Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Mundial Qatar 2022: como investir nas principais empresas?

Subscrever Newsletter

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Não é segredo que Portugal tem uma enorme base de fãs de futebol. O futebol, conhecido no nosso país como o “rei dos esportes”, está ligado à nossa cultura, razão pela qual a Copa do Mundo (realizada a cada quatro anos) é um dos eventos mais aguardados e sempre gera grande expectativa. No entanto, a Copa do Mundo deste ano não é isenta de controvérsia, já que será realizada no Qatar.

O país do Oriente Médio é um dos mais ricos do mundo, principalmente devido ao petróleo, e vale a pena notar que este evento desportivo é considerado o mais caro da história. Portanto, apesar das controvérsias relacionadas com os Direitos Humanos, não se pode negar que podemos estar a falar de uma boa oportunidade de investimento.

Portanto, se você é fã de futebol e, além disso, está interessado em encontrar uma maneira de tornar o seu dinheiro rentável, é possível que combine esses dois interesses, por isso o Rankia explica como pode investir na Copa do Mundo do Qatar 2022.

Quando é a Copa do Mundo no Qatar?

Antes de passarmos às questões de investimento, devido às estranhas datas em que será realizado, queremos simplesmente lembrar que o início da Copa do Mundo foi marcado para 20 de novembro, quando o país-sede abrirá o torneio, neste caso, jogando a sua primeira partida contra o Equador.

  • Após a fase de grupos, as oitavas-de-final terão lugar entre 3 e 6 de dezembro.
  • Os quartos de 9 e 10 de dezembro.
  • A fase semifinal, que terá lugar nos dias 13 e 14 de dezembro,
  • A grande final será disputada no dia 18 do mesmo mês.

Por que Qatar é tão rico?

Como é possível que um país de apenas 2,8 milhões de habitantes, cuja história remonta a uma pequena aldeia piscatória, seja hoje um dos mais ricos do mundo? A resposta a esta pergunta é algo que já mencionámos: petróleo.

As reservas de “ouro negro” do Qatar, descobertas na década de 1930, são a principal fonte de riqueza do país, respondendo por 70% da sua renda. As suas enormes reservas, com o facto de ter uma população tão pequena, são dois factores-chave para se tornar o país mais rico do mundo.

Além das receitas do petróleo, o Qatar começou a exportar gás natural nos anos 90, outro negócio prolífico que ajudou a torná-lo um dos países mais ricos do mundo. Em suma, ter desenvolvido a vantagem competitiva dos recursos naturais na forma de matérias-primas é a chave para a riqueza deste pequeno país do oeste da Península Arábica.

Neste contexto, e devido às possibilidades económicas do país, decidiram investir na celebração da próxima Copa do Mundo. A previsão é que o evento desportivo traga 1,2 milhões de visitantes, somando cerca de 16 bilhões para a economia. Sem dúvida, um investimento que parece prolífico e atrai a atenção de muitos.

O que é o Fundo Soberano do Catar? Posso investir nele?

Com o excedente orçamental dos lucros do petróleo e do gás natural, o Emir do Qatar decidiu criar o Fundo de Riqueza Soberana com o objetivo de impulsionar a economia do país. Para alcançar este objetivo, o dinheiro do fundo é investido em várias classes de activos para reduzir a dependência económica da nação em relação à energia.

As suas participações estão avaliadas em cerca de 450 mil milhões de dólares e o emir do Qatar nomeou uma autoridade de investimento competente (QIA), responsável por tomar decisões sobre a forma como o dinheiro do Fundo Soberano é gerido. O seu principal investimento são os mercados estrangeiros.

Infelizmente, como investidores de varejo, não é possível investir neste fundo, ou pelo menos não diretamente, pois é um fundo fechado no país. No entanto, como em todos os investimentos, é possível replicar o seu desempenho, investindo nas mesmas empresas ou mercados onde o Qatar investe.

Como investir no Mundial Qatar 2022?

Se o Qatar parece ser um país interessante para investir, tendo em conta que não é possível fazê-lo através do seu Fundo Soberano, é mais que provável que esteja de olho na Copa do Mundo do Qatar 2022. Como já mencionamos, espera-se que o evento acrescente cerca de 16 bilhões à economia do país, o que significa que pode ser muito lucrativo.

A forma mais lógica de investir neste evento desportivo é fazê-lo através das empresas que estarão envolvidas, ou seja, os seus patrocinadores. Portanto, se estiver interessado em investir na Copa do Mundo, pode fazê-lo através da compra de ações dessas empresas:

Empresas patrocinadorasTicker
AdidasADS.DE
Coca-ColaKO
MacDonald’sMCD
VisaV
Hyundai-Kia005380.KS/000270.KS
Qatar EnergyQFLS.QA
Qatar Airways002739.SZ
Hisense000921.SZ
Mengniu Crypto2319.HK
Ab InBev/BudweiserABI.BR

Na realidade, há 14 empresas patrocinando a Copa do Mundo, mas na tabela acima só incluímos as empresas listadas. Assim, a lista de patrocinadores seria completada pela Byju e pelo Grupo Wanda (a propósito, esta empresa foi também a construtora do estádio do Atlético de Madrid, o Wanda Metropolitano).

Se quer saber mais sobre estas empresas desportivas, leia os nossos artigos:

Busca uma corretora para investir nestas empresas? A continuação, deixamos algumas corretoras importantes do mercado👇:

Comissões 0%
Ações e ETFs
Com mais de
1.5M de clientes

Existe um código de ética e de respeito pelos direitos humanos na Copa Mundial Qatar?

Contudo, eu não gostaria de terminar este artigo sem falar um pouco sobre ética. O maior obstáculo que muitos investidores enfrentaram quando decidiram investir na Copa do Mundo do Catar tem a ver com controvérsias sobre o respeito do país árabe pelos direitos humanos.

A Amnistia Internacional denunciou num relatório que a FIFA não realizou nenhum procedimento para garantir que os direitos dos trabalhadores envolvidos na Copa do Mundo fossem respeitados. Além disso, o país tem recebido múltiplas queixas ao longo dos anos sobre abusos laborais, e existem preocupações entre as ONGs sobre as condições de trabalho, especialmente para os migrantes.

Neste cenário convulsivo, a própria Amnistia Internacional realizou uma pesquisa mundial que conclui que as empresas patrocinadoras do evento terão de apoiar publicamente a compensação financeira para todos os trabalhadores.

Até agora, 10 delas não realizaram nenhuma declaração, enquanto outros 4 expressaram o seu apoio a essa compensação aos trabalhadores:

  • AB InBev/Budweiser,
  • Adidas,
  • Coca-Cola,
  • McDonald’s.

Em suma, se está interessado na Copa do Mundo do Qatar do ponto de vista da rentabilidade, considere o seguinte:

  • Não é possível investir no Fundo Soberano de Qatar, excepto através da compra de acções nas mesmas empresas que detém na sua carteira;
  • A maneira mais simples e lógica de investir no evento desportivo é comprar ações das empresas que o patrocinam, e lembrar que quatro delas já concordaram em adotar um comportamento ético em relação ao pessoal que tornará o Mundial possível.
Ler mais tarde - Preencha o formulário para guardar o artigo como PDF
Consent(Obrigatório)

Artigos Relacionados

A Interactive Brokers foi fundada em 1978 em Nova York e é uma corretora on-line líder no mercado global de ações, op...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments