Análise do fundo SISF Global Energy Transition - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Análise do fundo SISF Global Energy Transition

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Análise do fundo SISF Global Energy Transition

Hoje iremos analisar o Schroders International Selection Fund Global Energy Transition. Este fundo tem como objetivo investir em empresas relacionadas com a transformação energética. Embora seja direcionado para investidores conscientes em relação ao ambiente, veremos que poderá atrair até os mais cépticos. Apesar de ser um fundo temático, focado em energias renováveis, o fundo apresenta alguma diversificação.

O Schroders International Selection Fund Global Energy Transition é um dos fundos mais notáveis no que toca a investimentos verdes. Com mais de $1,500 milhões de ativos, o fundo foi inicialmente lançado em 2019. Procurando atrair investidores conscientes da necessidade de investir em soluções energéticas sustentáveis para o futuro do planeta. Embora inicialmente tenha atraído investidores mais focados no ambiente, a performance ao longo dos últimos dois anos tem sido extremamente positiva. Atraindo assim investidores de várias áreas, que querem participar na transição energética, e ao mesmo tempo gerar retornos.

Informação básica do fundo SISF Global Energy Transition

O fundo SISF Global Energy Transition foi lançado a 10 de Julho de 2019. Cona neste momento com o gestor Mark Lacey, que tem uma vasta experiência no sector energético.

Com mais de $1519 milhões em ativos, o SISF Global Energy Transition é um dos maiores fundos de transição energética no mercado.

Conta com uma carteira de ações com 55 títulos diferentes, e com uma boa diversificação sectorial e geográfica.

O seu ISIN é o LU2016064201.

SISF Global Energy Transition: gestor e filosofia de investimento

Gestor

Mark Lacey

Mark Lacey é o gestor do fundo SISF Global Energy Transition. Com mais de 25 anos de experiência no ramo, Mark Lacey começou a sua carreira na Credit Suisse Asset Management. Foi considerado o melhor especialista em investimentos energéticos e deteve o cargo de Head of global energy na Goldman Sachs. Foi Head of Schroders Global Commodities Strategy, antes de se tornar o gestor do Schroders ISF Global Energy Transition.

Tendo em conta a vasta carreira de sucesso, e os amplos conhecimentos sobre o sector energético – Mark Lacey é dos melhores gestores de fundo na sua categoria.

Este é sem dúvida um ponto muito importante para os investidores que querem garantir, que os seus fundos são bem geridos.

Filosofia de investimento

O SISF Global Energy Transition tem como objetivo gerar retornos para os seus investidores, e ao mesmo tempo investir em empresas sustentáveis. Um dos objetivos principais do fundo é focar-se em empresas que participem na transição energética. Desta forma o fundo não investe em combustíveis fósseis nem energia nuclear.

Existem alguns motivos que justificam a criação do fundo, e que servem de base para sua gestão. As energias renováveis são hoje muito mais competitivas em termos de custos, quando comparados com os combustíveis fósseis. As preocupações ambientais têm um grande relevo atualmente, tanto para o cidadão comum, como para os governos em vários países. Existem assim algumas medidas e novas legislações que irão impulsionar ainda mais a transição energética para energias renováveis. Por fim os consumidores estão hoje mais do que nunca, muito conscientes das suas escolhas energéticas e do impacto que estas podem ter no ambiente. Isto reforça a necessidade de investir neste sector, e garante o sucesso de muitas das empresas envolvidas.

Será necessário cerca de $150 trilhões de investimento até 2050, para que a transição energética e eliminação dos combustíveis fósseis seja bem sucedida. Como tal o SISF Global Energy Transition apresenta-se como uma solução de investimento global com forte ênfase neste novo sector energético.

O SISF Global Energy Transition tem como principais investimentos empresas diretamente ou indiretamente relacionadas com energias renováveis. Assim sendo, encontrará empresas que produzem turbinas eólicas, painéis solares e componentes eletrónicos para energias renováveis.

Carteira do fundo (portfólio)

O fundo SISF Global Energy Transition procura entre 2,000 ações diferentes, construir um portfólio de cerca de 30 a 50 ações de empresas diferentes. Procurando diversificar em termos geográficos, de forma a que alcance um crescimento sustentado a longo prazo.

O portfólio da SISF Global Energy Transition conta neste momento com 55 ações diferentes.

Aqui estão os investimentos principais do fundo:

  • Vestas Wind Systems A/S representa 4.93% do portfólio.
  • First Solar Inc. representa 4.2% do portfólio.
  • Siemens Gamesa Renewable Energy SA representa 3.74% do portfólio.
  • Samsung SDI Co. Ltd representa 3.4% do portfólio.
  • Red Electrica Corp. SA que representa 3.17% do portfólio.
  • LG Chem Ltd. que representa 3.07% do portfólio.
  • Johnson Matthey plc que representa 2.98% do portfólio.
  • Volkswagen AG representa 2.9% do portfólio.
  • Nexans SA representa 2.85% do portfólio.
  • Neoen SA, Reg. S que representa 2.8% do portfólio.

portfólio da SISF Global Energy Transition

Em termos de distribuição da carteira de investimento por sector e geográfica, o portfólio apresenta uma boa diversificação, e distribuiu-se da seguinte forma:

Carteira SISF Global Energy Transition

O fundo apresenta um grande foco nos setores industriais e nos serviços de utilidade. Estes serão alguns dos sectores que irão impulsionar a transição energética. Em termos geográficos apresenta uma boa diversificação, com ênfase nos Estados Unidos da América, França e Espanha.

Por fim, alguns dados relevantes são o dividendo do fundo, que se situa nos 1.5% anuais. Tendo em conta as ações em que o fundo investe são de alto crescimento, o valor do dividendo é bastante aceitável. É também uma garantia para os seus investidores de que o retorno que recebem ao investir no fundo será em parte através de dividendos.

Por fim temos o price-to-book do fundo, que se situa nos 2.7. Um valor aceitável, especialmente tendo em conta o crescimento exponencial de algumas das empresas em que o fundo investe.

Subscrição mínima do SISF Global Energy Transition

O valor mínimo para a subscrição do SISF Global Energy Transition é de €1,000 ou $1,000. Apesar de ser algo elevado para alguns investidores, tendo em conta as subscrições mínimas na maioria dos fundos, o valor é aceitável. É bastante comum que alguns fundos tenham valores mínimos de subscrição semelhantes, e por vezes até mais elevados.

Comissões

Praticamente todos os fundos têm comissões associadas, que podem ser cobradas de forma diferente. Quando analisamos um fundo e o comparamos com outro, é sempre importante ter em atenção os custos que estão associados a cada fundo. Isto porque caso as comissões sejam bastante elevadas, poderá afetar o retorno dos seus investidores.

Habitualmente as comissões refletem a qualidade de gestão de cada fundo. Como tal, fundos com uma performance mais elevada irão à partida cobrar comissões mais altas. Este é o caso do SISF Global Energy Transition.

Comissão ongoing

O SISF Global Energy Transition cobra dois tipos de comissões. Uma anual, que é descrita como ongoing fee. Esta serve para o fundo cobrir as suas despesas, de manutenção e gestão. A ongoing fee do SISF Global Energy Transition é relativamente alta, cerca de 1.89%. Especialmente se tivermos em conta que a ongoing fee média da maioria dos fundos é de cerca de 1%.

Comissão de subscrição

O SISF Global Energy Transition cobra também uma comissão de subscrição do fundo, que pode ir até 5%. Assim sendo os investidores no primeiro ano terão de suportar custos de 6.89% do seu investimento total. Algo que é bastante elevado, tendo em conta as comissões de outros fundos.

Rentabilidade do fundo SISF Global Energy Transition

O fundo SISF Global Energy Transition tem apresentado uma excelente performance desde o seu lançamento. Alcançando 104.3% de retornos acumulados desde o seu lançamento.

Rentabilidade do fundo: fundo SISF Global Energy Transition

Se compararmos a performance e os retornos do SISF Global Energy Transition com um benchmark como o S & P 500, veremos a diferença. O S & P 500 é o benchmark comparativo mais utilizado em termos de investimento. Permite assim aos investidores, comparar a performance de qualquer fundo com um dos índices mais importantes. Desde Julho de 2019, o retorno acumulado do S & P 500 foi de 48.852%, com os dividendos reinvestidos. Isto quer dizer que o SISF Global Energy Transition conseguiu alcançar um retorno muito superior ao do S & P 500. Neste caso o retorno foi mais de duas vezes o do S & P 500.

Conclusões do fundo SISF Global Energy Transition

Tendo em conta o tema e a filosofia do fundo SISF Global Energy Transition, é uma das áreas de investimento com mais procura nos últimos anos. Algo que deverá intensificar-se durante a próxima década, enquanto a alteração energética é levada a cabo por todos nós. O SISF Global Energy Transition oferece aos investidores a possibilidade de participar activamente na transição energética. Podendo beneficiar desta tendência mundial, que irá crescer ao longo das próximas décadas.

Até à data, a performance do SISF Global Energy Transition tem sido excelente, e as comissões cobradas são justificadas. Porém em caso da performance se degrade, as comissões podem parecer altamente elevadas. Tendo em conta que um investidor terá que pagar cerca de 6.89% no primeiro ano. Por outro lado a comissão ongoing acaba por ser superior aos dividendos gerados pelo fundo. Isto poderá ser um motivo de preocupação para alguns investidores, caso a performance não continue nos próximos anos.

Tendo em conta a óptima rentabilidade desde o seu lançamento, o SISF Global Energy Transition destaca-se como um excelente veículo de investimento. Até para investidores que pretendam diversificar, acaba por ser uma ótima solução. Poderá utilizar o fundo para expor o seu portfólio a esta nova tendência da transição energética, com especial foco em energias renováveis.

 

 

Artigos Relacionados

Conteúdo produzido por PictetAM O fair value é um importante indicador de mercado, que visa dar objetividade a um ativo. É assim que funciona. “Fair value” significa literalmente “valor justo”. É um indicado...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments