RSI: As virtudes do Índice de Força Relativa

RSI: Índice de força relativa

Em certas ocasiões a euforia ou o medo apreendem até os investidores mais experientes, por instantes esquecem a razão e deixam-se mover apenas e só pelo coração. Se virmos que um valor que temos no portfólio diminui 5% -10% -15% numa única sessão, teremos sempre a venda no pensamento porque de alguma forma, acreditamos que irá continuar a cair. Neste tipo de situação, a análise técnica que se baseia no volume e na evolução do preço histórico pode ser de grande ajuda para nós. Especificamente, neste artigo, lidaremos com uma das ferramentas mais utilizadas de análise técnica, o Relative Strength Index ( RSI ).

Qual é o índice de força relativa?

O RSI, índice de força relativa (traduzido para português), é um indicador de tipo oscilador que mede a força de compra ou venda (medido por variações de alta e baixa no preço) que leva um valor durante um determinado período. Esta ferramenta de interpretação foi desenvolvida por J. Welles Wilder no final da década de 70.

O cálculo utilizado para encontrar o RSI é o seguinte:

Seja RS (força relativa) a proporção da média de escaladas em relação à média das descidas.
A média de aumentos é calculada como a média exponencial das diferenças entre o preço de fecho da sessão N e a sessão N-1 (sessão anterior).
A média das descidas é calculada como a média exponencial das diferenças entre o preço de fecho da sessão N-1 e a sessão N (a sessão subsequente), para evitar números negativos.

Com relação RS, podemos calcular o RSI, que é definido pela fórmula:

 

 

Desta forma, o RSI é delimitado pelos valores 0 e 100. Normalmente, o número de sessões utilizadas para o seu cálculo é 14, embora possa variar dependendo das nossas preferências.

Exemplo prático com o RSI
Normalmente, um RSI acima de 70 indica sobre compra e abaixo de 30 oversold, embora possa alterar os valores de referência. Tecnicamente falando, quanto mais perto os valores de 0 ou 100 são para os valores de dimensão, maiores são as probabilidades de acertar e menores as chances que teremos de operar.

Aqui está um exemplo prático de operações tiradas da CMC Markets:

 

 

O gráfico anterior é um exemplo do índice DAX 30 e, se tivéssemos seguido as instruções do oscilador RSI (comprar abaixo de 30 e vender acima dos 70), teríamos obtido uma certa rentabilidade na nossa operação.

O RSI é um indicador que tira proveito dos momentos de euforia e medo, quando as pessoas compram ou vendem sem uma causa racional e depois de um tempo o valor tende a corrigir-se. Geralmente funciona melhor em valores voláteis e em períodos de tempo que são em torno de 14 dias (geralmente não funciona para o longo prazo).

Hoje, em dia , existem traders profissionais que têm o ordens programadas de compra ou venda com base em variáveis como o RSI devido à facilidade de programação.

Como último ponto, deve-se dizer que o RSI não é um indicador perfeito e há momentos em que ele falha, então devemos levar em consideração mais factores na hora de operar.

Se quiser aprender mais sobre Análise técnica, pode fazer download do nosso manual de gratuitamente

manual analise técnica

0

Sobre o autor

Filipe Silva

Conteúdo – Rankia Portugal

Responder a este tópico

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *