Como reduzir os encargos com o crédito habitação?

reduzir gastos do crédito habitacao

O crédito habitação representa, sem dúvida nenhuma, um dos encargos mais pesados e mais longos que, de um modo geral, temos que enfrentar nas nossas vidas. Por isso mesmo, de tempos a tempos, convém verificar se as condições que subscreveu quando comprou casa já deixaram de ser interessantes e se é possível, inclusive, rever essas mesmas condições.

Reduzir os encargos com o crédito habitação é possível e este pode ser um bom momento para solicitar essa revisão ao seu banco.

Neste artigo vamos explicar como deve fazer.

Qualquer motivo é válido para reduzir o crédito habitação

A revisão do contrato de crédito à habitação não precisa de nenhuma justificação. De qualquer modo, há alguns motivos que podem precipitar essa tomada de posição: desde logo, a necessidade efetiva de redução de despesas, por exemplo, caso se encontre numa situação laboral precária, ou mesmo desempregado ou devido ao atual momento de crise que atravessamos. Pode também ‘alegar’ que pretende investir na melhoria das suas condições financeiras ou simplesmente porque se apercebeu que há melhores condições a serem praticadas no mercado.

Tudo é válido e a instituição que lhe concedeu o crédito é obrigada a fazer esta análise consigo.

Mas por onde começar a reduzir o crédito habitação?

É simples: arregaçar as mangas e meter mãos à obra.

Primeiramente deve informar-se do estado em que se encontra o mercado, saber se o momento é o mais propício e comparar com as suas condições atuais. Ter uma noção atualizada e precisa, tanto da prestação que paga, bem como de outras comissões e taxas que normalmente são aplicadas pelos bancos é meio caminho andado.

Falamos de termos muitas vezes utilizados, mas que nem sempre sabemos ao certo o que significam. No caso dos créditos é indispensável informar-se relativamente ao spread que tem associado ao seu, qual o valor da TAEG, se se trata de um crédito indexado a uma taxa fixa ou variável, se existem seguros associados e qual o tempo de duração do contrato.

O mesmo se aplica à restante oferta existente no mercado. Isto é, saber com exatidão, sem se deixar enganar por condições demasiado vantajosas que depois não se refletem na prática, relativamente às condições propostas para um crédito com as características que pretende. 

Auscultar o mercado hipotecário

Com todas estas informações na sua posse já pode dirigir-se a outras entidades financeiras por forma a obter diferentes propostas. Isto dar-lhe-á outro poder negocial na hora de tentar renegociar com o seu banco. Se achar que não domina por completo o tema e os conceitos, que podem ser algo complicados para quem apenas tem que lidar com eles de tempos a tempos, pode sempre solicitar a ajuda de um intermediário financeiro, que, certamente, terá um outro conhecimento, do mercado, inclusive, e uma outra capacidade argumentativa e, consequentemente, um poder negocial superior.

Uma última oportunidade

Quando decidiu comprar casa e se socorreu de determinada instituição de crédito foi porque, na altura, era essa que apresentava as melhores condições ou porque era a única que aceitava atribuir-lhe o crédito face às garantias que você próprio tinha para oferecer.

Daí que, antes de avançar com decisões mais drásticas, sugerimos que entre em contacto com o seu banco no sentido de tentar perceber qual a predisposição para reverem as condições do seu crédito. 

Caso denote recetividade, na altura de renegociar as condições gerais, não se esqueça de incluir os seguros, o mesmo acontecendo se chegar à conclusão que as condições atuais que tem se revelam atrativas, solicite, ainda assim, a revisão apenas dos seguros.

Historial também influencia

O êxito desta negociação também vai passar muito quer pelo seu historial junto da entidade bancária, quer pela sua situação financeira.

O facto dos seus rendimentos terem aumentado, ou de ter mudado de emprego várias vezes, podem aumentar ou diminuir o grau de confiança do seu banco.

Do mesmo modo, a percentagem de valorização do seu imóvel e o valor que, entretanto, já amortizou, também poderão ser tidos em conta na hora de renegociar o seu crédito.

Assim, e dependendo da sua relação com estes fatores poderá ter maior ou menor dificuldade em conseguir ter acesso a condições mais vantajosas no seu crédito.

É hora de mudar

“Amigos, amigos….”. Tudo tem o seu tempo e se o seu banco já não lhe consegue proporcionar as condições mais vantajosas para o seu crédito, então está na hora de mudar.

Ao optar por transferir o crédito para outra instituição está, automaticamente, a subscrever um crédito totalmente novo o que pode fazer com que consiga, por exemplo, um spread mais baixo, ou permitir-lhe proceder a algumas alterações como seja, um outro indexante, optar por uma taxa variável (Euribor), fixa ou mista (primeiros anos taxa fixa e depois variável) e tentar tirar proveito do período favorável a taxas de juro baixas. 

Duração do contrato hipotecário

Tentar mexer na duração do contrato do seu crédito à habitação também pode ser uma sugestão a fazer junto do seu banco. 

Resta saber se lhe compensa mais alargar ou reduzir o prazo.

Para quem está à procura de uma redução do valor da prestação, a solução pode passar por aumentar o prazo do financiamento. Esta hipótese estará sempre dependente da idade do requerente e se esta permite aspirar a esta possibilidade. Importa salientar que com esta solução pagará menos agora, mas no final o seu empréstimo terá sido substancialmente mais elevado.

Por outro lado, se a sua intenção passa por diminuir o valor total do financiamento, a ideia passará por reduzir o prazo do seu crédito. Diminuir a duração do contrato vai permitir-lhe poupar milhares de euros.

Sobre o autor

Lucía Sánchez

Responder a este tópico

Bem-vindo(a) à comunidade!

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Ao continuar, aceita a política de privacidade