Contratar crédito pessoal: Guia para primeiros pedidos

guia crédito pessoal

Como contratar um crédito pessoal? Há sempre uma primeira vez para tudo e, como em toda a primeira vez, é natural que tenhamos dúvidas e medos (muitas vezes infundados). É normal. O exercício da vivência tem uma forte componente educacional, ninguém nasce ensinado. Um dos casos é que isto é visível de forma acentuada tem a ver com a educação financeira e, no caso especifico do nosso artigo, com aquela que está ligada ao crédito pessoal.

É com naturalidade que o desejamos evitar, afinal de contas seria sinónimo de ampla saúde económica, mas há projetos e necessidades que nos levam até um empréstimo pessoal sob a forma de crédito. Como só é ignorante aquele que não quer aprender, gizámos um roteiro onde poderá ficar a saber os traços gerais de um crédito pessoal, as condições requeridas, os documentos necessários, o tempo de aprovação médio, taxas de juro e quais os direitos e deveres de quem opte por esta forma de financiamento.

O que é um crédito pessoal?

O crédito pessoal está inserido no regime de crédito ao consumo e, por isso, as instituições bancárias e de crédito devem cumprir determinadas normas aquando da sua concessão. É um tipo de empréstimo que permite ao cliente solicitar uma quantia específica de dinheiro e reembolsá-la através de prestações fixas durante um determinado prazo.

Os valores variam, normalmente, entre os 500 e os 75 mil euros com prazos entre os 24 e os 120 meses. A estes valores, o potencial cliente deve ter em conta que os créditos pessoais estão são calculados tendo em conta uma TAEG e uma TAN associada. A TAEG é a Taxa Anual de Encargos Efetiva Global e representa o custo total de determinado crédito, entre eles a TAN e outros encargos. Por sua vez, A TAN é a Taxa Anual Nominal e representa o custo global associado aos juros do empréstimo. Uma vez que se trata de uma taxa anual, deverá dividir o valor por 12 para saber o valor mensal. Esta taxa não inclui os valores de encargos ou impostos. É obrigatória em todos os contratos de crédito e é sempre aplicada durante o período de um ano.

Como serve de referência no comparativo entre propostas de crédito, quanto menor uma TAEG for, menos o consumidor paga.

Como contratar um crédito pessoal?

Arrumada a questão do significado, arrancar para um pedido de crédito pessoal deve começar por uma análise comparativa exaustiva dos players existentes no mercado. Tome atenção às taxas de juro praticadas e não prescinda de utilizar os simuladores de crédito pessoal que as mais diversas instituições colocam ao seu dispor.

Tomemos como exemplo o crédito pessoal Unibanco.

O Unibanco coloca ao serviço do cliente um simulador de crédito pessoal que permite lhe efetuar uma simulação de crédito pessoal (com possibilidade de seguro) para valores entre os €5.000 e os €50.000, bem como optar por prazo de pagamento que varia entre 24 e 120 meses.

Exemplo para um financiamento de €5.000 a pagar em 60 mensalidades de €103,40. TAN 8,50% e TAEG 11,0%. MTIC €6.417,94. Ao valor da mensalidade acresce €1,50 de comissão de processamento das prestações e imposto aplicável.

(TAN de 8,50% a 10,60% e prazo de 24 a 120 meses; TAEG mínima de 10,4% e máxima de 13,1%)

Seguro de que fez a melhor escolha, o processo pode ser concluído de duas formas: dirigindo-se diretamente à instituição financeira ou pedir o crédito pessoal online.

Documentos necessários para efetuar o pedido

A caminho da instituição pelo seu pé ou na ponta dos seus dedos (online), de uma forma geral, as instituições de crédito solicitam os seguintes documentos:

  • Cartão de Cidadão (CC);
  • Comprovativo de morada, tal como, por exemplo, uma fatura da água, luz ou pacote de telecomunicações;
  • Últimos 3 Comprovativos de Rendimento;
  • Comprovativo de IBAN.

Prazo de aprovação

O tempo de aprovação de um crédito pessoal varia consoante a instituição credora. Pode demorar até oito dias úteis desde que o cliente submete o pedido de financiamento, no entanto dependerá também da finalidade do empréstimo e do historial de crédito (a entidade avalia se o cliente tem capacidade de pagar o empréstimo).

Direitos e Deveres do consumidor

Direitos

O direito à informação dos consumidores de crédito está legislado e sempre que se faz um crédito pessoal há lugar a este direito. O direito à informação engloba o acesso a toda a informação sobre o crédito pessoal a contratar.

0

Sobre o autor

Rankia

Responder a este tópico

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *