Bankinter: O otimismo do estímulo fiscal disminui

Eventos-chave do dia:

  • UEM: PMI Composto e Vendas a Retalho.
  • EUA: Balança Comercial, ISM Serviços e avanços na reforma fiscal

Ontem: “Fixando um preço na reforma fiscal de Trump.”

O mercado respondeu com otimismo aos avanços em relação àreforma fiscal de Trump. As financeiras e empresas de consumo destacaram-se pela positiva, bem como outras empresas que serão beneficiadas pela redução do Imposto de Sociedades nos EUA. Foi um dia relevante nas negociações do Brexit, mas no final não ficou fechado um acordo, o que criou alguma volatilidade na libra. Quanto às obrigações, houve uma subida na yield do T-Note e do Bund, enquanto que nos periféricos apenas oscilaram, o que resultou numa queda dos prémios de risco.

Hoje: “O otimismo do estímulo fiscal diminui.“

Wall Street abrandou ontem no fecho, o que nos leva a pensar que o otimismo pelo estimulo fiscal irá diminuir na sessão de hoje. Afinal de contas, há riscos reais como o tema das interferências russas na campanha de Trump, podendo mesmo ocorrer uma crise na administração de Trump caso não cheguem a um acordo sobre o teto dos gastos antes de 8 de dezembro. Se nos focarmos a curto prazo, hoje há bastantes referências a ter em conta. Serão publicados os dados dos PMIs finais e das Vendas e Retalho na Zona Euro e o ISM de Serviços nos EUA. Ainda que venham a ser um pouco piores, são resultados que refletem uma macroeconomia que está a passar por um bom momento. Consequentemente, é possível que as bolsas acalmem depois dos avanços de ontem, algo que já começou a suceder na sessão asiática. As yields das obrigações consolidarão as subidas de ontem (yield do Bund próxima de 0,34%). Do lado das divisas, a reforma fiscal pode pressionar a Fed a ser mais rápida no processo de subida dos juros, o que valorizaria o dólar. Hoje o dólar poderá cair novamente até 1,184.

Sobre o autor

Rankia

    Melhores corretoras de Bolsa em Portugal

    Melhores corretoras de Bolsa em Portugal

    Estas são as comissões que nos cobraram em 2017 as principais corretoras de bolsa do mercado português.  A melhor corretora para um investidor não tem que ser a melhor “broker” para outro. O...