Funcionamiento dos fundos de investimento

Seguidamente, encontrareis todo o que precisais saber sobre o funcionamiento dos fundos de investimento. Quando um investidor ou participante adquire ações de uma empresa de gestão de fundos de investimento passa a integrar o capital do fundo, podendo investir em diferentes activos, dependendo da política de investimento do fundo.

O património do Fundo é o conjunto de activos (investimentos) e passivos (normalmente formados pelos gastos correspondentes). A carteira de um fundo de inversão é o conjunto de activos financeiros em que se investe.

Quando os investidores compram uma parte de um fundo compram uma parte do mesmo. Todos os dias é valorizado património do fundo em função da evolução dos seus activos e passivos, uma vez vendido ou dissolvido calcula-se o valor liquido.

Estando em funcionamento um fundo de investimento este pode aumentar ou diminuir por duas razões. Devido à entrada ou saída de participações ou devido às variações do valor de mercado dos activos que o compõe. A primeira razão da variação do fundo, não irá afectar o nosso investimento, o que irá fazer variar o preço das nossas acções, subindo ou baixando as mesmas será o numero de subscrições ou reembolsos. A variação do valor de mercado dos activos que compõem o fundo são as que determinam os resultados positivos ou negativos do fundo.

Se a carteira do fundo de investimento esta formada por títulos que pagam os dividendos, ou cupões, estes são revertidos no fundo, e o investimento obtém assim a rentabilidade quando os vende aos seus subscritores.

A seguir, vamos a expor um exemplo do funcionamiento dos fundos de investimento:

Suponhamos que o valor da participação inicial de um fundo de investimento é de 100 euros. Cada investidor detém 500 participações e temos 100 membros. O numero total de participantes do fundo é de 50.000 ( 500 participações x 100 participantes ).

500 participantes x 100 participações x 100 euros = 5.000.000

Suponhamos um lucro liquido (impostos de taxa deduzido , o fundo teria a sua evolução da seguinte forma.

Dia

Património

(Início dia) A

Património

(Início dia) B

Património

(fim do dia)

C= A+B

Participações

em circulação E

Valor participação

C/E

0 5.000.000 ——– 5.000.000 50.000 100,00
1 5.000.000 1.000 5.001.000 50.000 100,02
2 5.001.000 2.560 5.003.560 50.000 100,07
3 5.003.560 -1.200 5.002.360 50.000 100,05
4 5.0002.360 2.010 5.004.370 50.000 100,09

Até agora, vimos a evolução do património do fundo de investimento que se sucedeu exclusivamente a variação do valor dos activos que formam a sua carteira. Continuando, observamos  um exemplo de como varia um fundo de investimento com a entrada e saida de novos subscritores.

Se um investidor decide entrar e formar parte do fundo de investimento no dia 5, com uma quantidade de 6000. No momento do investimento é desconhecido o numero de participações de compra e para se conhecer o numero de participações adquiridas é necessário esperar até ao final do dia para que se saiba o valor liquido do fundo, pois este não está ” fechado ” até que os mercados fechem, tendo em conta a hora de fecho ( hora a partir da qual uma aplicação se dá como realizada ao dia seguinte ).

Na continuação calculamos o valor liquido ao final do 5 dia, para conhecer quantas participações compra o investidor, e quantas participações tem agora o fundo. Consideramos um capital ganho de 800.

O valor liquido é de 100, 1034. Pelo investimento de 6000 euros lucrará 59.938 participações.

Dia

Património

(Início dia) A

Valor Acrescentado

(Início dia) B

Património

(fim do dia)

C= A+B

Participações

em circulação E

Valor participação

C/E

5 5.004.370 800 5.011.170 (A) 50.059,938 100,1034 (B)
6 5.011.170 -3.200 4.995.970 (D) 49.939,988 100,0395 (C)

O Património ao final do 5 dia é a soma do património inicial mais os ganhos e o investimento do novo participante. 5004370+800+6000=5011170(A). AO numero de participações em circulação ao 4 dia somam-se as participações do novo investidor.

Se um investidor, independentemente da sua antiguidade de investimento quiser retirar, 12.000 euros ao 6 dia,  igual aos investimentos que ocorram nesse mesmo momento, não se conhece o numero de acções vendidas. Primeiro calcula-se o valor liquido do fundo de investimento ao 6 dia.

Com um reembolso de 12.000, o investidor vendeu 119,952 e ao património do grupo retira-se 12.000 euros.

Dia

Património

(Início dia) A

Valor Acrescentado

(Início dia) B

Património

(fim do dia)

C= A+B

Participações

em circulação E

Valor participação

C/E

7 4.995.970 1.000 4.996.970 (A) 49.939,998 100,0594 (B)
6 4.996.970 2.700 4.999.270 (D) 49.939,988 100,1055 (C)

Com este exemplo, pudemos ver a evolução de um fundo de investimento e como são produzidas as variações do seu património, tanto por variação da valorização de actos como por subscrição ou reembolso dos seus participantes.

Sobre o autor

Juan Diego Quilez