Resgatar um depósito a prazo: O que ter em conta

Antes de resgatar um depósito, deve pensar duas vezes e levar em conta a taxa de resgate, que na maioria dos depósitos significa uma redução na remuneração final.

Tem que ter ideias muito claras ao investir num depósito, porque precisa ter certeza de que só precisará do dinheiro quando o prazo estabelecido pela FIN (Ficha de informação normalizada) terminar e não precisar dele antes.

Depósitos são produtos que carregam um risco baixo, mas um retorno muito baixo.

Se adquirir um depósito e decidir (desde que o produto permita), resgate o dinheiro antecipadamente, antes que ele chegue à sua expiração, o mais comum é que tenha que enfrentar uma penalização por isso.

Resgatar um depósito a prazo –> atores a considerar:

  • As letras pequenas: Ao contratar um depósito, além de avaliar a rentabilidade oferecida ou o link necessário (débito direto ou recebimento), também deve avaliar as condições que se aplicam a no caso de decidir recuperar seu dinheiro antecipadamente como tributação, multas, etc.
  • A possibilidade de resgate antecipado: Não deve confundir depósitos a prazo fixo com depósitos estruturados (aqueles cuja rentabilidade está normalmente ligada à evolução de algum índice da bolsa de valores), e nos quais o cancelamento antecipado muitas vezes não é permitido. Mesmo no caso de um depósito a prazo fixo, o contrato pode incluir uma cláusula em que é deixado ao banco aceitar ou não o cancelamento antecipado do depósito.
  • A penalização: Na maioria dos casos, é geralmente uma redução dos juros acordados ou uma taxa de resgate. De acordo com as boas práticas bancárias do Banco de Portugal, o montante da penalidade não deve ser superior aos juros brutos acumulados desde que o depósito foi contratado até a data de resgate(o contrato irá definir a penalidade real).

Tipos de penalizações: Aplicação de uma comissão sobre o capital investido inicialmente ou redução de juros acumulados até aquele momento:

  1. Ter em conta o tempo restante até o vencimento do depósito, por exemplo, uma entidade pode cobrar uma taxa de 3% pelo tempo que de ter seu dinheiro lá.
  2. Ter em conta o tempo decorrido até o momento do cancelamento.
  3. Uma redução da taxa de juro a receber

O conselho que Rankia pode lhe oferecer:

  • Evite depósitos se achar que precisa do dinheiro e opte por uma conta de alto pagamento, uma vez que não há penalidade ao retirar o dinheiro.
  • Tenha em mente as comissões de liquidez, pois alguns depósitos contemplam certos momentos em que a penalidade é evitada ou reduzida.
  • Se houver pouco tempo para o vencimento do depósito, evite cancelá-lo o máximo possível.
  • Alguns depósitos contemplam a possibilidade de cancelamento parcial (uma parte do dinheiro investido), sem penalizar o resto do investimento.
  • Tudo é negociável e antes de cancelar um depósito eu informei a penalidade que a entidade aplicaria e se poderia ser evitada ou reduzida.

Sobre o autor

António Fernandes

Responder a este tópico

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *