Bankinter: “Caçadores de pechinchas entram em cena“

poucas referências macroeconómicas importantes, sendo de destacar apenas os dados do setor imobiliário norte-americano. Os fundamentais macroeconómicos (Emprego, Preços das Casas, Índices de Confiança…) antecipam um bom comportamento do setor imobiliário residencial. A subida esperada em outubro é explicada pelo regresso à normalidade após a paragem provocada pelos furacões em agosto e setembro.

Na UEM, as atenções centram-se nos discursos que Draghi (BCE) e Weidmann (Bundesbank) irão realizar no Congresso de Banca Europeia em Frankfurt. Draghi insiste na necessidade de manter uma política monetária ultra expansionista e em melhorar a comunicação – forward guidance – mas o Bundesbank entende que os estímulos monetários são um mecanismo de urgência. A realidade é que os indicadores avançados de atividade se encontram próximos de máximos históricos e o PIB cresce a um ritmo de +2,5% (vs +2,3% no 2T’17), embora não se verifiquem pressões inflacionistas. Draghi e Weidmann deverão ser construtivos, mas é provável que aumente a volatilidade no mercado de obrigações e no setor financeiro.

Quanto às empresas, as mais importantes já publicaram resultados, com um saldo positivo e acima do esperado. Importa realçar que durante a correção das bolsas, os suportes técnicos dos principais índices (2.555 pontos no S&P 500 e 3.530 pontos no caso do EuroStoxx 50) demostraram a sua resistência. Esperamos que as bolsas recuperem a senda altista à medida que a sessão avança.

Ontem: “Europa recuperou. Melhor aspeto”

Recuperação nas bolsas, animadas pela macroeconomia, pelas tecnológicas, pelos resultados das empresas (Wal Mart, Applied Materials, etc..) e pela luz verde do Congresso dos EUA ao corte de impostos. O mercado de obrigações continua suportado – os juros alemães (Bund) encontram-se abaixo de 0,40% – graças à baixa inflação e ao programa de compras do BCE. Quanto ao mercado cambial, o mais significativo foi a “inconveniente” depreciação do dólar para 1,179/€.

Sobre o autor

Rankia

    Melhores corretoras de Bolsa em Portugal

    Melhores corretoras de Bolsa em Portugal

    Estas são as comissões que nos cobraram em 2017 as principais corretoras de bolsa do mercado português.  A melhor corretora para um investidor não tem que ser a melhor “broker” para outro. O...