Estará próxima uma correcção nas bolsas?

  • A diferença entre as obrigações a 5 anos da Alemanha Vs USA, em máximos de 28 anos.
  • Entradas de dinheiro em títulos.
  • Entrou dinheiro em CHF e JPY enquanto saiu dos USA.
  • Não é garantido que o ouro continue a cair.

As actuais variações da renda variável são muito elevadas e  já se começam a observar os primeiros movimentos de entrada de dinheiro em activos de ” refugio “. Os experts do Saxo Bank, acreditam que uma correcção está para chegar e que não nos devemos alarmar pois a mesma será saudável e não afectará o potencial do crescimento nas bolsas.

Christopher Dembik, responsável de analise macroeconómica do Saxo Bank, vaticina que ” haverá uma correcção saudável nos mercados “ . O Expert indica que um dos sintomas de que esta correcção se sucederá é a actual brecha entre os títulos de 5 anos da Alemanha e Estados Unidos que se situa em máximos de 28 anos e muitas vezes é considerada um sinal precoce de correcção do mercado.

Além disso, nas ultimas semanas têm-se verificado vários movimentos de fluxos de investimento . Neste sentido, Georgio Stoev, chefe de opções e futuros do Saxo Bank, explica que ” quer seja por cepticismo, sobre a renda variável ou pelas baixas taxas de juro, ou mesmo por ambos, a verdade é q o dinheiro se encontra a entrar em titulos ” .

Também no mercado forex os fundos têm sido aposta, um mercado que é tradicionalmente considerado ” refugio ” ou….” porto seguro ” . A semana passada os fundos alavancados obtiveram apostas optimistas relativamente ao dólar pela quinta semana consecutiva frente ao um futuro de outras oito moedas mundiais. A redução de 15% levou a que as posições acerca do dólar tivessem mínimos de um ano e em mudança, entraram fluxos de dinheiro em caixa na CHF e JPY.

No mercado das matérias primas o ouro não parece servir de refugio e nos últimos dias, parece certo que a quebra da ultima semana foi impulsionada pela redução das posições longas, enquanto na mesma medida, não se tomaram novas posições curtas.

Directamente do Saxo Bank, Ole Hansen, chefe de estratégia em “commodities”, crê que a ” redução pelo apetite relativamente ao ouro é muito baixa e duvido que este precioso metal continue a cair ” .

” Tudo isto evidência que há um certo risco no mercado, mas no geral, vendo os benefícios empresariais dos USA e Europa podemos ser realmente muito optimistas relativamente ao futuro, a capitalização e o negócio das empresas. No entanto, não acreditamos que uma pequena correcção que aconteça, tenha de causar alarme entres os investidores “. Conclui Dembik.

0

Sobre o autor

Filipe Silva

Conteúdo – Rankia Portugal

Responder a este tópico