XTB: Market update de 9 de julho de 2018

O mercado segue a negociar no verde, na sequência dos bons dados laborais norte-americanos divulgados na passada sexta-feira.
Na realidade a taxa de desemprego dos EUA aumentou, mas também aumentou o número de empregados e a subida dos salários ficaram aquém do esperado. No seu conjunto os dados divulgados foram perfeitos para os mercados reagirem em alta, ou seja, aumentou o número de empregados mostrando um mercado laboral ativo mas também aumentou a taxa de desemprego fazendo com que os salários não aumentem tanto e assim a FED não precisa de aumentar as taxas de juro, não colocando em risco o crescimento bolsista.
Os EUA aplicaram os impostos à importação de bens chineses como já era amplamente esperado pelo mercado, fazendo com que este nao caísse mais. Mas os investidores reagem mais às novidades e se os EUA ou a China avançarem com novos valores que restrinjam o comércio, poderemos assistir a nova reação das bolsas.Em Inglaterra dois membros do governo ligados ao Brexit despediram-se ‘sem aviso prévio’ levando a libra a valorizar contra o dólar e a testar, a nível técnico, o canal descendente.

Hoje Mario Draghi poderá discursar sobre como irá diminuir os estímulos à economia europeia podendo trazer volatilidade ao Velho Continente.

Portugal negoceia no verde, com o BCP e a Galp a serem os títulos mais negociados. A Galp beneficia da notícia que irá avançar com a exploração de gás em Moçambique e da subida do petróleo nos mercados internacionais. Segue a valorizar a caminho da resistência de Maio nos 17,15 EUR. O BCP segue o sentimento internacional e testa o canal descendente, apresentando uma cotação no 0,26 EUR.

Sessão Asiática

 

Depois de uma sexta feira que se esperava agitada para os mercados financeiros com a imposição de tarifas por parte dos estados unidos em 34 biliões de USD de bens provenientes da china, isto em dia de NFP, as bolsas reagiram em alta com um sentimento de apetite pelo risco a marcar o dia de hoje.

O grande destaque da sessão de hoje vai mais uma vez para o Shanghai Composite que valorizou 2,47% durante a sessão e recuperou das quedas sucessivas das últimas sessões, fazendo mesmo o máximo do mês de Julho. Também o Hang Seng e o Nikkei fecharam a sessão em terreno positivo, com este último a beneficiar dos dados positivos publicados durante a madrugada, ao apresentar um superavit da balança comercial em 1.85 triliões de JPY quando era esperado que descesse para os 1.18 triliões de JPY.

Apple (AAPL.US)

A Apple inovou recentemente com a expansão para o setor musical online, e está a ter um excelente impacto no mercado. Neste momento já começa a adquirir uma quota parte do mercado do Spotify, e está com boas perspetivas de contiunuação de crescimento. O título está a cptar numa tendência ascendente de médio prazo e apresenta potencial para entradas compradoras no ativo até aos 190 dólares.

Forex

O dólar inverteu na ultima semana e o pós NFP permitiu a quebra de zonas importantes. A lira turca quebrou um triângulo de consolidação em baixa e poderá aliviar da forte sobrecompra do USDTRY. Apesar do breakout a tendência segue altista no longo prazo. A elevada dívida externa, a inflação e incerteza politica deverão continuar a pesar sobre o ativo. Assim no curto prazo deverá cair mais e nos suportes deverão estar atentos a padrões de inversão que permitam retomar a tendência de longo prazo.

chart (35)

OIL.WTI D1 – Toque na resistência provoca vendas

Vimos nas últimas semanas os preços dos bens energéticos a apresentarem alguma volatilidade. Guerra comercial e tensões geopolíticas são os principais culpados.

Neste momento, gráfico diário apresenta pontos técnicos interessantes. Foi testada mais uma vez a resistência num canal ascendente deste maio e os valores do RSI e estocástico a indicar valores sobrevalorizados indicando tendência descendente.

A ideia seriam posições curtas, com target nos 68$ por barril e SL nos 77.

chart (50)

 

Departamento de Research XTB

Declaração de Risco

A X-Trade Brokers Dom Maklerski S.A. não se responsabiliza por decisões de investimento que se baseiem em informações contidas nesta newsletter. Nenhuma da informação aqui contida deverá ser entendida como recomendação de investimento, garantia de lucro ou de risco significativamente menor. Os investimentos baseados no uso de produtos derivados com alavancagem financeira são, por natureza, especulativos e poderão resultar tanto em lucros como perdas significativas, as quais poderão superar os montantes inicialmente depositados.

Sobre o autor

Rankia