Robo-advisors: o que é e como funciona?

Robo-advisors: o que é e como funciona?

O que é um Robo-advisors e como funciona? Todos nós crescemos a ver filmes de ficção-científica, que nos prometiam carros voadores e robôs para executarem as mais variadas tarefas. É certo que os carros voadores ainda parecem uma imagem distante, mas o futuro dos robôs começa-se a cumprir e, com o avanço da tecnologia, começamos a ver máquinas cada vez mais avançadas a tomarem conta de tarefas serviçais e não só.

De facto, a inteligência artificial é uma das grandes conquistas da era digital, permitindo dar um novo passo em direção a um futuro mais otimizado. Vários sectores têm beneficiado desta tecnologia, como é o caso do mercado financeiro e dos robo-advisors. Esta é uma tendência que tem crescido cada vez mais no último ano e consolidado-se de forma definitiva nos hábitos dos investidores e traders internacionais.

As linhas seguintes são assim uma espécie de guia completo sobre estes robo-advisors. Se pensa em recorrer a um, descubra de seguida tudo o que precisa saber sobre esta nova ferramenta de investimento financeiro.

O que é um Robo-advisors e como funciona?

Comecemos então pelo início de tudo. Robo-advisor é o nome original para o que, traduzido livremente para português, seria algo como gestor-robô e que, como o nome indica, é um consultor financeiro totalmente online e digital. Tal como um consultor financeiro, o robo-advisors tem como função gerir a carteira de investimento de um investidor ou empresário.

As vantagens de recorrer a um gestor deste tipo são várias, começando logo pelo facto de um robo-advisors coloca imediatamente de lado todas as opções influenciadas pela emoção. Como se sabe, esta é uma máxima obrigatória do mercado financeiro: agir sempre com a razão e nunca com a emoção. No entanto, como as emoções e os sentimentos são uma das características inconformáveis da condição humana, nem sempre isso é possível. Por isso, um gestor financeiro digital está completamente desprovido de emoção, tomando todas e qualquer opção apenas com base em opções analíticas.

Além disso, existe ainda outra vantagem para a utilização de um robo-advisor que passa pelo custo. Um gestor deste tipo tem obrigatoriamente um preço mais baixo do que as taxas cabradas por um prestador de serviços de carne e osso, o que, para quem começa a dar os primeiros passos no mercado financeiro, pode ser um pormenor fundamental.

Tal como qualquer tecnologia com base em inteligência artificial, os robo-advisors trabalham a partir de informação fornecida, através da qual vão aprendendo sozinhos, num processo integrado. Assim, o investidor apenas precisa de preencher um questionário online, onde responde a algumas perguntas sobre os seus objetivos financeiros ou limites mensais de fundos para aplicar, e o robo-advisor traça um perfil, onde estabelece os limites de risco, e implementa a estratégia financeira adequada.

Diferenças entre um robo-advisors e um robo-trader

Além dos robo-advisors, a tecnologia introduziu também no mercado financeiro os robo-traders. Apesar de serem conceitos bem diferentes, acaba por existir alguma confusão entre ambos. No entanto, é fácil entender  as diferenças quando se percebe que os robo-trader são ferramentas digitais que têm como objectivo automatizar as estratégias de um investimento, trabalhando com carteira de ativos vastas e diferenciadas.

Ou seja, basicamente o robo-trader é uma ferramenta de gestão ativa de investimentos, que tem ainda outra particularidade: a de trabalhar com criptomoedas, como a Bitcoin. É, por isso, indicado para investidores que procurem investimentos de risco, com maior liquidez, em curtos períodos.

Quais os riscos envolvidos?

No entanto, apesar de todas as vantagens e benefícios de que já aqui falámos, utilizar um robo-advisor tem alguns riscos associados também. Afinal de contas, o mercado financeiro não é uma ciência exata e, como tal, é impossível ganhar sempre. E quem lhe garantir o contrário é porque estará certamente a mentir.

Assim, é fundamental ter noção de quais os riscos envolvidos em gerir uma ferramenta deste tipo, porque só assim conseguirá mitigar os perigos associados. E começamos por aquela sendo mais comum: utilizar um robo-advisor não é sinónimo de lucro. Muitos investidores, especialmente quem é novo no mercado, tem tendência em acreditar que as operações com este tipo de robôs são infalíveis, mas é óbvio que, apesar dos inúmeros benefícios, estes também falham. A única coisa que os robo-advisors fazem melhor é analisar mais cenários com mais precisão e rapidez.

Outro erro comum é continuar a operar já após atingidos os objetivos. Em qualquer tipo de aposta ou investimento é fundamental manter-se fiel à sua estratégia. Os estudos mostram que a maioria das perdas acontece porque os investidores não sabem parar, seja atraído pelo lucro ou por quererem recuperar de uma perda recente. Isto leva a outro erro comum que passa pelo aumento do risco da sua estratégia depois de algumas opções vencedoras, atraído pelo impacto positivo.

Se lhe interessa os robo-advisors  leia o nosso artigo:Melhores robo-advisors em 2021“.

 

 

Manual de Fundos de Investimento

Sobre o autor

Diana Costa

Content Specialist for Rankia Portugal

 

Responder a este tópico

  • Rycardo Vaz

    Gostei do artigo porque sou um novato no Trade e deixei-me entalar por uma corretora cheia de espertalhões. Como me interessa os robo-advisors vou ler o vosso artigo: “Melhores robo-advisors em 2021

    • Diana Costa

      Boa Tarde Rycardo,

      Muito obrigada pelo seu comentário.

      Espero que o artigo tenha resolvido as suas dúvidas.

      Se lhe interessa algum tema mais, pode dar uma olhada aos nossos manuais: https://www.rankia.pt/formacao/

      Melhores cumprimentos,

  • Bem-vindo(a) à comunidade!

    Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

    Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


    Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


    Ao continuar, aceita a política de privacidade