O que significa “Cash Flow”? O que tipos há?

cash flow

O que significa “Cash Flow”? Depois de ter visto aspectos como PER, dividend yield e BPA, veremos quais variáveis podemos usar para saber se uma empresa é rentável e poder compará-la entre as empresas do setor. Muitas vezes ouvimos falar do termo Cash Flow ou fluxo de caixa, especialmente por analistas, porque é uma das métricas usadas para avaliar as empresas.

Cash Flow: É uma das principais grandezas a levar-se em conta para se conhecer a viabilidade de uma empresa. A sobrevivência da empresa dependerá se o fluxo de caixa que entra na empresa for maior que o fluxo que sai. Em seguida, vamos distinguir os três principais canais de fluxo de caixa que uma empresa possui.

Fluxo de caixa operativo – Despesas de capital = Free Cash Flow

Existem 3 tipos de Cash Flows

  • Cash Flow Operacional (ou operacional): é o fluxo de caixa que entra e sai da empresa em relação à sua atividade comercial. Por exemplo, renda de vendas e despesas de pessoal e fornecedores …
  • Cash Flow por atividades de investimento: É aquele que é recebido ou gasto de acordo com os investimentos da empresa. Refere-se a pagamentos decorrentes de investimentos em ativos não circulantes (ativos intangíveis, propriedades, imóveis ou aplicações financeiras), e coleções decorrentes da sua venda ou amortização no vencimento.
  • Cash Flow das atividades de financiamento (Financing Cash Flow): é o dinheiro recebido da emissão de ações ou da dívida menos o dinheiro pago como dividendos e a recompra de dívidas. Um fluxo de caixa positivo implica mais dinheiro de atividades financeiras que permanecem na empresa. Se o fluxo for negativo, pode ser devido a pagamentos de dívidas, pagamentos de dividendos ou recompra de ações, não é necessariamente negativo.

Derivado desses fluxos de caixa, podemos encontrar uma das variáveis mais seguidas pelos analistas, que é o fluxo de caixa livre.

  • Fluxo de Caixa Livre “Free Cash Flow”: Fluxo de caixa operacional menos despesas de capital. Esse dinheiro é o que está disponível para a empresa realizar projetos de expansão, aquisições ou manter a estabilidade financeira em tempos difíceis.
  • Despesas de capital “Capital Expenditure ou CAPEX”: é a despesa incorrida para adquirir ativos produtivos (veículos, máquinas, equipamentos …)

Rácios utilizando Free Cash Flow

Em seguida, veremos alguns índices que incluem o fluxo de caixa em relação a outras variáveis da empresa, como vendas, dívidas, dividendos, gastos de capital …

  • Fluxo de caixa operacional / vendas líquidas: Esse rácio diz-nos a capacidade da empresa de converter as vendas em cash (dinheiro cobrado).
  • Free Cash Flow / Cash Flow operacional: Quanto maior o rácio, mais forte é a posição financeira da empresa. Esse rácio é calculado subtraindo as despesas de capital do fluxo de caixa operacional e é dividido pelo fluxo de caixa operacional. Portanto, quanto menos investimento de capital a empresa tiver no seu fluxo de caixa, maior a força financeira para se expandir, fazer aquisições, etc. Essa despesa para a manutenção ou aquisição de ativos é descontada do fluxo de caixa e, portanto, obtemos o Free Cash Flow.

Rácios de Cobertura

Cobertura da dívida de curto prazo

É calculado dividindo-se o fluxo de caixa operacional entre a dívida de curto prazo.

Cobertura dívida CP = Cash Flow operativo / Dívida a CP

Cobertura de dividendos

O fluxo de caixa operacional ou operacional é dividido pelo dividendo em dinheiro pago pela empresa.

Cobertura do dividendo = Cash Flow operativo / Dividendo 

Cobertura de despesas de capital

O fluxo de caixa operacional é dividido entre a despesa que a empresa tem na compra de equipamentos, máquinas, veículos, entre outros.

Cobertura despesas de capital = Cash Flow operativo / Despesas de capital

CAPEX + Cobertura de dividendos

O CAPEX é o investimento em bens de capital “Capital Expenditures” que inclui prédios, máquinas… Não pode ser deduzido do lucro para fins tributários. Essa despesa se tornará parte dos ativos, embora a amortização e a depreciação de tais ativos devam ser levadas em consideração a cada ano. O CAPEX é uma das principais formas de a empresa investir o fluxo de caixa em ativos. Essa despesa para o reparo ou aquisição de ativos é descontada do fluxo de caixa e, portanto, obtemos o Free Cash Flow.

CAPEX + Cobertura dividendos = Cash Flow operativo / Despesas de capital + dividendo 

Para saber se a empresa pode cobrir o CAPEX e o pagamento de dividendos ou em que relação pode fazê-lo, o fluxo de caixa operacional entre o CAPEX é dividido pela adição do dividendo pago em dinheiro.

 

Sobre o autor

Juan Diego Quilez
Gestor do Rankia Portugal