TAN, TAE, TAEG e TAER: O que significam e quais são as diferenças

tan tae

As siglas TAN, TAE, TAEG e TAER são os acrónimos usados para descrever a taxa de juro, onde serão aplicados nos créditos ou depósitos bancários. Quando está a pesquisar algum produto bancário aparecem sempre estes acrónimos e neste artigo vamos explicar o que significam e quais são as diferenças.

TAN: Taxa anual nominal

A TAN significa taxa anual nominal. São os juros anuais de um crédito, ou a remuneração anual de um depósito bancário

TAE: Taxa anual efetiva

A TAE significa taxa anual efetiva. Engloba não só os juros, mas também os encargos, comissões e despesas relativas ao processo de crédito. Não reflete, os encargos com seguros ou outros produtos associados ao crédito à habitação.

TAER: Taxa anual efetiva revista

A TAER, taxa anual efetiva revista. De forma simples podemos dizer que é a TAE mais os custos com a contratação de produtos associados ao crédito, de cuja subscrição dependia a redução dos spreads. No entanto, foi substituída nas simulações, em 2018, pela TAEG.

TAEG: Taxa anual efetiva global

A TAEG reflete o custo total do crédito para o consumidor, incluindo o valor de juros, encargos, comissões e despesas relativas ao processo de crédito, e ainda os valores de seguros ou outros serviços associados à contratação de um crédito à habitação, tais como despesas de manutenção de conta, custos relativos às operações de pagamento, bem como os impostos ou emolumentos relativos ao registo da hipoteca. Esta é, à partida, a taxa que permite avaliar com maior rigor a proposta mais vantajosa.

 

Sobre o autor

António Fernandes