Conceitos básicos dos Warrants

warrants

Os Warrants são ativos cotados em bolsa que conferem ao seu detentor o direito (e não a obrigação) sobre um determinado activo financeiro (activo subjacente). Os activos subjacentes são, habitualmente, acções, índices de acções, Forex ou matérias primas. Os Warrants são instrumentos alavancados que amplificam os movimentos do activo subjacente. Esta alavancagem provoca fortes valorizações e desvalorizações na posição, sendo que uma evolução negativa poderá levar rapidamente à perda total do investimento inicial.

Tipos de Warrants

Em qualquer corretora que disponibilize warrants poderá encontrar dois tipos de Warrants: Warrants Tradicionais e Turbo Warrants. Cada um destes dois tipos poderá ser Call ou Put.

Call Warrant

O detentor de um call warrant tem o direito de comprar o activo subjacente ao preço de exercício (strike) numa (ou até uma) determinada data.

Put Warrant

O detentor de um put warrant tem o direito de vender o activo subjacente ao preço de exercício (strike) numa (ou até uma) determinada data.

Turbo Call

O detentor de um Turbo Call tem o direito de comprar o activo subjacente ao preço de exercício (strike) numa (ou até uma) determinada data mas, se algures no tempo, o activo subjacente tocar num determinado nível (barreira knock out) que, habitualmente, é igual ao preço de exercício, o warrant expira automaticamente perdendo todo o seu valor imediatamente.

Turbo Put

O detentor de um Turbo Put tem o direito de vender o activo subjacente ao preço de exercício (strike) numa (ou até uma) determinada data, mas se algures no tempo o activo subjacente tocar num determinado nível (barreira knock out) que, habitualmente, é igual ao preço de exercício, o warrant expira automaticamente perdendo todo o seu valor imediatamente.

Como funciona?

O valor de um warrant, quer seja um warrant tradicional quer seja um turbo warrant, é composto pela soma do Valor Intrínseco e do Valor Temporal.

Valor Intrínseco

Representa o ganho que seria obtido, pelo titular do warrant, através do seu exercício imediato. O valor intrínseco pode ser nulo, sendo apurado da seguinte forma:

  • Call Warrant = Máximo (0; Preço do activo subjacente – Preço de Exercício)
  • Put Warrant = Máximo (0; Preço de Exercício – Preço do activo subjacente)

Valor Temporal

Daqui varia, quanto maior a distância entre o momento actual e a maturidade, maior será o valor temporal, pois também maior será a incerteza da relação de grandeza entre o preço do activo subjacente e o preço de exercício na data de maturidade. Dessa relação surgem as seguintes expressões:

No caso dos Turbo Warrants, existe a componente adicional de risco de o warrant poder expirar antes da maturidade estabelecida. Isso acontece se o activo subjacente tocar na Barreira Knock Out (normalmente igual ao Preço de Exercício). Daqui se conclui que só há Turbo Warrants in-the-money.

Como se calcula o preço do warrant?

Exercício do warrant: 2 estilos diferentes

Os warrants podem ter dois tipos de estilo de exercício: Americano ou Europeu.

  • Quando é Americano o warrant pode ser exercido em qualquer data até à maturidade.
  • Quando é Europeu o warrant só pode ser exercido na maturidade.

 

Sobre o autor

Henrique Garcia
Analista de Mercados