Quem é Chamath Palihapitiya? - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Quem é Chamath Palihapitiya?

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Quem é Chamath Palihapitiya?

Hoje trazemos a história de um dos bilionários mais controversos do mundo.  Contamos a história de Chamath Palihapitiya.

Quem é Chamath Palihapitiya?

Nascido no Sri Lanka em 1976, num lar disfuncional, a sua família mudava-se para o Canadá aos 6 anos de idade. Ele teve uma infância marcada por limitações, a sua mãe apoiou a família, enquanto o seu pai foi rejeitado uma e outra vez na busca de emprego.

Estudos e Carreira Profissional

O seu primeiro emprego foi num Burger King na sua adolescência e depois foi aceite em Newbridge de Terry Mattews (um milionário galês), onde ficou fascinado pela sua visão de dinheiro e sucesso.

Em 1994 entrou na Universidade de Waterloo, no Ontário, onde estudou Engenharia Elétrica e se graduou sendo reconhecido como um dos melhores de sua promoção.

Em 1999 juntou-se a um dos maiores bancos de investimento do mundo BMO como trader de derivados, sendo um dos empregados mais jovens a quem foi atribuída uma conta individual com independência.

Em 2001 juntou-se à America Online (AOL), uma das maiores empresas de serviços de Internet do início do século.. Aí, ascenderia rapidamente e tornar-se-ia um dos mais jovens Vice-Presidentes da história aos 26 anos de idade.

O seu grande marco profissional a trabalhar para terceiros chegaria quando aderisse ao Facebook em 2007, onde lideraria a monetização da incipiente rede social. Se toraria vice-presidente do gigante do Menlo Park.

Passagem pelo Facebook

A sua passagem Facebook não foi fácil. É uma anedota bem conhecida que Chamath nos seus primeiros meses teve de enfrentar um dos maiores problemas de segurança da sua história. Uma ferramenta de rastreamento de anúncios chamada Beacon publicou informações privadas de mais de 50 milhões de utilizadores e publicou-as em NewsFeed sem autorização.

Chamath Palihapitiya disse a Zuckerberg que se fosse ele o teria demitido, mas Mark decidiu dar-lhe outra oportunidade e reorientou-o para o crescimento internacional e aplicações móveis.

Em 2011, Chamath deixaria a empresa apenas no prelúdio da Facebook para se dedicar ao capital de risco.

Nos anos seguintes, em várias ocasiões, tem sido muito crítico em relação à rede social, tendo mesmo recomendado não a utilizar devido ao curto prazo com que estas ferramentas são concebidas e à forma como nos manipulam psicologicamente para criar dependência.

Como é que a Chamath Palihapitiya investe?

Desde 2006, Chamath teve a sua primeira abordagem ao investimento privado em empresas em fase inicial de crescimento através do Fundo Mayfield. Um fundo de capital de risco com mais de 50 anos de história e actualmente com mais de 2,5 mil milhões sob gestão.

Este primeiro fundo tem várias histórias de sucesso entre os seus investidos, tais como AMGEN, CITRIX e Lyft.

Empresas de investimento de Chamath

empresas de investimento

Em 2011 Chamath decidiu criar, juntamente com a sua ex-mulher Social+Capital Partnership, um fundo de capital de risco. O seu plano inicial era financiar e encontrar empresas tecnológicas em nichos onde o resto do Capital de Risco não estivesse à procura.

Nestes 10 anos, pode ver as empresas em que investiu.

empresas que investio Chamath

empresas que investio

Palantir, Pure Storage, Playdom e Bumptop, Slack, Box, Premise, Wealthfront (um dos maiores roboadvisores do mundo). Nos últimos meses, um dos seus veículos de investimento tem sido o promotor de várias fusões com a SPAC, algumas com sucesso inicial como a Virgin Galatic (vendeu recentemente todas as suas acções) e outras nem tanto.

Para além do fundo de capital de risco, reconheceu ter posições a longo prazo em Tesla através de obrigações convertíveis ou bitcoin, às quais recomenda ter exposição como forma de diversificação.

Controvérsias em torno da figura de Chamath Palihapitiya

Tal como Elon Musk, a sua personalidade muito extrovertida e afim de protagonismo, neste momento Chamath tem tantos seguidores como  pessoas que não querem saber nada dele.
Não é segredo para ninguém das inimizades que ele ganhou em Silicon Valley. Vejamos algumas das controvérsias em que ele tem estado envolvido.

Redes Sociais

Chamath tornou-se uma figura muito popular nos meios de comunicação social e na televisão nos Estados Unidos. Se olharmos para uma base de dados de notícias sobre ele ao longo dos últimos 8 anos, houve mais de 800 manchetes com declarações dele, quase metade das quais no último ano.

Tem quase um milhão e meio de seguidores no Twitter e em muitos casos foi acusado de utilizar esses seguidores para aquecer os valores ou ativos em que é investido.

Não há nenhuma entrevista em que deixe grandes manchetes como as que se encontram abaixo.

Recentemente, cerrgou contra os corretores por limitarem a negociação em Gamestop e outras ações, previu que o bitcoin valeria mais de $100K e investiu em Tesla porque poderia valer dezenas de milhares de dólares.

SPAC

Se uma pessoa representa a fúria e a ascensão deste tipo de veículo é Chamath. Alguns meios de comunicação social chamam-lhe mesmo “The SPAC KING”.

Na imagem pode ver como este veículo se tornou uma das formas preferidas para a cotação na bolsa.

Se não compreender o que são SPACs, explicamos brevemente. As suas origens remontam a 2003 e basicamente são empresas que vão à bolsa de valores com o objetivo de captar fundos com os quais a equipa de gestão do SPAC se compromete a adquirir ou fundir-se com uma empresa nos próximos 2 anos e a devolver o investimento com a cotação do negócio adquirido.

O cliente passa um cheque em branco por um montante a um gestor na esperança de que em 2 anos ele encontre um negócio rentável que se torne público e recupere o seu investimento mais um ganho de capital.

Como tudo parece muito agradável, o problema é que antes de investir num SPAC deve analisar cuidadosamente a equipa de gestão que o lidera, bem como o tipo de empresas que pretendem adquirir.

Além disso, o regulador dos EUA emitiu recentemente vários avisos sobre os SPACs.

Estilo de vida

Para além do seu lado de investimento, Chamath é conhecido por ser um dos jogadores de póquer mais conhecidos de Silicon Valley. Na fimagem podem ver-se os seus resultados em torneios recentes.

Poker Chamath

 

É também conhecido por ser um dos proprietários de uma das franquias de maior sucesso da última década na NBA.

Os  olden State Warriors. Sob o seu mandato, a equipa foi coroada três vezes nos últimos 10 anos sob a genialidade de Steven Curry.

Se quer saber mais sobre Chamath Palihapitiya, leia o nosso artigo sobre a sua última entrevista: “Chamath Palihapitiya: Entrevista”

Artigos Relacionados

Evergrande escapa à falência? Hoje falamos sobre as notícias! Os ursos à espera da grande queda nos mercados terão de esperar mais alguns dias. Pelo menos para ver se este gigante desencadeia a crise finance...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments