Fusões & Aquisições - Negócio do Mês: AMD & Xilinx - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Fusões & Aquisições – Negócio do Mês: AMD & Xilinx

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


AMD

Na passada terça-feira, dia 27 de outubro de 2020, a AMD (Advanced Micro Devices) e a XILINX chegaram a acordo definitivo para a aquisição da XILINX por parte da AMD, através de uma transação no valor de 35 mil milhões de dólares (a realizar até ao final do ano de 2021), correspondente ao total do valor das ações da XILINX.

De acordo com os termos do contrato entre a AMD e a XILINX, os acionistas da XILINX receberão 1,7234 ações da AMD por cada ação da XILINX que possuam até ao fim da transação, resultando em 143$ por ação (1,7234 x 82,9726 (preço médio dos últimos 10 dias de mercado). Após a transação, todo o capital da empresa será repartido em 74% para os atuais acionistas da AMD e os restantes 26% para os atuais acionistas da XILINX. Esta transação qualifica-se como uma reorganização de capital e deste modo está isenta de pagamento de impostos.

A grande finalidade deste acordo é criar uma empresa da indústria da computação de alta performance, líder na indústria, expandindo significativamente a amplitude do portfólio de produtos e clientes da AMD em diversos mercados onde a XILINX já é líder incontestável.

Fundada em 1969 como uma start-up de Silicon Valley, a AMD começou a sua jornada pela construção de produtos semicondutores com tecnologia de ponta. Com sede em Santa Clara, Califórnia, Estados Unidos da América, a AMD emprega 10.100 trabalhadores espalhados por todo o mundo. A nível financeiro, no último ano fiscal (2019), a empresa registou um Resultado Bruto (Gross Income) de 2,868 mil milhões, um aumento de 17,2% em relação ao ano anterior (2018). Tendo em conta a existência de uma pandemia (covid-19) que provocou o surgimento de adversidade em todo o mundo e todos os setores da economia, o setor tecnológico é dos que está a sofrer menos com a pandemia, sendo a AMD um bom exemplo: no 3º trimestre de 2020 contabilizou um Resultado Bruto (Gross Income) no valor de 1,23 mil milhões de dólares, um aumento de 50,3% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Também fundada em Silicon Valley, a XILINX iniciou o seu percurso em 1984 e foi a primeira empresa de semicondutores a especializar-se na fabricação de hardware. Com sede em San Jose, Califórnia, Estados Unidos da América, esta empresa emprega cerca de 60.000 trabalhadores, sendo pelo menos 5.000 destes estrangeiros. A nível financeiro, no último ano fiscal (2019), a empresa atingiu um Resultado Bruto (Gross Income) no valor de 2,103 mil milhões de dólares,
consistindo num crescimento de 22,02% em relação ao ano anterior (2018).AM

Esta aquisição permitirá à AMD ter: um crescimento ainda mais acelerado, através do aproveitamento de mais uma parcela do mercado (pertencente à XILINX); um acréscimo imediato das margens, fluxos de caixa e ainda lucros por ação (EPS). Com esta iniciativa, a empresa procura intensificar a sua competitividade com a Intel Corp. e reforçar a sua posição como líder na indústria da computação de alta performance. Tal é comprovado pelas palavras da atual Presidente e CEO da AMD, Dr. Lisa Su: “Our acquisition of Xilinx marks the next leg in our journey to establish AMD as the industry’s high performance computing leader and partner of choice for the largest and most important technology companies in the world.”.

Atualmente, as adversidades da pandemia afetam todo o mundo e principalmente todo o setor económico. No entanto, ainda com todas as dificuldades de crescimento que as empresas enfrentam, são inúmeras as que têm vindo a expandir os seus negócios no setor tecnológico. Estas empresas têm como objetivo solidificar as suas posições no mercado e, dessa forma, recorrem a fusões e aquisições de empresas do mesmo setor. Este ano o setor tecnológico foi um dos mais
movimentados no que a M&A´s diz respeito. Servem de exemplos a aquisição da Moovit por parte da Intel por 800 milhões de dólares (4 de maio 2020) e, mais recentemente, a aquisição da ARM por parte da NVIDIA por 40 mil milhões de dólares (13 de setembro de 2020).

Artigos Relacionados

Os futuros sobem com a força da tecnologia e a Tesla aumenta as percas  (Reuters) – Os futuros do índice de ações dos...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments