Como a bolsa vai ser afetada pelo Brexit

O processo Brexit continua a ser o principal impulsionador nos mercados financeiros em todas as classes de ativos, e a situação no Reino Unido pode ser melhor descrita como caótica no momento. Enquanto ontem a aprovação do gabinete britânico pelo esboço do plano Brexit provocou uma breve recuperação do risco, com o euro a libra e as ações a subir de “mãos dadas”, hoje, o plano está em sério risco. Vários ministros, incluindo o Ministro para o Brexit demitiu-se, e o resultado da votação no Parlamento parece duvidoso.

O GBP – Libra

A libra perdeu terreno significativo contra todos os seus pares, com as perdas da moeda também sendo exageradas pelos dados muito piores do que o esperado da British Retail Sales. O par GBP / USD atingiu o seu nível mais baixo este mês, atingindo os 1,2750, enquanto o Euro está relativamente forte hoje, a subida do dólar ainda parece intacto e o Brexit sem acrodo pode levar o par cambial aos 1.200.

Mercado de ações

Enquanto as ações tem a tendência futura indefinida, hoje o mercado norte americano regista uma boa recuperação. Desde outubro assistimos a uma correção forte, com muita volatilidade e falta de compradores. Os números económicos foram mistos hoje nos EUA, com o relatório de vendas a retalho a bater as previsões , mas houve uma redução do indicie industrial.

O Dow Jones, que tem sido a mais forte referência recentemente, está perto do nível dos 25.000 pontos, depois de ter tido um desempenho abaixo do mercado nos últimos dias, e com os outros índices ainda em pior forma técnica. Os próximos dias podem-se se registar um outro aumento na volatilidade, apesar do recuo das taxas de juro do Tesouro Norte Americano.

Matérias primas

O Petróleo finalmente encontrou estabilidade após dois meses de perdas avultadas. Hoje foi bastante decisivo para o Brexit, o petróleo está a ter um desempenho relativamente bom no ambiente nervoso e, embora os compradores ainda não estejam fora da floresta, ainda se espera uma subida para os $60 na próxima semana.

Ainda teremos os dados semanais dos stocks de petróleo dos EUA para sair e negociações voláteis provavelmente continuarão ao longo do dia, com o nível de suporte de curto prazo nos $ 54,50 e o nível de resistência nos $ 57,50 no centro de atenção.

O ouro também está a ter um desempenho interessante até agora, já que está a testar a zona de resistência de curto prazo perto dos $ 1215 devido à incerteza do Brexit. O metal precioso ainda está bem abaixo do padrão de consolidação que se criou em outubro, e precisaria subir acima dos $ 1220 para mudar a tendência de curto prazo, mas se os ativos de risco continuarem com tendência em baixa, o ouro pode subir rapidamente até aos $ 1.250.

0

Sobre o autor

Henrique Garcia

Analista de Mercados

Responder a este tópico

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *