BPI ganha menos devido a Angola - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

BPI ganha menos devido a Angola

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


O Banco BPI (Caixabank) obteve um lucro de 10,2 milhões de euros em 2017, 96,7% inferior ao de 2016, devido ao impacto de seus negócios em Angola e ao programa de redução de mão-de-obra. O CaixaBank assumiu o controle do BPI em fevereiro de 2017 por meio de oferta pública de aquisição, o que deixou 84,5% do capital nas mãos do banco espanhol.

  • Lucro consolidado “como reportado” atingiu 10,2 milhões de euros, absorvendo totalmente custos e efeitos contabilísticos extraordinários da participação financeira em Angola;
  • Recursos totais de Clientes aumentam 1.800 milhões (+5,6% yoy), com o crescimento do volume de transações a contribuir para a subida de 8,9% nas receitas de comissões;
  • Carteira de crédito às empresas aumenta 411 milhões em 2017 (+6,4% yoy) reforçando os ganhos de quota de mercado dos últimos anos;
  • Elevada qualidade da carteira de crédito: rácio de crédito em risco de apenas 2,9% e cobertura de 163% por imparidades e colaterais;
  • Margem financeira estrita sobe 1,0% em 2017 para 368 milhões;
  • Custos de estrutura recorrentes diminuem 5,3%;
  • Objetivo de sinergias alcançado: 122 milhões de sinergias de custos e proveitos provenientes de iniciativas já executadas ou em execução;
  • Forte capitalização com um CET1 de 13,0% (fully loaded) e um rácio de capital total de 14,7% (fully loaded), incluindo o impacto da IFRS9 e as transações das subsidiárias e operações anunciadas no final de 2017;
  • Retorno sobre capital tangível (ROTE) do BPI em Portugal deverá ser superior a 10% em 2020;
  • Cost-to-income deverá situar-se próximo de 50% em 2020.

Fonte: CMVM

Artigos Relacionados

Evergrande escapa à falência? Hoje falamos sobre as notícias! Os ursos à espera da grande queda nos mercados terão de esperar mais alguns dias. Pelo menos para ver se este gigante desencadeia a crise finance...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments