Fundos por categorias preferidos por assessores e seletores europeus

Há mais de um mês, desde Sharing Alpha chegam-nos as classificações de fundos, gestoras e categorias de fundos melhor valorizadas por gestores europeus. A eleição baseia-se em três parâmetros:

  • A experiência e a vantagem competitiva do gestor e a sua equipa (People)
  • O custo do fundo (Price)
  • A forma que foi implementada a estratégia em termos de gestão de riscos (Portfolio)

Neste caso, se realizou um cruzamento de classificações. Por uma parte o ranking por categorias, do que se tomaram as 5 melhor valorizadas. Por outra parte, na classificação de fundos por categorias, procuraram-se os melhores por categorias. O resultado mostra-se na seguinte tabela:

Magallanes European Equity FI (EUR)

A gestão do Magallanes European Equity FI (ISIN: É0159259003) baseia-se na referência do MSCI Total Return Net Europe. No mínimo deve investir 75% em ações, da qual ao menos o 75% serão europeias. Dentro da sua carteira, principalmente empresas de média capitalização bolsista. Embora a carteira está diversificada, os setores industrial e de matérias primas são os que mais peso com um 22,3% e um 21,16% respetivamente. A sua rentabilidade a 3 anos anualizada é de 10,65%, superando largamente tanto à sua categoria como ao seu índice de referência. Pelo que respeita ao risco, este fundo tem um índice de Sharpe de 1,14, sendo o mais elevado de todos os que se apresentam neste ranking.

BlackRock BSF Fixed Income Strategies Fund (EUR)

O fundo BlackRock BSF Fixed Income Strategies (ISIN: LU0438336264) investe pelo menos o 70% do seu ativo total em obrigações e/ou ativos relacionados. A sua estratégia apresentada é a arbitragem com estes valores de dívida, mantendo posições neutras ao mercado (gera proveito com a subida ou descida dos preços), embora atualmente a sua posição é direcional, 206,37% em posições longas e 93,67% em posições curtas. A maior parte centra-se em dívida britânica em curto prazo, representando uma representação de 62,92% da carteira, além disso centra-se especialmente na dívida da zona euro. A sua rentabilidade a 3 anos anualizada é de 0,79% . Salvo em 2011 e 2016, este fundo teve uma melhor performance que o seu índice de referência, o EONIA.

Liontrust Special Situations Fund (EUR)

O objetivo principal do Liontrust Special Situations Fund (ISIN: IE00B87MS887) é o crescimento do capital a longo prazo. Baseia-se no investimento em empresas de média capitalização bolsista do Reino Unido, destacando os setores industrial e tecnológico com pesos na carteira de 21,49% e 18,40% respetivamente. A sua rentabilidade a 3 anos anualizada é de 1,99% situando-se por abaixo do seu índice como da sua categoria. O seu índice de Sharpe é de 0,32.

STANLIB Aggressive Income (ZAR)

O objetivo de investimento do STANLIB Aggressive Income (ISIN: ZAE000068854) é proporcionar um investimento eficiente no qual os investidores possam participar em uma carteira que procurará gerar um alto nível de rendimentos, e com potencial de crescimento do capital. Centra-se, principalmente em títulos da República de África do Sul, em carteira possui várias posições com rendimentos ao redor dos 9%. A sua maior posição encontra-se num fundo imobiliário dedicado ao investimento em propriedades, além disso podem-se encontrar duas companhias dedicadas ao imobiliário em Mauricio e África do Sul. Rentabilidade a 3 anos anualizada de 4,50% e o índice de Sharpe de -0,9. Não é de estranhar pois a rentabilidade das obrigações a 10 anos da África do Sul se situa atualmente a rondar os 8%. As suas fortes posições em mercado imobiliário fazem com que a sua rentabilidade fique por abaixo do ativo sem risco local.

Sobre o autor

Juan Diego Quilez
Gestor do Rankia Portugal