XTB – Leilão de dívida: Market update 15 de Novembro de 2017

Tiago da Costa Cardoso, gestor da corretora XTB

Comentário ao leilão de dívida

Portugal voltou aos mercados e continua a surpreender pela positiva, com uma emissão a taxas mais baixas do que no último leilão. Volta a ser justificação o forte apetite pelo risco que se vive nos mercados mundiais, com as ‘yeilds’ a 10 anos dos periféricos a cairem significativamente. 
 
É ainda notável verificar que o valor diferencial entre a dívida alemã e a dívida portuguesa a 10 anos está perto dos mínimos de 2015, o que revela que a confiança no mercado de dívida português está a normalizar-se a passos largos – este ‘spread’ está em 1.75%.

Sessão Europeia

As principais praças europeias , naquela que é já a sétima sessão consecutiva com fortes desvalorizações. Depois do adiamento do corte da taxa de IRC nos EUA, o mercado segue a descontar neste momento das fortes valorizações que apresentou quando Trump foi eleito e prometeu esse mesmo corte. 

Em Portugal, praticamente todos os títulos se encontram em terreno negativo, com destaque para o setor bancário que apresenta uma das desvalorizações mais forte. Os restantes títulos mais castigados depois deste adiamento são Altri, Navigator Company e Nova Base. A Pharol segue com a queda mais forte do dia, depois do pedido de reembolso da ESI.

Sessão Asiática

Durante a madrugada de quarta-feira, o Nikkei, do Japão, caiu para mínimos de duas semanas na sessão, com todos os setores em território negativo, já que os investidores realizaram o lucro das suas operações, depois do mercado ter subido cerca de 20%.
O Nikkei terminou a cair 1,6% para os 22.028,32 pontos, o nível de fecho mais baixo desde o dia 31 de Outubro. Os fundos de investimento japoneses registaram entradas recorde mensais líquidas em outubro, os fundos de investimento globais ou os fundos fiduciários de investimento, registaram uma entrada líquida recorde de 13,17 triliões de ienes.
O Topix caiu 2% para os 1.744,01, com todos os seus 33 sub-setores em território negativo. Nas restantes praças asiáticas assistimos ao Shanghai Composite, da China, a cair 0,79%, o Hang Seng, de Hong Kong, a cair 1,03%, o Kospi, da Coreia do Sul, a cair 0,43%, o Nifty, da Índia, a cair 0,64% e o S&P, da Austrália, a cair 0,58%.

Ações

Airbus (AIR.FR) – a fabricante de aeronaves europeia anunciou recentemente a maior ordem de venda até à data, fornecendo 430 aviões do modelo A320. Esta notícia fez disparar o preço da ação e poderá ser aproveitada esta tendência altista com entradas compradoras até aos 87.700  euros.

Análise Técnica e Fundamental

SPA35 longo

 O índice espanhol está a testar um duplo fundo, depois de ter sofrido de um excesso de volume vendedor. Com este teste baixista, num momento em que o RSI está a cotar abaixo dos 30, cria-se o receio da parte vendedora em permanecer no mercado. Está a notar-se o encerramento de ordens curtas através da criação da pinbar de inversão altista. Este é o momento em que o ativo pode cumprir com o retracement altista.
   

Matérias-primas

CORN D1 – Shortar abaixo dos 38.2%

Temos observado os futuros do milho nos últimos meses e visto que o ativo se mantém a negociar bem abaixo dos 38.2% de fibonacci. Desde que nos mantenhamos a negociar abaixo destes níveis o preço deverá manter-se pressionado e com potencial de vir testar novos mínimos. Assim, a ideia será comprar UK100 com stop nos 7380 e take profit nos 7506.

API-DOE-OPEC- Rollover

O build up nos inventários do petróleo na última semana marcaram uma alteração na tendência que se vinha a registar. Nos EUA, a extração e refinarias estão a voltar aos níveis do início do ano, depois das disrupções com as tempestades e com o preço nestes níveis aumenta o interesse em shale oil. Como podemos ver, esta quebra deixou o ativo num suporte de médio prazo. Esta zona pode voltar a encontrar compradores. Com a OPEC em foco com reunião agendada, o ativo vai ter algumas semanas de grande interesse e para já a tendência de médio prazo é só uma, altista até possivelmente aos 65 dólares. Esta queda pode ser um bom ponto para comprar.

Declaração de Risco

A X-Trade Brokers Dom Maklerski S.A. não se responsabiliza por decisões de investimento que se baseiem em informações contidas nesta newsletter. Nenhuma da informação aqui contida deverá ser entendida como recomendação de investimento, garantia de lucro ou de risco significativamente menor. Os investimentos baseados no uso de produtos derivados com alavancagem financeira são, por natureza, especulativos e poderão resultar tanto em lucros como perdas significativas, as quais poderão superar os montantes inicialmente depositados.

Sobre o autor

Rankia

    Melhores corretoras de Bolsa em Portugal

    Melhores corretoras de Bolsa em Portugal

    Estas são as comissões que nos cobraram em 2017 as principais corretoras de bolsa do mercado português.  A melhor corretora para um investidor não tem que ser a melhor “broker” para outro. O...