O que fazer para ter o crédito mais barato

crédito mais barato

Quando temos um projeto em mente e não temos liquidez suficiente temos que recorrer ao crédito financeiro. Neste artigo vamos ajudar-lhe a obter o crédito mais barato. O preço do crédito está na taxa de juro e nas comissões cobradas pela instituição que nos concede o crédito.

Conseguir melhores condições no crédito pessoal é uma realidade e para isso devemos ter em atenção a alguns detalhes que fazem toda a diferença.

1) Histórico bancário

O banco para se protejer do risco pede sempre garantias. Ao dar-mos algo como garantia deixa o banco menos exposto ao risco e a taxa de juro desce.

O departamento de risco de crédito vai  histórico com as instituições financeias de cada cliente, por isso é necessário ter uma boa relação com eles.

Fatores de análise do risco de crédito:

  • Rendimentos: ter rendimentos estáveis são um ponto a favor
  • Movimentos bancários passados: gastos em casinos, discotecas, ou tansferencias suspeitas fazem aumentar o risco
  • Incumprimento: Não ter incumprimentos no passado também é um ponto a favor
  • Rendimentos e relação à mensalidade: A famosa taxa de esforço. O peso da mensalidade da amortização do crédito nos rendimentos e gastos que temos é um fator chave que devemos ter sempre em consideração

2) Qual é a finalidade do crédito?

A finalidade do pedido de crédito é essencial para medir o risco. Comprar uma casa ou comprar um barco tem riscos completamente diferentes, daí as taxas de juro do crédito habitação serem o mais baixo porque está provado que a prestação da casa é a prioridade das famílias e a garantia é a hipoteca da casa. Já comprar um barco tem um risco muito alto, pois pode-se dar a garantia a penhora do barco mas se ele for ao fundo não à barco para ninguém.

3) Montante a pedir

O montante a pedir é um dos fatores. Podemos dizer que depende do projeto e de quanto é que o cliente avança com capitais próprios.

 

Sobre o autor

Henrique Garcia
Analista de Mercados