Investimento em pequenas e médias empresas da Suíça - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Investimento em pequenas e médias empresas da Suíça

Investimento em pequenas e médias empresas da Suíça

Philip Best e Marc Saint John Webb, gestores da Quaero Capital, deram uma entrevista  sobre o mundo financeiro suíço, onde explicaram os resultados obtidos com o valor das estratégias de investimento dos seus fundos de empresas com pequena e média capitalização suíça e como a gestora faz face ao uso do tamanho ótimo para selecionar este tipo de companhias nos seus fundos

1. Da Quaero Capital, o que o diferencia de outras gestoras no mesmo domínio?

Na Quareo Capital, acreditamos que as melhores rentabilidades são frequentemente encontradas nas empresas menos seguidas pelo mercado. Embora existam apenas 247 empresas listadas no índice SIX Swiss Exchange, existem mais de 60 empresas para as quais não há cobertura de análise e isso representa uma oportunidade do nosso ponto de vista.

Muitas dessas empresas são pequenas e apresentam problemas de liquidez que podem desencorajar os grandes gestores de fundos a investir mais nelas; mas da Quareo Capital podemos usar nosso tamanho ideal para investir nas empresas onde outros acham muito complicado.

2. Como focar nossos investimentos e detectar as melhores empresas?

Estamos convencidos de que é necessário gastar muito tempo “na estrada”, ao contrário de outros gestores que ficam muito tempo diante da tela da Bloomberg, em vez de deixar o escritório para visitar as empresas.

Tomar a iniciativa de visitar empresas e conhecer sua equipa de gestão é a melhor maneira de ficar um passo à frente do restante dos gerentes.

De fato, acreditamos firmemente que as melhores ideias de investimento são aquelas que se encontram para si mesmas e que muitas vezes envolvem o contacto direto com as empresas, estabelecendo um dia de reunião em seus escritórios e conhecendo suas fábricas e locais de produção. Muitas vezes, também vemos empresas que obtêm investidores durante suas alturas de promoção e que, em geral, costumam visitar um grande número de instituições. Nessas empresas, se há um interessante factor de investimento, certamente já foi detectado por outros gestores. Portanto, geralmente pensamos que tomar a iniciativa de fazer visitas ou conferências por telefone com a directoria de cada empresa é a melhor maneira de estar um passo à frente dos outros.

3. O índice de ações da Suíça (SMI) está acima do peso em empresas defensivas (não cíclicas) O mesmo acontece em sua carteira?

Acreditamos firmemente que investir em empresas de pequena capitalização não é necessariamente mais arriscado do que investir em grandes empresas. Mas isso depende de que tipo de empresas pequenas que são comprados, já que nem tudo vale a pena. Não nos importamos em abrir posições importantes em empresas relativamente ilíquidas, mas não queremos investir em empresas arriscadas (empresas monoprodutivas, altamente endividadas ou sobrevalorizadas) e também evitamos, como consequencia, investir em setores únicos (como Biotech, matérias-primas, start-ups ou empresas sem contribuição histórica). Na verdade, achamos que bons retornos dependem, acima de tudo, de evitar catástrofes. É por isso que, na verdade, gostamos de investir em títulos defensivos.

4. Em relação aos seus concorrentes, você conseguiu limitar as quedas Como você fez isso?

Nossa filosofia de investimento é claramente baseada no Value Investing. Isso significa que compramos títulos com base em estimativas de que eles estão subvalorizadas pelo mercado. Procuramos encontrar empresas que tenham bons índices de preço / livro, preço / pico / lucro .. e também encontrar o melhor ponto de entrada.

As ações de pequenas empresas suíças tiveram desempenho acima do resto da Europa nos últimos 20 anos

De fato, como Warren Buffet disse, o benefício está na compra. Ao comprar títulos que estão desactualizados e cuja avaliação pode ter sido revista para baixo pelos mercados, nossas empresas tendem a cair menos durante os períodos de crise do mercado de ações. Novamente, investir em pequenos títulos não significa necessariamente um nível mais alto de risco, depende apenas do que é comprado.

5. As capitalizações pequenas e médias da Suíça registaram retornos sólidos após alguns anos, a que se atribui essa tendência?

É um facto conhecido que as pequenas empresas dão retornos superiores a longo prazo. Mas, além disso, estes valores melhoraram em particular a média europeia nos últimos 20 anos. Isto deve-se a muitos factores: em particular, a força do franco suíço a longo prazo força as empresas a inovar e a concentrar-se em domínios onde agregam mais valor e têm mais poder para influenciar os preços (poder de fixação de preços) e melhorar sua produtividade para competir nos mercados internacionais.

A maioria das empresas suíças atingiu esses objetivos e, apesar do tamanho do país, muitos conseguiram competir nos mercados internacionais contra empresas maiores. No entanto, embora a disciplina da moeda forte seja um benefício a longo prazo, é difícil a curto prazo e é bem conhecido que muitas empresas suíças sofreram após a decisão do Banco Nacional Suíço de parar de ligar o franco suíço ao euro em 2015. No entanto, mais recentemente, beneficiaram da relativa fraqueza do franco face ao euro, o que ajudou a empurrar ainda mais as pequenas ações.

6. Esse movimento pode continuar? Quais tendências que se estão a ver de perto?

Nos últimos nove anos, vivemos em um mercado em alta e pequenas capitalizações tiveram um desempenho excepcionalmente bom. Hoje em dia, sem dúvida, é mais difícil encontrar boas oportunidades no mercado e devemos buscar novas ideias para encontrar títulos que outros investidores não tenham levado em conta. A recente implementação da MiFID II irá certamente conduzir a uma diminuição na cobertura de análise de valores mobiliários de pequena dimensão hoje, o que é, sem dúvida, muito lamentável para o funcionamento eficiente do mercado de capitais, mas que será uma vantagem para os investidores. Como nós, buscamos ativamente nos ativos que não são desvalorizados, mas que não são detectados pelo mercado.

7. Como esta estratégia pode complementar uma carteira de fundos de investimento?

Fazemos isso há quase 15 anos e acreditamos que nossa abordagem de seleção baseada na análise do valor das empresas que atuam sob o radar dos investidores continuará a proporcionar retornos regulares ao longo do tempo, superiores aos dos principais benchmarks.

Sobre o autor

Rankia

Responder a este tópico

Bem-vindo(a) à comunidade!

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Ao continuar, aceita a política de privacidade