BiG: Análise Semanal de Mercados (07-05-2019)

banco big analise semanal de mercados

EUR/USD: Previsões económicas da Comissão Europeia suportam continuação de tendência de baixa

  • O par continua pressionado pela negativa com a União Europeia a cortar a expectativa de crescimento para a economia alemã pela segunda vez este ano na sequência das tensões comerciais e devido à desaceleração do crescimento chinês. A Alemanha só deverá crescer 0,5% este ano, de acordo com as últimas previsões económicas da Comissão Europeia. A economia alemã, com um relevante alicerce na indústria automóvel, também foi impactada negativamente pela introdução de novos padrões de emissões nesta indústria.
  • O crescimento para a Zona Euro, em 2019, também deverá ser significativamente menor que o anteriormente esperado, 1,2% versus 1,9%. A Comissão Europeia reviu ainda em alta o défice da economia Italiana em 2020 de 3,5% para 3,6%, um valor que claramente viola as normas de disciplina de finanças públicas da União Económica e Monetária.
  • Referência técnica: O EUR/USD quebrou em baixa um triângulo descendente que vigorava desde Outubro de 2018 e está neste momento a fazer um reteste da anterior zona de suporte mantendo-se abaixo da média móvel de 100 dias, pelo que deverá privilegiar-se posicionamentos curtos.

 

GBPUSD: Possibilidade de acordo entre Theresa May e J. Corbyn permite alívio da pressão vendedora sobre a libra

  • Hoje, terça-feira, a primeira-ministra britânica, Theresa May, e o líder do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, retomam as conversações que têm como objectivo alcançar um acordo em relação ao conteúdo que deverá constar no Brexit deal, a ser votado pelo parlamento britânico, de forma a garantir o apoio da maior parte dos membros do principal partido da oposição.
  • Algumas fontes da imprensa britânica avançam que, após quase um mês de negociações entre May e Corbyn, os líderes das duas maiores forças partidárias do Reino Unido estão próximos de chegar a um acordo, que deverá incluir uma união aduaneira permanente com a União Europeia (uma solução há bastante tempo defendida pelo Partido Trabalhista e à qual o governo de Theresa May se opunha, dada a falta de soberania necessária para estabelecer acordos comerciais bilaterais entre Reino Unido e países não pertencentes à UE que tal opção acarreta). Apesar das múltiplas críticas, por parte do Partido Conservador, a esta eventual aliança de circunstância entre May e Corbyn, o potencial Brexit deal resultante apresenta maior probabilidade de ser aprovado pela Casa dos Comuns. Tal cenário permitiria um avanço muito substancial no processo para Brexit, favorecendo a libra. Por outro lado, se não houver acordo ou o mesmo não for aprovado, parece inevitável que o Reino Unido participe nas eleições europeias, o que, na nossa opinião, aumenta ligeiramente o grau de certeza e poderá providenciar um renovado fulgor aos apoiantes da permanência na UE.
  • Referência técnica: Perante dois potenciais cenários benignos para a libra, o cable quebrou em alta uma cunha descendente, estando actualmente, já em níveis de sobrevenda técnica, a testar o duplo suporte conferido pela linha de tendência ascendente e média móvel exponencial de 50 períodos de 4 horas. Com efeito, acreditamos que o actual momento apresenta uma relação risco-retorno particularmente interessante para posições longas.

 

AUDUSD: Tom confiante do banco central da Austrália impulsiona AUD

  • Ontem à noite, o Reserve Bank of Australia manteve a taxa de juro inalterada nos 1,5%, como era esperado. Note-se que muitos analistas e economistas esperavam um corte nas taxas de juro australianas. A grande surpresa do anúncio de ontem foi a confiança revelada pelo banco central, nomeadamente sobre o robusto mercado laboral. Os banqueiros centrais esperam um crescimento gradual do emprego e, por conseguinte, da inflação.
  • O elevado posicionamento curto em AUD, devido ao pessimismo em torno da China, poderá gerar um short squeeze na moeda australiana. O dólar americano, por seu turno, poderá ter atingido um máximo anual difícil de ultrapassar, em termos do US Dollar Index.
  • Referência técnica: O AUDUSD negoceia próximo do limiar inferior de um canal descendente. Neste caso, a visão positiva para AUDUSD trata-se de um trade de reversão à média. O estocástico lento revela sobrevenda técnica. O suporte estrutural nos $0,6980 aumenta confiança no posicionamento comprador e a relação risco-retorno.
Este documento foi preparado exclusivamente para fins informativos, baseando-se em informações disponíveis para o público em geral e recolhida de fontes consideradas de confiança. O BiG não assume qualquer responsabilidade pela correcção integral da informação disponibilizada, nem deve entender-se nada do aqui é constante como indicador de que quaisquer resultados serão alcançados. Chama-se particularmente a atenção para o facto de que os resultados previstos são susceptíveis de alteração em função de modificações que se venham a verificar nos pressupostos que serviram de base à informação agora disponibilizada. Adverte-se igualmente que o comportamento anterior de qualquer valor mobiliário não é indicativo de manutenção de comportamento idêntico no futuro, bem como que o preço de quaisquer valores pode ser alterado sem qualquer aviso prévio. Alterações nas taxas de câmbio de investimentos não denominados na moeda local do investidor poderão gerar um efeito adverso no seu valor, preço ou rendimento. Este documento não foi preparado com nenhum objectivo específico de investimento. Na sua elaboração, não foram consideradas necessidades específicas de nenhuma pessoa ou entidade. O BiG, ou seus colaboradores, poderão deter, a qualquer momento, uma posição, sujeita a alterações, em quaisquer dos títulos referenciados nesta nota. O BiG poderá disponibilizar informação adicional, caso tal lhe seja expressamente solicitado. Este documento não consubstancia uma proposta de venda, nem uma solicitação de compra para a subscrição de quaisquer valores mobiliários.
0

Sobre o autor

BiG Research

Responder a este tópico

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *