Diferentes tipos de ETFs disponíveis no mercado - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Diferentes tipos de ETFs disponíveis no mercado

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


ETFs

O que são ETFs? Se procura investir o seu dinheiro, existe uma enorme variedade de opções à escolha, e entre elas estão os ETFs, que são fundos de investimento que operam na bolsa de valores, ou seja, são fundos que se podem operar igual a uma ação, podem ser comprados e vendidos, assim como ações.

O que são ETFs?

Exchange Traded Funds (ETFs) ou fundos cotados são um produto híbrido entre fundos indexados e ações, onde se compra um cabaz de títulos, cujo subjacente é um índice da bolsa de valores. Diferem de um fundo indexado tradicional, em que cada participação varia continuamente ao longo da sessão, conforme o seu índice de referência. Isto é, cota de forma continua no mercado como se fosse uma ação. Desta forma, o investidor pode comprar e vender unidades em qualquer momento.

Os ETFs às vezes são compostos por todos os títulos do índice que replicam, o que significa que o objetivo deste producto é proporcionar aos investidores o mesmo retorno que o mercado subjacente, menos as comissões.

Em 1971, foi emitido o primeiro ETF  para investidores institucionais e, em 1976, foi introduzido o primeiro ETF para investidores não institucionais que recebeu o nome de Standard & Poor's Depositary Receipt Trust (SPDR) ou Spider, que replicou o índice Standard & Poor's 500.

Classificação dos ETF

Os ETFs podem ser:

  • ETFs directos: reproduzem o comportamento do índice de referência ou de mercado.
  • ETFs inversos: reproduzem o comportamento contrário ao índice de referência ou de mercado, pelo que oferecem um rendimento quando o preço do mercado cai, o que permite obter lucros mesmo quando as condições não são favoráveis. Podem ser utilizados como cobertura num determinado momento.
  • ETFs alavancados: duplicam ou triplicam a nossa exposição ao índice de referência ou mercado, pelo que são muito arriscadas, embora com maior lucro potencial.

Dependendo de como replicam o índice, os ETFs podem ser:

  • ETFs de réplica física: o gestor compra as posições do índice que replica o fundo cotado (ações, obrigações, lingote de ouro…).
  • ETFs de replica sintética: o gestor celebra um contrato de swap com uma instituição financeira, que se compromete a pagar o rendimento obtido pelo índice em troca de uma comissão. A replica sintética elimina o tracking erro, no entanto tem risco de crédito da instituição financeira.

O que são ETFs de divisas?

Um ETF de divisas é um tipo de ativo que reproduz o movimento de uma moeda (seja por índices que representam o valor da mesma, por taxas de juro, etc…), ou um cruzamento da mesma (existem ETFs de pares de divisas que conforme  se comporta o par se comportará o ETF).
Existem vários riscos sobre as ETFs de divisas que devemos saber:

  1. Existem ETFs que replicam um subjacente x2 ou mais vezes (geralmente por 2 e por 3). Isto implica que à  medida que o par de divisas ou o índice da divisa em que operamos for movimentado, o nosso ETF verá a rentabilidade ou a perda aumentadas pelo número de vezes que estamos alavancados, ou seja, se contratarmos um ETF que replica o movimento do par EUR/USD, se formos comprados e a nossa rentabilidade subir será o dobro no caso de termos contratado a ETF com alavancagem X2 e o triplo no caso de ser X3, mas se o par descer as nossas perdas serão também x2 ou X3, portanto corremos o dobro ou o triplo do risco.
  2. Que estejam em outra moeda. Se queremos contratar um ETF em dólares, temos de vender os nossos euros e comprar dólares para podermos comprar o ETF, o que implica o risco de câmbio da moeda.
  3. O próprio risco da ETF. Este é o próprio risco da composição da ETF, se os ativos que formam este ETF forem pouco voláteis e estáveis, a ETF terá menos risco e vice-versa.

O que é um ETF de índice?

Os ETFs de índices são fundos negociados em bolsa que buscam replicar e rastrear um índice de referência como o S&P 500 o mais próximo possível. Eles são como fundos mútuos de índice, mas enquanto as cotas de fundos de investimento podem ser resgatadas a apenas um preço por dia (o valor patrimonial líquido de fechamento (NAV) ), os ETFs de índice podem ser comprados e vendidos ao longo do dia em uma grande bolsa como uma ação de estoque. Com um índice ETF, os investidores ganham exposição a vários títulos em uma única transação.

Os ETFs de índice podem cobrir os mercados de vários países, setores específicos ou diferentes classes de ativos (ou seja, small-caps, índices europeus, etc.). Cada ativo incorpora uma estratégia de investimento passiva, o que significa que o provedor só altera a alocação de ativos quando ocorrem mudanças no índice subjacente.

O que é um ETF de setores?

Um fundo setorial negociado em bolsa ( ETF ) investe em ações e títulos de uma indústria ou setor específico , normalmente identificado no título do fundo. Por exemplo, um ETF de setor pode rastrear um índice de referência para ações de energia ou para ações de tecnologia.

Principais vantagens

  • Um ETF de setor é um fundo negociado em bolsa que rastreia um setor específico da indústria, em vez do mercado amplo;
  • Os ETFs de setor estão disponíveis para cada setor do GICS, bem como vários setores específicos e exclusivos que podem não fazer parte dos 11 setores do GICS;
  • Os ETFs de setor podem ser usados ​​para investir em uma indústria inteira sem a necessidade de juntar as ações individuais desse setor.

 

Artigos Relacionados

Tome nota deste momento, é um momento histórico para o mercado de criptomoedas. A 19 de outubro de 2021, o ETF ProShares Bitcoin Futures começará a operar na Bolsa de Valores de Nova York. A Comissão de Valo...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments