Investimento ou diversão?

Alguns investidores consideram o investimento um meio para aumentar o seu património, mas para outros é outra coisa. Para alguns, é um mundo estranho cheio de perigos que podem ajudá-los a aumentar as suas pequenas economias debaixo do colchão, para outros é um hobby emocionante que está presente nas suas vidas em todos os momentos e para o último e mais perigoso, é uma maneira alternativa para sentir a adrenalina, as emoções fortes e uma fonte inesgotável de histórias para contar aos amigos antes do bar e, assim, sentir-se melhor consigo mesmo.

O Rankia encontrou três perfis de investimento diferentes (haverá mais, sem dúvida) que, dependendo de vários fatores pessoais e externos vai levá-los a ser menor ou maior sucesso em seu investimento, aumentando ou desperdiçar a sua herança. irá concentrar-se no aspecto mental, que irá determinar o ponto de vista de cada um dos mercados, sendo um ponto fundamental tentar compreender e agir em relação a ela para ter melhores longa – retorna prazo.

Primeiro perfil:

Em primeiro lugar queremos falas das pessoas que encontram o mercado o seu “trajeto” , através de conversas com amigos ou em qualquer curva sugestões banco leva-los para tentar obter o seu desempenho poupança. Inicialmente um perfil ignorância neutra do setor e poderia ficar no seu perfil ou iniciar interessado e acontecer para ver este mundo como um hobby (perfil 2) ou perdido com as emoções e vê-lo como um jogo (página 3) .

Inicialmente , a cautela predomina , devido à novidade da terminologia, a quantidade de produtos e as diferentes possibilidades de investimento que sobrecarregam até mesmo os mais veteranos do setor. Para estes, o mercado nada mais é do que uma ferramenta para que os seus ativos não percam valor ao longo do tempo devido à inflação ou mesmo gerem uma mais-valia suficiente para dar-lhes algum tipo de capricho. O mercado lhes dará respeito no começo, e é essencial que assim continue o máximo possível , é algo que os protegerá de si mesmos.  Procure aconselhamento independente(muito difícil de obter na minha opinião) que identifica bem as suas necessidades será um ponto crítico que marcará o futuro do seu património. Por sua pouca experiência, devem interferir o mínimo possível nas sugestões dos profissionais , cumprindo as medidas que considerem adequadas. Embora o cliente tem a última palavra, grandes mudanças nas opiniões ou longa – planos de longo prazo dos peritos terá consequências desastrosas para a inadequação das decisões tomadas.

O desenvolvimento do mercado de curto prazo e o caráter do investidor determinarão do seu futuro . Se tem lucro no começo, corre o risco de acreditar que é o rei do mambo e passar para o perfil 3, onde começa a perder o medo do mercado. Há o começo do fim. Em muitas ocasiões, a pior coisa que pode acontecer é ganhar dinheiro quando começa neste mundo, será extremamente caro a longo prazo. Por outro lado, se ele perder no início, o respeito permanecerá no investidor para sempre, algo que será favorável para o resto da sua vida.

Ou seja neste perfil o fundamental é controlar as emoções iniciais derivadas desse novo mundo que está explorando e não apresentar os benefícios iniciais ou ficar deprimido e sair com as perdas do curto prazo (escrever parece fácil, mas é o mais difícil para este perfil). Prestar atenção aos conselhos de verdadeiros profissionais (e não do vizinho no segundo andar) vai salvar muitas decepções e continuar com o respeito inicial ao mercado pode levar a que este perfil seja sem dúvida o mais rentável dos três, desde que não saia influenciado pelo meio ambiente e emoções. Essa neutralidade é um presente Fabuloso no mercado, pois levará a tomar as melhores decisões sem se deixar levar pelos sentimentos.

Segundo perfil:

Pessoas para quem os mercados são mais do que apenas uma ferramenta ou um trabalho. Nós vemos o mundo dos negócios, investimentos e macroeconomia como algo excitante , que nos prende por horas tentando aprender o máximo possível deste mundo profundo e difícil. Para aqueles de que se identificaram com este perfil, quero dizer-lhes que, como todos os outros, temos uma série de vantagens e desvantagens psicologicamente falando.

Talvez seja um ponto intermediário entre os outros dois perfis, já que mantemos parte do respeito inicial aos mercados (ou até mais). Tem mais experiência em torna-nos expectativas realistas sobre os retornos e melhores perdas melhor do que o perfil 1. Ele é difícil ligar o perfil 1 e 2, mas está presente o risco de gastar 3 por excesso de otimismo para um bom funcionamento ou para a frustração de algum mal, o que nos leva a perder a cabeça e fazer coisas malucas. Portanto, neste perfil, é fundamental manter o respeito pelo mercado em todos os momentos, de modo a não pensar que somos mais espertos do que ele ou estaremos mortos.

Um aspecto negativo é a necessidade de estar constantemente informado e ciente de qualquer evento no planeta que possa afetar os investimentos, chegando ao ponto que vemos que todas as informações macro ou comerciais até mesmo do país mais irrelevante do planeta podem ter um impacto sobre o mercados Essa obsessão com os mercados pode se tornar tóxica. Muitas vezes temos mais informações, piores decisões que tomamos e neste setor há uma imensa quantidade de notícias, análises e livros que levam a lugar nenhum, que só nos fazem perder nosso precioso tempo. Além disso, você pode sempre ler outro relatório ou outra empresa ou fundo similar a ser analisado, levando à frustração e insegurança ao tomar uma decisão.de investimento. Muitas vezes o mais simples é o que funciona melhor.

Há outro ponto negativo que compartilha e maximiza o perfil 3, mas achamos necessário destacar aqui também; lazer ou relação investimento-diversão.

Este perfil gosta do mercado e esta necessidade de vivê-lo e ter mais e mais experiências nos impede de ficar quieto. É a necessidade de investir, modificar o portefólio mesmo que não haja sinais claros, querer sentir que somos nós que decidimos qual empresa comprar e qual vender. No final , tomamos decisões não apenas pela rentabilidade esperada deles, mas também pela diversão que geram . Na prática, o exemplo mais claro é a decisão de fundos de investimento ou compra direta. Muitos investidores recusam se a colocar todos os seus ativos em carteiras já planeadas, ou em fundos de investimento de longo prazo. Apesar de ser, sem dúvida, a opção mais rentável a longo prazo, é “aborrecido” para muitos investidores dos perfis 2 e para todos os 3. Esta paixão pelos mercados leva-nos a não ver que em muitas ocasiões a opção mais rentável é ficar quieto e confiar o dinheiro aos profissionais que realmente (gerentes e pessoas que dedicam tempo integral a isso), e ao invés disso, compram e vendem ações constantemente tentando bater o mercado ou tentando encontrar a companhia estrela este ano (não é coincidência que neste fórum A questão mais comentada é o mercado de ações e não a gestão de carteiras ou fundos, que é o que mais contribui para a rentabilidade final de uma carteira). Alguns investidores não querem ver e outros admitem, mas no final todos sabemos que o que queremos é bater o mercado e pendurar a medalha. Bem me desculpe, mas esta é a opção menos rentável, e devemos assumir isso e reconhecer que, se quisermos ganhar o máximo possível a longo prazo, a opção mais provável para conseguir isso é dar o dinheiro para os especialistas, então teremos que sacrificar parte do lazer para uma vantagem de rentabilidade.

Deve-se dizer que alguns investidores têm os seus próprios sistemas, comprovados e com históricos sólidos que são baseados em operar com frequência, que é uma questão separada e não entra nesse raciocínio.

Como resumo , os principais problemas deste perfil são:

A necessidade de informação que irá causar frustração e indecisão ao tomar decisões. Além disso, devemos ser constantemente cuidadosos para não perder o respeito pelo mercado e passar para o nível 3. Último e mais importante neste perfil, o relacionamento investimento-diversão que levará a decisões infrutíferas (muitas vezes intencionalmente) a sacrificar uma parte. de rentabilidade fazendo algo de que gostamos e apaixonados, sendo nós mesmos o nosso pior inimigo.

Terceiro perfil:

Chegámos o perfil mais perigoso e instável de todos. Desde o início, ninguém vê isso , mas se pararmos para pensar sim, encontraremos muitos amigos ou conhecidos que se encaixam perfeitamente (mas nunca nós mesmos). É o investidor que pensa que é mais esperto que o mercado e precisa operar constantemente. Esses investidores transformam o investimento num grande casino, onde o lazer é o eixo central das decisões, apesar de saber que nunca pode ganhar (infelizmente, nem todos assumiram). Eles são a última fase que pode ser alcançada, e estes em algum momento foram o investidor 1 ou 2.

De facto, estamos falando do investidor que só quer a chicharros, que tem a necessidade de constantemente fazer operações, contá-las e satisfazer as suas necessidades para sentir alguém por um tempo. Mas sim, de frente para a galeria só ganhar, esses investidores quase nunca contam a sua grande e frequente viciada . Este perfil é o mais complexo, está em uma situação difícil de sair . pode entrar com rajadas significativas para cima que farão sentir que essa é a galinha dos ovos de ouro, ou perdas que farão entrar em “tilt” e tomar decisões erradas conscientemente, pela necessidade de recuperar o que está perdido.

Para este perfil , os fundos de investimento são absolutamente descartados , e a necessidade de sentir que eles se operam é o máximo. Além disso, ninguém é mais inteligente do que eles e todas as suas decisões estão corretas, apesar do facto de que o mercado as coloca no seu lugar (como todo mundo em algum momento).

Outro ponto crítico é a pouca valorização do dinheiro . Há muita coisa escrita sobre o sentimento positivo de materializar um ganho e a recusa de uma perda. Para estes, as perdas não têm sequer a metade da dor psicológica que a mera possibilidade de um ganho (sem necessidade de materializá-lo), o que os leva a tomar decisões extremamente arriscadas. Qualquer indicador, análise técnica, macro ou dados fundamentais de uma empresa vai levá-lo a entrar para o desejo de ver um excedente sem aprofundar muito se fizer sentido ou não essa informação. Eles são os típicos que lêem uma análise técnica em qualquer fórum ou jornal e chegam com tudo quando vêem dinheiro fácil. Aqui a concentração de riscos é máxima e a diversificação brilha pela sua ausência. Além disso, os investimentos que mais os prejudicam não são as perdas materializadas, mas as compras que ele não se atreveu a fazer . Perder uma reavaliação de 10% de um carapau é muito doloroso para este perfil, o que levará a entrar no sinal mínimo de compra, por mais fraco que seja.

Para este investidor, a pior coisa que pode acontecer é descobrir alavancagem, CFDs e outros produtos complexos. Neste ponto, o último prego foi colocado no seu túmulo, maximizando o nível de risco para limites desconhecidos. Talvez obter algum grande boa vontade (e quando digo grande, ganha um monte de dinheiro) em qualquer operação alavancada, mas o não – gestão de capital existente vai fazer perder todo o ganho, porque se apostar (não investir) constantemente todo o seu dinheiro, quando perderá todos os itens acima (um ganho de 400% é perdido com uma perda de 80%). Mas ele terá a história que ele queria contar. Daí a origem de brokers low cost, propaganda e fácil acesso aos mercados financeiros é em grande parte o culpado, mas isso é uma questão para a CMVM.

Usar o termo jogador para descrevê-lo não seria muito injusto, eles compartilham muitos pontos. Só existe defeitos para esse perfil, embora talvez a grande auto-estima e a crença de superioridade possam ser uma virtude em algum momento. O ego desse investidor é a sua cruz que o levará a não ver essa situação e continuar nela por muito tempo.

Talvez, só o tempo   e ver que só geram prejuízos  irá retificar esses investidores, mas é difícil, desde então ir vê-lo como lazer absoluto, ou algo como “um vício caro” (desculpem há muitos e é livre para usá-los).

Conclusão

Só podemos dizer aos investidores dos perfis 1 e 2, que leem a descrição do perfil 3 várias vezes, para que, se vir algum sintoma da sua conversão, deixe este mundo rapidamente por causa de sua saúde financeira e a sua meio ambiente Aqueles que estão nesse perfil, tanto quanto podemos dizer, não vão mudar nada.

Qual perfil se escacha mais?

1+

Sobre o autor

Henrique Garcia

Analista de Mercados

Responder a este tópico

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *