Melhores fundos de investimento de ações portuguesas

Neste artigo vamos mostrar os melhores fundos de investimento de ações portuguesas. Todos obtiveram rentabilidade negativa em 2018 apesar dos retornos acima dos 20% em 2017.  Esta desvalorização em 2018 deveu-se aos sinais de arrefecimento do crescimento económico na Europa. Contudo a longo prazo iremos obter rentabilidades interessantes, já que esta modalidade de investimento foca-se em 5-6 anos.

BPI Portugal FIAA

O objectivo principal do fundo é proporcionar aos seus investidores a valorização real do capital a longo prazo, através da gestão de uma carteira de activos, orientada para a aquisição de acções emitidas por sociedades cuja lei pessoal seja a portuguesa bem como, de quaisquer outras acções admitidas à negociação em mercados regulamentados portugueses.

Em baixo mostramos a performance do fundo desde 2014

Fonte dos dados: morningstar Portugal

Caixagest Acções Portigal FIMAA

Enquanto fundo de ações nacionais, o seu objetivo é o investimento em ações expressas em euros, emitidas por empresas portuguesas cuja capitalização bolsista e liquidez sejam elevadas. O seu património é investido no mínimo, diretamente ou indiretamente, 85% em ações de empresas portuguesas. O objetivo principal do Fundo é proporcionar aos investidores o acesso a uma carteira de ativos orientada para a aquisição de ações, obrigações com direito de subscrição de ações, obrigações convertíveis em ações, warrants e qualquer outro tipo de valor que confira o direito de subscrição de ações, seja convertível em ações ou tenha a remuneração indexada a ações de empresas portuguesas e unidades de participação de outros fundos de ações.

Em baixo mostramos a performance do fundo desde 2014

Fonte dos dados: morningstar Portugal

IMGA Ações Portugal FIAA

O fundo procurará proporcionar aos seus investidores um nível de rendibilidade a longo prazo que integre um prémio sobre os instrumentos de mercado monetário e que reflicta aproximadamente a rendibilidade agregada do mercado accionista nacional. Investirá (directa ou indirectamente, nomeadamente através de certificados) os seus capitais predominantemente em ações de empresas nacionais cotadas nas Bolsas de Valores de Lisboa e de alguns países da União Europeia.

Em baixo mostramos a performance do fundo desde 2014

Fonte dos dados: morningstar Portugal

Santander Acções Portugal CA FIMA

O objetivo do fundo é satisfazer as necessidades dos clientes com um perfil de risco agressivo, que pretendem um investimento em ações portuguesas e procuram um potencial de remuneração elevado do seu investimento numa ótica de médio/longo prazo. Na prossecução do seu objetivo enquanto organismo de investimento coletivo de ações nacionais, o fundo detém em permanência 85% do seu valor líquido global investido, direta ou indiretamente, em ações, sendo todos os ativos emitidos em Euro. O património do fundo será composto por ações de empresas portuguesas expressas em Euro, cotadas e com capitalização bolsista significativa e elevado grau de liquidez.

Em baixo mostramos a performance do fundo desde 2014

Fonte dos dados: morningstar Portugal

NB Portugal Ações FIMAA

Na prossecução do objetivo do Fundo enquanto fundo de ações nacional, o seu património será composto maioritariamente por ações bem como outros valores que nelas sejam convertíveis ou que tenham inerente o direito à sua subscrição. Os valores acima referidos devem estar admitidos à negociação no mercado de cotações oficial das bolsas de valores nacionais bem como nas bolsas de outro Estado membro da União Europeia e na Bolsa de Nova Iorque, desde que estes valores sejam provenientes de emitentes sedeados em Portugal.

Em baixo mostramos a performance do fundo desde 2014

Fonte dos dados: morningstar Portugal

Sobre o autor

Juan Diego Quilez
Gestor do Rankia Portugal