar praticamente a zero.

 

 

Artigos Relacionados

Os futuros sobem com a força da tecnologia e a Tesla aumenta as percas  (Reuters) – Os futuros do índice de ações dos...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments