Perspectivas Técnicas (AMD, IBEX 35, crude e ouro)

perspectivas técnicas

Acções: Advanced Micro Devices (AMD) rompe triângulo descendente

  • O avanço na negociação comercial entre os EUA e a China tem impulsionado a acção da AMD, dado que é a empresa do sector de semi-condutores mais exposta à China, onde gera 33% das receitas. A AMD só irá divulgar os resultados trimestrais no dia 29 de Outubro, depois do fecho de mercado.
  • A AMD rompeu um triângulo descendente em alta, com volume elevado, bem como a resistência traçada no indicador RSI.

Preferência: ASCENDENTE

Índices accionistas: IBEX 35 depara-se com zona de resistência

  • O índice accionista espanhol regista já 5 dias consecutivos de valorização, sendo que o máximo de hoje revisitou a linha de tendência descendente traçada a partir do máximo anual, atingido em Abril.
  • A linha de tendência descendente coincide com a resistência horizontal nos 9333 pontos. A aproximação a uma zona-chave de resistência permite entrar vendido com um rácio de risco/retorno apelativo. Há também uma divergência baixista entre o preço e o RSI. Em gráficos de curto prazo, o IBEX 35 poderá activar um duplo topo.

Preferência: DESCENDENTE

Matérias-primas: Crude WTI volta a ser pressionado

  • Depois do spike que o mercado petrolífero realizou há um mês devido aos ataques à capacidade produtiva petrolífera da Arábia Saudita, o crude encontra-se nesta altura numa zona de consolidação interessante entre os $51,80 e os $53,5.
  • Nesta altura, preferimos um posicionamento de venda, sendo que o ideal seria esperar por uma correcção em alta do preço, para uma entrada com um rácio de risco/retorno mais atractivo.

Preferência: DESCENDENTE

Matérias-primas: Ouro a consolidar dentro de um canal descendente

  • O ouro face ao dólar americano corrige em baixa depois de ter registado máximos em Setembro, fruto da guerra comercial.
  • Depois das notícias que dão conta que Pequim e Washington chegaram a um princípio de entendimento, parece ainda cedo para especular que esta correcção se torne numa reversão da tendência de médio prazo, quando ainda estão presentes outros riscos geopolíticos, onde se destacam o Brexit e a acção militar da Turquia na Síria e a reacção dos EUA.
  • Preferência: À ESPERA DE CATALISADOR

Este documento foi preparado exclusivamente para fins informativos, baseando-se em informações disponíveis para o público em geral e recolhida de fontes consideradas de confiança. O BiG não assume qualquer responsabilidade pela correcção integral da informação disponibilizada, nem deve entender-se nada do aqui é constante como indicador de que quaisquer resultados serão alcançados. Chama-se particularmente a atenção para o facto de que os resultados previstos são susceptíveis de alteração em função de modificações que se venham a verificar nos pressupostos que serviram de base à informação agora disponibilizada. Adverte-se igualmente que o comportamento anterior de qualquer valor mobiliário não é indicativo de manutenção de comportamento idêntico no futuro, bem como que o preço de quaisquer valores pode ser alterado sem qualquer aviso prévio. Alterações nas taxas de câmbio de investimentos não denominados na moeda local do investidor poderão gerar um efeito adverso no seu valor, preço ou rendimento. Este documento não foi preparado com nenhum objectivo específico de investimento. Na sua elaboração, não foram consideradas necessidades específicas de nenhuma pessoa ou entidade. O BiG, ou seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição, sujeita a alterações, em quaisquer dos títulos referenciados nesta nota. O BiG poderá disponibilizar informação adicional, caso tal lhe seja expressamente solicitado. Este documento não consubstancia uma proposta de venda, nem uma solicitação de compra para a subscrição de quaisquer valores mobiliários

    Sobre o autor

    BiG Research