Negociar com opções e os seus mitos

Negociar com opções

Antes de começar a usar as opções como instrumento de especulação para se aproximar dos mercados, é necessário superar certos mitos admitidos como verdadeiras. Esses mitos ou ideias, por serem falsas, foram disseminadas de forma interessada ou por traders que não chegaram a ter um conhecimento muito profundo desse instrumento.

Já faz muitos anos desde que ouvimos falar sobre as opções e esses mitos ainda estão a ser discutidos hoje.

O Rankia selecionou alguns desses mitos, mas certamente há muitos outros

As opções e seus mitos:

É um instrumento apenas para especuladores.

É uma ideia totalmente errada. As opções são um instrumento de especulação, investimento e cobertura. Com as opções que pode trabalhar estratégias muito agressivas com extrema alavancagem, pode favorecer nossos investimentos obtendo um retorno extra ou cobrir uma carteira de ações em face de um movimento de mercado desfavorável.

Se operar com opções, pode perder tudo.

A maioria das estratégias, e aquelas que recomendamos, têm um benefício e uma perda limitada, nem ganhará tudo ou perderá tudo. Os rácios de benefício/risco de 1/3 a 1/8 e com uma probabilidade muito favorável são as mais usadas.

É um instrumento extremamente complexo.

As opções oferecem acima de tudo uma grande possibilidade de escolha. Escolher entre Call / Put, diferentes vencimentos e os diferentes strikes, dá a a melhor possibilidade de expressar a sua expectativa no mercado ou num determinado subjacente. Pode “jogar” com alavancagem de 0 a mais de 50. A mais complexa das opções é a volatilidade, mas vou explicar exatamente o que tem que dominar nesse aspecto, o resto não é importante e perderá muito tempo por nada. Além disso e ao nosso nível, não é necessário, não dá dinheiro, e serve apenas para o brilho pessoal.

A volatilidade implícita é usada para o seguinte:

  • A volatilidade entra na avaliação de opções, e é necessário entender quando é conveniente vender opções e quando comprá-las.
  • A volatilidade move-se com a variação dos preços, mas em cada subjacente esse movimento é particular.
  • A volatilidade é o parâmetro que melhor se aproxima da faixa possível do movimento de preços num determinado período.
  • A volatilidade dá-nos uma ideia do estado geral do mercado: nervoso, normal, tranquilo, etc.

Quanto às estratégias, existe o “3C”: calendários, collars e condors. Essas três estratégias são diferentes, rentáveis, complementares e fáceis de entender e ajustar. Quanto ao nome das estratégias, mais palavras são menos rentáveis. Os nomes bonitos e marcantes são apenas isso, bonitos e marcantes.

Em tons de conclusão, temos especulação, investimento, cobertura, escolha, alavancagem ou não, compreensão da volatilidade, e como um conselho procure a simplicidade.

Sobre o autor

Henrique Garcia
Analista de Mercados

Responder a este tópico

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *