Como funciona o controlo da inflação através dos Bancos Centrais?

controlo da inflação

Frequentemente ouvimos ou lemos temas sobre aumento ou diminuição da inflação, mas muitas vezes não sabemos com certeza como os governos controlam essa importante variável macroeconómica no nosso dia-a-dia e, acima de tudo, de tal relevância nosso poder de compra.

Como funciona o controlo da inflação através dos Bancos Centrais?

A inflação acontece quando a economia cresce devido ao aumento dos gastos. Quando isso acontece, os preços sobem e a moeda dentro da economia vale menos do que era antes; a moeda essencialmente não comprará tanto quanto antes. Quando uma moeda vale menos, a sua taxa de câmbio enfraquece comparada a outras moedas.

Existem muitos métodos usados ​​para controlar a inflação. Alguns funcionam bem, enquanto outros podem ter efeitos prejudiciais. Por exemplo, controlar a inflação através de controles de preços e salários pode causar uma recessão e causar perdas de emprego.

Política monetária contracionista

Um método popular para controlar a inflação é através de uma política monetária contracionista. O objetivo de uma política contracionista é reduzir a oferta monetária dentro de uma economia, baixando os preços das obrigações e fazendo assim subir as taxas de juros. Isso ajuda a reduzir os gastos porque, quando há menos dinheiro, aqueles que têm dinheiro preferem poupar do que gastá-lo. Isso também significa que há menos crédito disponível, o que também pode reduzir os gastos. A redução dos gastos é importante durante a inflação, porque ajuda a desacelerar o crescimento económico e, por sua vez, a taxa de inflação.

Controlo da inflação através dos Bancos Centrais: Ferramentas usadas

Existem três ferramentas principais para levar a cabo uma política contacionistas.

  • A primeira é aumentar as taxas de juros através do banco central, no caso dos EUA é a Reserva Federal que trata disso, e na Europa o BCE, por exemplo.

A taxa dos fundos federais é a taxa na qual os bancos tomam dinheiro emprestado do governo, mas, para ganhar dinheiro, devem emprestar a taxas mais altas. Então, quando o Federal Reserve aumenta a sua taxa de juros, Os bancos não têm escolha a não ser aumentar as suas taxas também. Quando os bancos aumentam as suas taxas, menos pessoas querem pedir dinheiro emprestado porque custa mais fazê-lo enquanto esse dinheiro se acumula com juros mais altos. Portanto, as quedas no consumo, os preços caem e a inflação desacelera.

  • A segunda ferramenta é aumentar as exigências de reserva sobre a quantidade de dinheiro que os bancos são legalmente obrigados a ter em mãos para cobrir as retiradas.

Quanto mais dinheiro os bancos precisarem reter, menos terão de emprestar para os consumidores. Se eles tiverem menos para emprestar, os consumidores pedirão menos, o que reduzirá os gastos.

  • O terceiro método é reduzir direta ou indiretamente a oferta monetária, adotando políticas que incentivem a redução da oferta monetária .

Dois exemplos disso incluem pedir dívidas ao governo e aumentar os juros pagos sobre as obrigações para que mais investidores as comprem. Esta última política aumenta a taxa de câmbio da moeda devido à maior procura e, por sua vez, aumenta as importações e diminui as exportações .

Ambas as políticas reduzirão a quantidade de dinheiro em circulação porque o dinheiro vai dos bancos, das empresas e dos bolsos dos investidores para o bolso do governo, onde pode controlar o que acontece com ele.

Sobre o autor

Henrique Garcia

Analista de Mercados

Responder a este tópico

Bem-vindo(a) à comunidade!

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Ao continuar, aceita a política de privacidade