Bitcoin corrige dois mil dólares em menos de 24 horas , está na altura de entrar ?

Depois de disparar dos 9k aos 14k (até dia 26) de Junho, os analistas alertavam que entrar nesta zona podia ser dramático uma vez que o activo estava em total sobrecompra. Devemos sempre procurar entrar nas correcções a favor da tendência principal. No entanto quando falamos de crypto,a lógica fica para segundo plano, os hedgefunds estão no lado perdedor a vender contratos futuros na CME enquanto o mercado explode em alta.

Quem tem esperado pelo melhor ponto de entrada têm ficado de fora, resistência após resistência, enquanto que os cépticos têm perdido uma das melhores oscilações no ano.

No gráfico abaixo comparamos a Bitcoin com as Altcoins e o mercado de Forex, Commodities, ETFs e índices e fica claro que a performance envergonha as outras classes enquanto que verificamos outro factor importante. O domínio sobre as principais Altcoins ultrapassa os 60%.

 

Junho foi fascinante para a Bitcoin,não por ter disparado perto de 50% num mês mas por ter feito isto quando já estava em forte sobrecompra depois de ter atingir o máximo de 13 meses quando tocou nos 9300$ a dia 17/06/19.

Independentemente de se acredita na tecnologia e acredita que é o futuro, ou se acredita que os governos vão intervir tornando a moeda ilegal como na China ou se observa o gráfico e considera que só pode cair, não se iluda este rally pode estar apenas a começar. As oscilações são reais e os ganhos de quem está exposto aos longos são reais, as transacções, o sentimento e popularidade estão a aumentar significativamente e estamos a recuperar de uma quebra inacreditável em 2018.

E agora depois de corrigir 2000$ em menos de 24 horas quem estava de fora procura o melhor ponto para entrar, destaco alguns.

A zona dos 11000$ e 10000$ coincide com os 23,6 de Fibonacci e 38,2 de Fibonacci respectivamente. Se voltar a encontrar compradores num destes dois níveis, a expectativa de um novo movimento altista forte aumenta.

    Sobre o autor

    XTB Portugal

    Responder a este tópico

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *