Cardano (ADA): o que é e como funciona

Cardano (ADA): o que é e como funciona

O que é Cardano (ADA)? Desde o aparecimento da Bitcoin que as criptomoedas se têm desenvolvido de forma cada vez mais segura, rápida e eficaz. E à medida que esta nova forma de proceder a pagamentos e transações financeiras se vai consolidando, as criptomoedas tornam-se igualmente mais seguras e confiáveis, despertando o interesse dos utilizadores e investidores.

Atualmente, as criptomoedas mais negociadas no mercado digital são a Bitcoin, obviamente, mas também a Ethereum, a Ripple XRp, a Litecin, a NEO e a IOTA. Outros fenómenos localizados, como a Dogecoin, têm tido também os seus momentos de glória. E depois existe a Cardano, também conhecida simplesmente pelas iniciais ADA, que os especialistas consideram já o futuro das criptomoedas.

O que é Cardano (ADA) e para que serve?

Mais do que uma criptomoeda, o Cardano é uma plataforma online que congrega no mesmo local várias ferramentas e funcionalidades para que particulares, empresas ou até mesmo entidades governamentais possam efetuar todo o tipo de ações financeiras relacionadas com estas moedas sitiais. Além disso, o Cardano garante total segurança e privacidade dos utilizadores na execução destas tarefas, através da execução dos smart contractos. E, finalmente, mas não menos importante, o Cardano emite a sua própria criptomoeda, o Cardano ADA.

Tal como a Bitcoin, o Cardano é um projeto de código aberto, baseado na poderosa rede de servidores global blockchain, mas com o avanço atual da tecnologia, que a permite ser mais flexível e maleável que as restantes criptomoedas. Os especialistas consideram-na, por isso, a terceira geração de criptomoedas por causa disto, abrindo a porta a todo um novo mundo de possibilidades para os investidores.

Como funciona?

O funcionamento do projeto Cardano é uma espécie de passo em frente na tecnologia blockchain e, consequentemente, nas criptomoedas, que pode soar demasiado técnica para os leigos na matéria. Mas, no fundo, é tudo muito simples.

O que diferencia sobretudo a Cardano da restante tecnologia do género é que esta funciona em dois níveis independentes, uma camada de liquidação e outra computacional, sendo que esta última ainda num work in Progress. A camada de liquidação é aquela que permite que os seus utilizadores efetuem transações da Cardano (ADA), a própria criptomoeda da plataforma Cardano.

A segunda camada permitirá num futuro próximo que os utilizadores se registem nos próprios smart contracto e executem os seus próprios ajustes, adaptando-se a novas regras ou critérios. É este ponto que faz toda a diferença neste projecto da Cardano, já que vai ao encontro das reais necessidades dos investidores. Além disso, tudo isto é certificado pelo protocolo Ouroboros, um algoritmo de consenso que certifica todas as operações, garantindo a total segurança e privacidade dos utilizadores envolvidos nas operações.

Vantagens e desvantagens

Como todas as novas tecnologias, também o projeto Cardano comporta vantagens e desvantagens para os seus utilizadores. É no equilíbrio entre ambas que se encontra a rentabilidade e o interesse do mesmo. Comecemos pelas primeiras.

Um dos grandes benefícios do projeto Cardano é a confiança que a sua equipa de desenvolvimento oferece, uma vez que o seu fundador já foi um dos nomes envolvidos em outros projetos semelhantes de sucesso, como a Ethereum, uma das criptomoedas mais populares da atualidade. Além disso, as vantagens desta plataforma são bem mais palpáveis que isso. É que esta e a primeira vez que um projeto blockchain utiliza multiplica camadas em simultâneo.

Além disso, a criptomoeda Cardano (ADA), gerada pelo Cardano, tem ainda a vantagem de ser bem mais barata e rápida que as suas concorrentes, ao mesmo tempo que o processo de mineração é mais ecológico, ao exigir menos energia despendida. Isto torna esta tecnologia mais sustentável e ecologicamente mais justa, o que também é um atrativo para muitos investidores conscientes desta necessidade global.

Por sua vez, as principais desvantagens do Cardano ainda não difíceis de apontar com exatidão, uma vez que a sua tecnologia blockchain ainda está em construção. Essas incógnitas podem gerar contras importantes para os utilizadores e investidores, que para já ainda não são possíveis de prever.

Além disso, outra desvantagem importante da Cardano é que esta apenas permite 257 transações por segundo, o que é uma escala máxima muito limitada, especialmente quando comparada com outras blockchains, que já permitem processar mais de mil transações por segundo. É óbvio que, com o avançar da tecnologia, este panorama se venha a alterar, mas para já é fundamental ter isto em consideração.

 

Manual de criptomoedas

Sobre o autor

Diana Costa

Content Specialist for Rankia Portugal

 

Responder a este tópico

Bem-vindo(a) à comunidade!

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Ao continuar, aceita a política de privacidade