Os lucros de CTT caem 44%

Os Correios de Portugal (CTT) obtiveram um resultado líquido consolidado atribuível a acionistas dos CTT de 17,7 milhões de euros, valor 44% abaixo do atingido no primeiro semestre de 2016.

EBITDA e Resultado Líquido recorrentes decrescem 15,8% (-9,8 M€) e 22,8% (-7,8 M€), respetivamente, essencialmente como consequência da perda das receitas da Altice (5 M€), da queda do tráfego de correio endereçado, superior à estimada, da aquisição da Transporta com as respetivas integração e reestruturação atualmente em curso e a contribuir negativamente para os resultados e da fase de evolução do Banco CTT ainda com impacto negativo nas contas consolidadas.

Segundo a opinião da companhia “Os resultados do primeiro semestre de 2017 evidenciam a forte aposta nas alavancas de crescimento, Expresso e Encomendas e Serviços Financeiros/Banco CTT como componente chave da estratégia implementada para alcançar o crescimento dos rendimentos consolidados dos CTT”.

A apresentação de resultados foi não bem recibida pelo mercado, baixando as acções um 3%.

CTT: Perspetivas futuras

Segundo a publicação na CMVM “Os CTT encontram-se a analisar oportunidades de crescimento não orgânicas para consolidar as suas áreas de negócio de aposta em termos de crescimento futuro. A concretização destas oportunidades poderá potenciar o acelerar do crescimento anteriormente referido e maximizar ainda mais as economias de escala e de gama do Grupo”

Sobre o autor

Fabio Rodrigues

    Melhores corretoras de Bolsa em Portugal

    Melhores corretoras de Bolsa em Portugal

    Estas são as comissões que nos cobraram em 2017 as principais corretoras de bolsa do mercado português.  A melhor corretora para um investidor não tem que ser a melhor “broker” para outro. O...