(Vol. 1) Depois do sell-off em Wall Street, o que esperar do mercado acionista? – Análise técnica em 5 gráficos

Por: departamento de research XTB

gráficos técnicos

S&P 500 (US500 na xStation) a longo prazo

Pode parecer impressionante, mas desde Abril de 2009, o S&P500 desvalorizou mais de 6% apenas durante 11 semanas. A particularidade destas semanas de desvalorizações é que nunca ocorreram isoladamente, mas fizeram sempre parte de momentos de correção. Estatisticamente falando, é improvável que a recuperação destas correções seja em “V”.

Fonte: xStation5

S&P 500 (US500 on xStation) atual

A última correção no mercado norte-americano (-9%) foi mais profunda que o recente sell-off (-7.9%) registado na segunda semana de outubro, que deu início a um período de maior volatilidade nos mercados. Embora a primeira correção tenha sido definida muito cedo, a primeira recuperação anulou praticamente essa correção, levando a que 41 dias depois o mercado voltasse a cair 9% para os níveis anteriores.

Fonte: xStation5

DAX (DE30 on xStation) a longo prazo

Passando a outros índices bolsistas, temos o DAX (DE30) numa zona bastante interessante, depois de ter quebrado em baixa a zona de “segurança”, isto é, o suporte de 11.800 pontos, caminha de uma forma um pouco “perigosa” para a linha inferior do canal ascendente. A quebra em baixa desta zona poderá levar a mais quedas no índice alemão até ao suporte dos 10.800 pontos.

Fonte: xStation5

FTSE100 (UK100 on xStation) a longo prazo

O índice britânico, apesar de todo o impasse nas negociações do Brexit, está numa zona menos preocupante que o DAX, com possibilidade de alcançar o suporte de 6.800 pontos, ainda que o RSI esteja atualmente na zona de suporte. A quebra em baixa do suporte indicado, levaria o índice britânico para uma zona delicada, onde já não se encontra desde o momento em que o Brexit foi aprovado pelo povo britânico.

Fonte: xStation5

Warsaw Stock Exchange (W20 on xStation), D1

Em termos técnicos o índice polaco (W20), está num momento bastante interessante depois de ter formado um H&S (head and shoulders). O grande sell-off em Wall Street na semana passada, ajudou a que a neckline fosse quebrada em baixa, o que poderá levar o W20 a cotar nos mínimos registados em 2018. Em termos técnicos, será importante para entender a direção que poderá ser conduzido, contudo nem sempre o range é alcançado.

Fonte: xStation5

Os CFDs são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem.
82% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor. Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro.

X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A. Sucursal Portugal está inscrita na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários(CMVM) com o número 341. X-Trade Brokers DM S.A. Praça Duque de Saldanha Edifício Atrium Saldanha 9ºB Lisboa, Lisboa 1050-094 Portugal.

0

Sobre o autor

André Pires

Analista na XTB Portugal

Responder a este tópico

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *