Os Dogs of the Dow para 2018 - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Os Dogs of the Dow para 2018

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Embora muitos não utilizem, o termo “Dogs of The Dow” refere-se a uma estratégia de investimento popularizada por Michael B. O'Higgins em 1991 no seu livro “Beating the Dow”

No que consiste a estratégia “Dogs of the Dow”?

Esta estratégia baseia-se na selecção e na manutenção do portfólio (na mesma proporção) dos 10 valores com maiores rentabilidades por dividendo da Dow Jones Industrial Average (DJIA) durante um ano. Normalmente, os valores são seleccionados no início do ano com base no RPD (rendimento de dividendos) do ano anterior e são mantidos até a próxima revisão anual.

As premissas que nos fazem pensar que os “Dogs of the Down” podem ser uma boa estratégia é que se pressupõe que:

  • As empresas para serem listadas no DJIA devem atender a requisitos elevados, portanto, se lá estiverem listadas, isso significa que devem ser boas empresas.
  • As empresas DJIA são, em geral, Blue Chips. A principal característica dessas empresas é que elas já estão consolidadas e que o crescimento potencial é baixo (por isso, não alocam grandes quantidades para projectos de crescimento), embora sejam capazes de gerar grandes quantidades de caixa, que normalmente estão destinados a pagar dividendos mais ou menos estáveis ao longo do tempo, no entanto, o preço das acções flutua de acordo com o ciclo económico. E uma vez que o DJIA é um índice de preços, um RPD maior pode significar que o valor é subestimado porque a empresa provavelmente está no chão de um ciclo económico (se houve anteriormente uma tendência decrescente do RPD, muito característica em tempos de crise ), e consequentemente dão origem a uma maior probabilidade de reavaliação futura.
  • Os ciclos comerciais são repetidos ao longo do tempo e não levam em conta o envelhecimento de um modelo de negócios.

Os defensores desta estratégia argumentam que as empresas DJIA têm sido historicamente estáveis, com benefícios recorrentes e estáveis. Há também um Comitê Técnico que é responsável por fiscalizar as empresas, por isso há alguma garantia de que sejam empresas estáveis e sólidas.

Aqueles que se opõem à estratégia, afirmam que serão precisos muitos anos para superar, objectivante, o Índice de Referência. Além disso, há também a possibilidade de uma empresa seleccionada ser expulsa do índice em uma revisão periódica.

Rendimentos históricos dos “Dogs of The Dow”

Historicamente, os Dow derrubaram a referência em longos períodos de tempo. Por exemplo, durante o período 1957-2003, os cães superaram o Dow em 3% (com uma taxa de retorno anual superior a 14%). Fato que se repete no período de 2000 até ao presente, onde os cães ultrapassaram o DJIA em 1,7% (com taxa de retorno anual superior a 8,6%).

Um dos períodos em que os cães se destacaram foi durante o período de 1973 a 1996, onde o retorno dos cães foi de cerca de 20,3% ao ano (5% acima do índice de referência).

Dogs of The Dow para 2018

Nesta seção, exporemos os cães para este ano de 2018. Nas tabelas a seguir, você pode ver os Cães do Dow 2017 e 2018, com os seus dados respectivos como a Rentabilidade por dividendo e a variação do preço. No caso do ano de 2017, também podemos observar a rentabilidade final obtida.

Performance “Dogs of The Dow 2017”

Fonte: Dogs of The Dow Website

Como vemos na tabela anterior, o RPD obtido no final (dados a partir de 29/12/17) é muito semelhante ao inicial (dados até 31/12/16). Em outras palavras, se, no início de 2017, alguém tivesse aplicado a estratégia dos Dow Dogs, teria obtido um retorno maior que a média aritmética dos RPDs finais (assumindo o mesmo peso para cada uma das empresas do portfólio e que a aritmética média dos ganhos de capital para reavaliações dos valores é maior que zero)

 

Artigos Relacionados

Evergrande escapa à falência? Hoje falamos sobre as notícias! Os ursos à espera da grande queda nos mercados terão de esperar mais alguns dias. Pelo menos para ver se este gigante desencadeia a crise finance...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments