XTB: Market update de 8 de Junho de 2018

Por Carla Maia Santos

Os mercados seguem a desvalorizar e a tomar mais-valias depois de um início de semana caracterizado por máximos históricos, seja da Altri em Portugal ou do Nasdaq100 nos EUA.

Depois da calmia da situação política em Itália os mercados recuperaram, mas começam agora a identificar focos de instabilidade. O primeiro, a reunião do G7 que começa hoje no Canadá – Quebec e que se estenderá a sábado. Os investidores receiam que não haja um consenso entre os países, principalmente entre os EUA e os outros seis países, podendo aumentar as sanções/taxas comerciais entre estes e dificultando as transacções entre países. O outro foco de instabilidade é a reunião entre os EUA e a Coreia do Norte no dia 12 de Junho.
Vemos assim os investidores a largarem os activos de risco e a optarem por activos safe heaven como o iene ou o franco suíço.
Os mercados emergentes continuam a estar na mira dos investidores e o real brasileiro volta a cair face ao dólar, face à instabilidade social e política. com eleições marcadas para Outubro e com o CEO da Petrobrás a sair da empresa e a criar um foco de instabilidade.
A Europa segue a negociar no vermelho com os dados macroeconómicos divulgados na Alemanha a não conseguirem alterar o pessimismo do dia.
Em Portugal a Altri e a Navigator continuam a dar cartas e são os títulos que mais valorizam, mesmo assim não conseguem tirar o índice do vermelho com o BCP a tombar e a seguir os receios dos investidores globais.

Sessão Asiática

Após algumas sessões onde os investidores apresentaram algum apetite pelo risco, depois de um período onde estiveram mais resguardados com o impasse político que se vivia em Itália e Espanha, para terminar a semana tivémos uma sessão onde o apetite pelo risco voltou a ser escasso, com os investidores a mostrarem preferência por ativos de menor risco e a esperarem pelo resultado da cimeira do G7 deste fim de semana e as decisões de taxa de juro da FED e do BCE da próxima semana.

As bolsas asiáticas mostraram um desempenho misto no dia de hoje, com as principais bolsas a fecharem a semana no vermelho, com exceção do mercado Australiano, que conseguiu fechar em alta à imagem das sessões anteriores, com o AUD a desvalorizar novamente face ao euro e à libra, tal como no dia de ontem.

O grande destaque da sessão de hoje vai para os dados macroeconómicos negativos da China e do Japão. No que diz respeito à China apresentou uma diminuição do superavit da balança comercial, passando 28.4 Biliões de USD para 24.9 Biliões de USD, quando era esperado que aumentasse de 28.4 para 31.9, uma vez que as importações tiveram um aumento bastante superior às exportações. Já no que toca ao Japão, fechou também a negociar no vermelho, uma vez que tanto o PIB anual, como o PIB trimestral, apresentaram um comportamento negativo superior ao que era esperado, pesando assim no desempenho durante a sessão.

Ações

Societé Generale (GLE.FR) – está envolvida na fixação de preços da taxa Libor, sendo nomeado como de alto envolvimento neste evento. Dois executivos de topo alegadamente influenciaram a Libor de forma concertada. O chefe executivo Dider Valet demitiu-se em Março numa tentativa de reduzir as coimas aplicadas ao banco. Contudo, a cotação da SocGen desvalorizou substancialmente durante os últimos dias, ee ncontra-se agora numa zona de suporte consolidada.

EURNZD H4 – Após teste no suporte, recuperação à vista

O par cambial EURNZD nas últimas semanas tem vindo a levar algumas quedas, contudo respeitou uma linha de suporte.

Parece-nos um bom ponto técnico para novas entradas longas com um target 1.7124 e um stop nos 1.66

chart (28)

Índices norte americanos podem ter terminado a correcção

Uma semana fortíssima nos índices norte americanos resultou num movimento correctivo esta quinta e na sexta de manha ainda sentimos o impacto da pressão vendedora. no entanto vemos por exemplo o sp500 a fazer um retest dos 61.8 de Fibonacci que tinha sido quebrado em alta. Esta zona permite entrada longa a favor da tendência principal enquanto o stop não precisa ficar longe. TP até 88.6 de Fibonacci como vemos no gráfico.

chart (19) (1)

Departamento de Research XTB

Declaração de Risco

A X-Trade Brokers Dom Maklerski S.A. não se responsabiliza por decisões de investimento que se baseiem em informações contidas nesta newsletter. Nenhuma da informação aqui contida deverá ser entendida como recomendação de investimento, garantia de lucro ou de risco significativamente menor. Os investimentos baseados no uso de produtos derivados com alavancagem financeira são, por natureza, especulativos e poderão resultar tanto em lucros como perdas significativas, as quais poderão superar os montantes inicialmente depositados.

Sobre o autor

Rankia

    Onde Investir com Bolsonaro na Presidência

    Onde Investir com Bolsonaro na Presidência

    O Plano O economista de Jair Bolsonaro é Paulo Guedes, um conhecido liberal e ex-banqueiro que desenhou o plano de governação focado em reformas e privatizações. O "Tripé" O programa...