XTB – Análise Diária (19/07/19)

Por Carla Maia Santos, Sales Team Leader

 As bolsas abrem em alta animadas com a possibilidade de corte das taxas de juro nos EUA.
Face ao abrandar das tensões entre os EUA e a China e aos dados robustos do mercado laboral e do crescimento económico americano, os investidores começaram a questionar a possibilidade de a FED não avançar com cortes de juro, já na semana que vem.
Mas eis que Donald Trump volta à sua estratégia de negociação de ameaças. Fala agora sobre a possibilidade de aumentar taxas sobre 325 MM USD de bens chineses importados. Estará a ameaçar a China ou a própria FED?!
Donald Trump tem tornado público o seu descontentamento sobre a possibilidade de a FED não avançar com cortes nas taxas de juro e falou mesmo que gostava que as taxas caíssem 50 pb.
Um dos focos do governo de Trump é o crescimento dos mercados e os cortes nas taxas de juro favorecem as bolsas.
Ontem, o presidente da FED de NY, John Williams, avançou com um discurso dovish. Diz que a FED deve já atuar com cortes nas taxas de juro, que não deve esperar para que haja uma crise, para intervir. Ou seja, qje intervenha já como seguro. A reação foi positiva nas bolsas, fazendo com que os índices não fechassem abaixo de zonas de suporte importantes e acalmando a escalado do dólar.
Face ao abrandamento global, a política de estimulos monetários começa a tornar-se popular. Só esta semana, a Coreia do Sul, a Indonésia, África do sul e a Ucrânia já avançaram com cortes nas taxas de juro. Aguarda-se agora pela Rússia e pela Turquia.
Petróleo
Mesmo com o aumento das tensões entre os EUA e o Irão, agora com o abate de um drone iraniano no Golfo de Hormuz, o petróleo não reage em alta. Apesar de o Irão ser um dos maiores produtores de petróleo, o abrandamento global não pressupõe necessidade de uma oferta tão forte.
PSI20
Pharol domina os ganhos no PSI20, ainda em reação às notícias positivas da OI. Esta acredita que consegue fazer crescer o seu EBITDA acima dos 10%.
Altri  também segue a valorizar. A China é um dos maiores consumidores de pasta de papel. A possibilidade de cortes nas taxas de juro dos EUA, faz com que a China que tem uma grande parte da sua dívida em dólares, veja a sua dívida reduzida e assim aumente a sua capacidade financeira.
O produto CFDs não é simples e a sua compreensão poderá ser difícil, apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem.
79% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor.
Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A. Sucursal Portugal está inscrita na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários(CMVM) com o número 341. Este e-mail foi enviado de acordo com os termos e condições de utilização do site www.xtb.com/pt. Esta informação foi preparada apenas para informação e não constitui uma oferta ou compromisso nem constitui aconselhamento de investimento.
Por favor, note que a empresa não oferece nenhuma garantia, expressa ou implícita, quanto à precisão ou integridade das informações e opiniões aqui. X-Trade Brokers DM S.A. Praça Duque de Saldanha Edifício Atrium Saldanha 9ºB Lisboa, Lisboa 1050-094 Portugal Esta mensagem constitui uma comunicação comercial de acordo com o artigo 24(3) da Directiva 2014/65/UE do Parlamento Europeu e do Concelho de 15 de Maio de 2014 sobre Mercados e Instrumentos Financeiros e da Directiva revista 2002/22/EC e da Directiva 2011/61/UE.

    Sobre o autor

    XTB Portugal

    Responder a este tópico

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *