Como é um crypto trader? Nós explicamos

Crypto trader

Sabe o que é um crypto trader? Não? Talvez saiba, mas apenas não associou o nome à profissão. Antes de explicarmos o que são estes profissionais, precisamos antes explicar o ambiente nos quais eles se inserem para que este artigo faça sentido.

Há alguns anos atrás, um grupo de pessoas com o intuito de criar uma moeda sem lastros governamentais, desenvolveram as chamadas criptomoedas, sendo que a principal e por consequência a que ganhou mais força, o bitcoin. Agora fica mais fácil de começar a imaginar o que são os crypto trades não é?

Para que as criptomoedas sejam inseridas no mercado, são necessários “mineradores” (sim exatamente como os mineradores de metais). A diferença é que essa mineração acontece via complexos cálculos matemáticos, que não só geram novas moedas, como mantém o sistema funcionando, garantindo que as transações passem por diversas etapas de cálculos que garantirão sua segurança.

E assim como existem mercados financeiros que tratam de compra e venda de moedas, com as criptomoedas não foi tão diferente, e assim, nos dias de hoje, ja é possível investir nas criptomoedas através da bolsa de valores! Agora que já entendemos o cenário que envolve os crypto traders, confira abaixo o que são e como trabalham!

O que é um crypto trader?

De maneira bem resumida, Crypto trader é o nome que se dá ao profissional que ganha a vida com a especulação da direção dos preços das criptomoedas. Percebeu a semelhança deste mercado com algum outro?

O mercado das criptomoedas tem seu funcionamento bastante semelhante ao mercado de ações de empresas de Capital Aberto, ativos estes negociados nas bolsas de valor ao redor do mundo.

Também como os investidores nos mercados de ações, os crypto traders definem suas posições com base na volatilidade dos preços, tentando prever seu comportamento no curto, médio e longo prazo.

Como ser um crypto trader de sucesso?

Como em qualquer mercado financeiro, a base para o sucesso é ter conhecimentos sólidos, desde o funcionamento daquele mercado, até as dezenas de variáveis que o afetam. Ou seja, a base do sucesso é o estudo! Uma vez que estiver com os conhecimentos em dia, existem algumas ferramentas as quais pode adotar enquanto crypto trader para te ajudarem nessa trajetória. Confira algumas abaixo:

A corretora

Pode parecer besteira, mas escolher uma boa corretora pode fazer toda a diferença na hora de colher os resultados. Quando um crypto trader inicia seus trabalhos, para que ele faça operações, ele precisará fazer isso através de uma plataforma, e normalmente estas costumam ser mais vulneráveis a ataques cibernéticos, visto que não são necessariamente regulamentadas.

Um exemplo disso são os seguintes casos:

  • Em 2018, a Coincheck do Japão foi invadida e mais de US $ 500 milhões em moeda digital foram roubados.
  • Em 2017, a Youbit – uma bolsa sul-coreana – teve que fechar e declarar falência depois de ser hackeada duas vezes.
  • Em 2014, a MtGox – uma bolsa japonesa que processou quase 80% de todas as transações globais de Bitcoin – foi encerrada depois de 850.000 bitcoins desapareceram dos seus cofres virtuais (valendo estes cerca de meio bilhão de dólares naquela época).

Se esses números já são assustadores, imagine pensar em investir numa corretora que pode ser roubada a qualquer momento? E como foi dito acima, o sistema das criptomoedas é programado para que as ações realizadas não possam ser desfeitas e nem rastreadas, o que torna muito provável que aqueles crypto traders nunca mais viram seu dinheiro.

Por isso acredito que nunca é demais frisar que ao escolher uma corretora, busque as maiores e mais seguras do mercado, de preferência aquela que oferecer a mais alta regulamentação, pois apenas assim você minimiza os riscos desses investimentos.

A plataforma utilizada de Trading

Sua plataforma de trading e os gráficos lá disponibilizados irão lhe ajudar a vislumbrar os preços que serão negociados, os instrumentos, além de fornecer os “tickets de ordem”, que são necessários para que você possa efetuar suas operações.

Hoje em dia é comum que a plataforma de trading e a plataforma que fornece os gráficos sejam a mesma, então novamente, volte as instruções do tópico anterior. Segurança em primeiro lugar!

A estratégia e seu posicionamento

Como em qualquer mercado financeiro, grande parte do que irá determinar seu sucesso é sua capacidade de leitura do mercado e suas variações. Saber a hora de comprar e vender é talvez a “habilidade” mais importante que um crypto trader pode desenvolver.

As estratégias utilizadas irão variar conforme o trader, mas é importante que qualquer que seja ela, você leve sempre em consideração as variáveis que irão afetar aquele mercado. Lembrando que as estratégias corretas servirão para definir não só a hora de vender e comprar, como o tempo pelo qual você permanecerá com aquele ativo.

As principais variáveis às quais você deve se atentar são as notícias, as análises técnicas desenvolvidas pelos players do mercado, o clima do mercado atual (aquecido ou não).

Com essas principais variáveis em mente, já conseguirá começar a traçar suas estratégias de atuação.

Risco do Trading de Criptomoedas

Além dos riscos inerentes à escolha da sua corretora, ainda existem os riscos deste mercado propriamente dito. Os principais fatores que afetam diretamente o risco deste mercado são:

  • É um mercado globalizado, o que apesar de ser algo bom, impacta diretamente em seus riscos, o que nos leva ao tópico seguinte.

  • É um mercado que não dorme, operando 24 horas por dia. É comum entre os crypto traders ir dormir com um valor x e acordar com um valor y, podendo ser maior ou menor do que o inicial, tudo isso em decorrência de notícias que aconteceram enquanto ele dormia.

  • Não possui intermediários, ou seja, não existe uma instituição financeira por trás deste mercado, e por consequência não existem garantias inerentes a outros produtos.

  • Justamente por conta do tópico anterior, o risco das criptomoedas é naturalmente mais elevado por se tratar de uma moeda descentralizada e sem lastro.

Apesar de ser um mercado inerentemente mais “arriscado”, a lei de risco e retorno também é verdade aqui, ou seja, quanto maior o risco, maior a possibilidade de retorno. Entretanto, vale lembrar que o mercado das criptomoedas não é para leigos, e para efetivamente conseguir lucros nele, é preciso muito estudo e sangue frio para interpretar as informações que o mercado te dá. E você, já investiu em alguma criptomoeda? Quais foram os resultados?

Se quer saber mais sobre Criptomoedas, pode descarregar o nosso manual de forma gratuita

Manual de Criptomoedas

0

Sobre o autor

Diana Costa

Content Specialist for Rankia Portugal

 

Responder a este tópico