Investimento para iniciantes: dicas para investidores iniciantes - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Investimento para iniciantes: dicas para investidores iniciantes

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Investimento para iniciantes: dicas para investidores iniciantes

Investimento para iniciantes: se pensa em investir, provavelmente não tem certeza de como começar ou no que deve investir. O mundo das finanças pode ser difícil de entender para um investidor iniciante, então decidimos reunir 10 dicas de investimento para iniciantes para ajudá-lo a começar no mundo dos investimentos.

10 Dicas de investimento para iniciantes

1. Conheça a sua situação financeira

Antes de começar a investir, certifique-se de ter os fundos disponíveis para fazê-lo. Uma boa regra é ter pouco ou nenhum débito e ter um fundo de emergência. Idealmente, o montante do seu fundo de emergência não deve ser inferior às suas despesas para cobrir as suas necessidades básicas durante seis meses. Se atender a estes requisitos e tiver uma base financeira sólida, poderá estar pronto para começar a investir.

Economizar dinheiro e investir estão intimamente relacionados. Para investir dinheiro, é preciso primeiro economizar algum dinheiro. Isso levará muito menos tempo do que  pensa, e  pode fazer isso em pequenos passos.

2. Conheça a si mesmo

Quantas perdas está disposto a sofrer? É realmente um dinheiro extra que  não precisa por um tempo? Para que propósito  investe? Trata-se de um investimento de curto ou longo prazo? Como regra geral, para prazos mais curtos, escolha investimentos menos voláteis e mais “seguros”, como títulos ou outros instrumentos de renda fixa. Para prazos mais longos, além de cinco anos, é uma boa ideia investir em ações.

Uma equação bastante simples pela qual  pode determinar o seu nível de risco é a Regra de 120. Esta equação assume que um investidor mais jovem tem uma maior capacidade de gerenciar riscos do que um investidor mais velho, portanto, assume que o nível de risco diminui com a idade.

Vejamos um exemplo. Um investidor de 35 anos deve ter 85% (120-35= 85) da sua carteira em ações e os 15% restantes em títulos, enquanto um investidor de 70 anos deve ter 50% (120-70= 50) em ações e o restante em títulos. Assim, a cada ano que passa, o percentual investido em ações cai 1%.

3. Não invista em coisas que não sabe

O número de produtos financeiros oferecidos no mercado é infinito, desde ações até futuros, derivativos, opções, etc. Será que realmente entendemos todos esses instrumentos? Um dos mandamentos antes de investir é ter uma boa compreensão das características do produto no qual se deseja investir, o seu horizonte temporal, os riscos envolvidos, a moeda e o mercado no qual é negociado. Embora isto possa parecer senso comum,  ficaria surpreso como é fácil cair numa armadilha com as contas piscando diante dos seus olhos. Seguir cegamente o rebanho pode levá-lo ao ouro, mas provavelmente perderá dinheiro antes de ganhar.

4. Reúna informações de fontes oficiais

Tais decisões devem ser tomadas com calma e com a cabeça fria, coletando informações de várias fontes. No site da CMVM, pode ler prospetos oficiais de fundos, IPOs, fatos importantes, relatórios semestrais, informações financeiras, etc.

5. Diversificação

O mercado flutua constantemente para cima e para baixo. Para evitar perder muito dinheiro quando as ações caírem, certifique-se de ter uma carteira diversificada. Desta forma, terá alguns estoques que sobem, mesmo quando outros descendem. Diversificar entre ativos, setores e regiões.

6 Faça pagamentos regulares

Invista sistematicamente fazendo pequenos pagamentos regulares para se proteger das flutuações do mercado e se beneficiar dos juros compostos. A ideia é construir e acumular a sua riqueza gradualmente, de forma pré-determinada, o que significa menos esforço para atingir o seu objetivo. É também aqui que entra o conceito de economizar antecipadamente, controlando quanto e para quê.

7. Veja as comissões

O investimento tem custos. Os fundos de investimento cobram taxas anuais de cerca de 1%. Isso significa que perderá 1% dos seus lucros, independentemente de o desempenho do fundo ter sido bom ou ruim. O controlo das taxas é um determinante chave para retornos futuros a longo prazo.

Se quer investir na bolsa precisará de uma corretora, que também cobra comissão.

8. Controle as suas emoções

O maior obstáculo para vencer no mercado financeiro é a incapacidade de controlar as suas emoções e tomar decisões lógicas. A curto prazo, os preços da empresa refletem as emoções combinadas de toda a comunidade de investimentos. Quando a maioria dos investidores está preocupada com uma empresa, é provável que o preço das suas ações caia, enquanto quando eles têm expectativas positivas sobre o futuro da empresa, o seu preço tende a subir.

Estes movimentos de curto prazo são impulsionados por rumores, especulações, esperanças e emoções em vez de uma análise lógica e sistemática dos ativos, da administração e das perspetivas da empresa.

9. Estude e informe-se

É sempre bom estar a par do que acontece nos mercados. No Rankia encontrará guias, fóruns, artigos, webinars… que o ajudarão a aprender 0 e a estar atento às tendências do mercado.

Se quer aprender mais sobre como investir sendo iniciante pode ler o nosso artigo: “Como investir na bolsa sendo iniciante”.

10. Vá até um profissional para ajudá-lo a tomar uma decisão

Investir é uma nova habilidade. É preciso tempo e esforço para ler, pesquisar e encontrar um caminho seguro. Pode aprender com os seus erros, mas às vezes  precisa de um consultor financeiro para ajudá-lo a evitar erros e tirar o máximo proveito dos seus investimentos.

Artigos Relacionados

O que são Triple Tops e Bottoms ? É um tipo de padrão gráfico usado para a análise técnica, com o fim de prever a inversão do movimento dos preços de um ativo. Os Triple Tops têm 3 picos ou pontas. O que é u...
Evergrande escapa à falência? Hoje falamos sobre as notícias! Os ursos à espera da grande queda nos mercados terão de...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments