Como funciona o trading com CFDs? - Rankia Portugal
Entrar Criar conta
Acesso
Entrar em Rankia

Bem-vindo à sua comunidade financeira

Informe-se, debata, compartilhe experiências; aprenda sobre como economizar e investir. Faz parte da maior comunidade financeira, já somos mais de 750.000 desde 2003. Você se inscreve?

Como funciona o trading com CFDs?

Subscrever Agora

Selecione os temas que lhe interessa e personalize a sua experiência no Rankia

Enviaremos uma Newsletter cada quinze dias com as novidades de cada categoría que escolheu


Quer receber notificações dos nossos eventos/webinars?


Como funciona o trading com CFDs?

Como funciona o trading com CFDs? A negociação de CFDs (Contratos por Diferença) é uma forma de negociação na bolsa de valores, que envolve a compra e venda de ativos através destes contratos, abrindo posições especulativas no que respeita à direção do preço duma cotação. Para saber mais sobre este tópico, convidamos a ler o seguinte artigo que trata de como funciona a negociação de CFD e o que deve considerar ao negociar CFDs.

Como funciona o trading com CFDs?

O que são CFDs?

CFDs ou Contract for Difference, são produtos derivados cujo preço está ligado ao preço de um ativo subjacente, mas sem realmente comprar fisicamente esse ativo. Os CFDs são contratos que são celebrados com um corretor, que negociará diferentes ativos (ações, índices, futuros, obrigações), mas sem que o corretor os compre efetivamente.

Por outras palavras, os CFDs são instrumentos de investimento derivados à vista, geralmente sem data de expiração, que lhe permitem investir tanto em mercados em alta, bem como mercados em baixa, dando-lhe acesso a ações, moedas, índices, mercadorias, sem ter de comprar os ativos subjacentes. Isto permite aos pequenos investidores tomarem posições sobre os preços de um ativo com pouco dinheiro.

Trading com CFDs

O trading com CFDs consiste na compra ou venda de um Contrato por Diferença (CFD), que é negociado por uma corretora em vez de na bolsa de valores.

A dinâmica consiste na obtenção de ganhos ou perdas operando com o referido contrato por meio da diferença entre o preço de entrada e o preço de saída da operação. Para tal, o trader coloca uma ordem de compra quando se espera uma subida de preço, e vende quando se espera uma descida de preço. O lucro ou perda é  derivado da diferença entre o preço pelo qual os ativos subjacentes foram comprados e vendidos.

Com os seguintes exemplos visualizaram como funciona o trading com CFDs:

  • Quando vai subir um valor, e aproveitando a alavancagem oferecida pelos CFDs, podemos com $1.000, desde que tenhamos alta liquidez e baixa volatilidade, comprar cerca de  até 10 vezes mais, ou seja, podemos comprar até $10.000 neste caso.
  • Quando prevemos um declínio no valor, vendemos primeiro os CFDs, na esperança de que o ativo subjacente desça, e depois compramos de volta os CFDs a um preço mais barato, obtendo assim um lucro. No caso do preço do ativo subir, compraremos os CFDs a um preço mais elevado, com prejuízo.

Para compreender melhor como funciona o trading com CFDs, temos de compreender os seguintes conceitos fundamentais:

Em primeiro lugar, devemos ter em conta o preço de compra e venda, e nos CFDs existem dois preços:

  • O preço de compra (ask).
  • O preço de venda (bid).

Nota: Os preços de venda serão sempre ligeiramente inferiores ao preço real de mercado, enquanto os preços de oferta serão sempre ligeiramente superiores. A diferença entre os dois preços é conhecida como o spread. É o preço cobrado pela corretora para cada operação.

Elementos do trading com CFDs

  • Negociar com CFDs a longa  (compra) e a curto (venda);  ou seja, ao abrir uma transação de CFDs há duas direções a seguir:
    • Negociar com CFDs a longa (compra):  é comprar a um preço e depois vender a um preço mais elevado e obter um lucro mais elevado. Se, por outro lado, o preço diminui, então o resultado será uma perda.
    • Negociar CFDs a curto (vender): isto é vender para comprar quando o preço desce. Se esta premissa for cumprida, o comércio resultará num resultado positivo, caso contrário, conduzirá a uma perda.
  • Tamanho da negociação: os CFDs são negociados através de contratos padronizados (lotes). A dimensão de um contrato vária conforme o ativo subjacente em que é negociado, replicando frequentemente a forma como esse ativo se comporta no mercado.

Por exemplo, no caso de CFDs sobre ações, a dimensão do contrato é equivalente a uma ação da empresa em que se investe. Para abrir uma posição que reproduza a compra de 500 ações Aple, terá de comprar 500 contratos Aple CFD ao seu corretor.

No caso da prata, esta é negociada na bolsa em lotes de 5.000 onças, pelo que o contrato de CFD equivalente valerá também 5.000 onças.

  • Alavancagem: esta ferramenta permite, ao investir em CFDs, aumentar a capacidade de investimento sem recorrer a grandes fundos (capital). Com o estacionamento pode abrir encomendas até 500 vezes o valor do seu próprio capital, ou seja, pode negociar volumes muito maiores usando uma pequena quantidade de capital.

O exemplo mais claro de como utilizar alavancagem foi previamente discutido em como funciona a negociação de CFD quando há um aumento de um título, dado que foi aplicada uma alavancagem de 1:10. Onde pode abrir uma posição 10 vezes o seu capital: $1000 × 10= $10,000.

Vantagens e Desvantagens do trading com CFDs

A negociação de CFDs traz consigo uma variedade de vantagens e desvantagens que apresentaremos a seguir:

Vantagens

  • Oferece uma grande variedade de ativos subjacentes (índices, ações, mercadorias) em mercados de todo o mundo.
  • Dá a possibilidade de negociar para cima e para baixo, e de negociar a curto prazo com a mesma facilidade que negociar a longo prazo.
  • A liquidez dos lucros obtidos é imediata, dado que é possível retirar os lucros uma vez obtidos.
  • Permite desenvolver diferentes estratégias: investimento, especulação, cobertura de carteira, alavancagem.
  • Estão disponíveis para qualquer pessoa, não é necessário muito capital para negociar CFDs.
  • Antes de negociar com dinheiro real, pode negociar com uma conta de demonstração gratuita.

Desvantagens

  • Os CFDs são difíceis de compreender.
  • A alavancagem é o fator de risco dos CFDs, dado que pode ser tanto uma vantagem como uma desvantagem em simultâneo. É necessária uma gestão abrangente dos riscos.
  • A negociação de CFD requer um constante controlo e vigilância do seu investimento.
  • Os CFDs são produtos OTC, ou seja, não são negociados em mercados regulares, mas são emitidos e cotados por um market maker.
  • Nem todos os CFDs têm a mesma liquidez, pelo que, em alguns casos, poderá descobrir que não há contraparte para a transacção.

Quem pode negociar CFDs?

Qualquer pessoa com mais de 18 anos (e que não esteja legalmente incapacitada) com capacidade para contratar, com capital disponível para investir e abrir uma conta com uma corretora de CFD está perfeitamente apta a negociar CFDs.

Em conclusão, devemos ser claros que para negociar CFDs é necessário proteger o capital para investir em cada operação, assim como criar uma estratégia e segui-la com absoluta disciplina. Também é aconselhável não se alavancar excessivamente porque se a sua posição se mover na direção oposta à que operou, o corretor poderia fechar a sua posição à força para esgotar a sua margem livre, o que se traduz numa perda quase total do seu equilíbrio.

Se quiser aprender mais sobre CFDs, pode descarregar o nosso manual de forma gratuita

Como começar com CFDs do zero

Qualquer investimento implica riscos, incluindo ausência de rentabilidade e/ou perda do capital investido. Nenhuma da informação aqui contida deverá ser entendida como recomendação de investimento, garantia de lucro ou de risco significativamente menor.

 

Artigos Relacionados

Os padrões duplo topo e duplo fundo são padrões gráficos que ocorrem quando o investimento subjacente se move em padr...
Uma ordem stop-limit é uma negociação condicional ao longo de um período de tempo definido que combina as característ...

Deixar uma Resposta

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments