Valores cíclicos: oportunidade de investimento?

Os valores cíclicos estão mais baratos, que se vêem impulsionados por fatores maroeconómicos, tiveram uma forte correção nos últimos tempos e representam uma boa oportunidade no mercado de ações, assegura Neil Goddin da Kames Capital.

Neste momento do ciclo, as ações de setores defensivos ou de boa qualidade oferecem pouca potencialidade de crescimento depois dos máximos registados por muitos índices de ações. Embora a correção tenha acalmado um pouco, Goddin considera que a área mais atraente nestes
momentos são as ações “deep cyclical”, cujo comportamento dessas mesmas ações depende do crescimento económico subjacente e que costumam superar o mercado geral nas fases finais do ciclo económico.

Goddin, que gere o Kames Global Sustainable Equity Fund, antecipa três palcos possíveis:

Ou continuamos com taxas de crescimento do PIB médias mas tímidas, ou produz-se uma nova correção ou os mercados retomam os máximos alcançados antes da correção.
Achamos que o terceiro palco é o mais provável nestes momentos, sobretudo tendo em conta os ajustes que sofreram recentemente os mercados. Neste modo, os investidores devem procurar ganhos nas empresas com uma natureza mais cíclica.

Goddin explica que ultimamente tem estado a recolher benefícios em ativos de maior qualidade e trocando para ativos mais baratos cujos preços atingiram níveis baixos depois da recente correção:

Estes ativos que neste momento apresentam cotações baixas (subvalorizadas) viveram fortes correções e agora poderão ter fortes valorizações, pois os investidores procuram oportunidades deste tipo.

LonKing (o fabricante chinês de maquinaria para construção), Canfor (a maderera canadiana) ou Nippon Light Metal são algumas das empresas que Goddin está a acrescentar à carteira do fundo, como anuncia:

Tendo em conta o momento do ciclo económico no que nos encontramos, algumas destas empresas começam a ser atraentes.

Basicamente, as cotações de alguns destes ativos ainda não refletiram taxas de crescimento adequadas. A incógnita sobre esta estratégia estará em saber quanto tempo convém manter em carteira estas ações porque, obviamente, não representam um investimento a longo prazo. Mas estas empresas são algumas das poucas oportunidades que ficaram após um crescimento tão prolongado.

Embora o fundo está a tomar mais atenção a estes ativos subvalorizados, evita as áreas mais defensivas do mercado como as telecomunicações ou os fornecimentos públicos (utilities). Como aponta o gestor:

Abandonámos alguns dos segmentos refúgio do mercado, pelo que agora mesmo não mantemos exposição ao consumo básico (utilities) nem telecomunicações

Face ao futuro, Goddin considera que o mercado atual ainda tem margem de crescimento e que as valorações seguem longe dos níveis das bolhas alcançadas em outros ciclos, como o boom da internet (anos 2000).

Atendendo às valorações mundiais poderíamos dizer, utilizando uma analogia futebolística, que nos encontramos no último quarto de hora do jogo, mas ainda não atingiram os níveis de outros momentos históricos como a bolha da internet nos anos 2000.

Conclui Goddin, gestor de Kames Global Sustainable Equity Fund

Sobre o autor

Juan Diego Quilez
Gerente em Rankia Portugal

    Melhores corretoras de Bolsa em Portugal

    Melhores corretoras de Bolsa em Portugal

    Estas são as comissões que nos cobraram em 2017 as principais corretoras de bolsa do mercado português.  A melhor corretora para um investidor não tem que ser a melhor “broker” para outro. O...