XTB: Market update de 16 de Maio de 2018

Por Carla Maia Santos

O mercado europeu segue a negociar misto enquanto que o norte-americano segue a recuperar das quedas de ontem, na pré-abertura.

Ontem as vendas a retalho norte-americanas saíram positivas e de acordo com o esperado, mostrando uma economia robusta. No entanto, dados positivos são agora percepcionados com desconfiança face ao impacto que têm na inflação. Maior dinamismo da economia leva ao aumento do consumo podendo levar ao aumento dos salários que têm impacto directo no aumento dos preços, receando assim o aumento dos juros. As yields a 10 anos superaram assim os três por cento, valor que alarma os investidores e leva à retirada dos investimentos da bolsa. A ameaça de a Coreia do Norte não estar presente na reunião de Junho com os EUA também gera receios no seio dos investidores, a questão é que os investidores começam a ficar imunes às ameaças dos líderes, não se traduzindo na queda dos índices asiáticos.
O petróleo continua a sua trajectória ascendente, com algumas correcções pelo caminho. A instabilidade no médio-oriente continua mas o mais importante a analisar hoje é a divulgação dos stocks de petróleo. A queda dos stocks podem criar um bom ponto para nova compra no activo.
O EURUSD continua em queda ajudando à valorização dos índices europeus, no entanto a nível técnico está a fazer um duplo fundo podendo reagir hoje em alta.
A Altri é a empresa que dispara em alta, no mercado português, em contra-ciclo com o PSI20. A queda do dólar está a ajudar nas contas da empresa uma vez que a pasta de papel é cotada em dólares. Os CTT entraram hoje em negociação de ex-dividendo e voltam a fazer um novo mínimo histórico sendo difícil de se ver a luz ao final do túnel.

Sessão Asiática

Tivemos uma sessão asiática novamente a fechar em baixa, apenas com o mercado australiano a subir 0,40 % face ao dia de ontem, tendo os restantes principais indíces fechado novamente em baixa, seguindo o comportamento do dia anterior, depois de terem iniciado a semana no verde.

O Nikkei fechou novamente a sessão asiática em baixa em 0,22 % nos 22.768 pontos, a ressentir-se da publicação dos dados do PIB japonês relativos ao primeiro trimestre, que desceu 0,2% e foi inferior aos 0% esperados, e ao ano de 2018, que foi inferior em 0,6% enquanto se esperava que que diminuisse apenas 0,2%. Contudo, depois de ter iniciado a semana com valores máximos desde Fevereiro deste ano, o Nikkei mantém a sua tendência de subida que se vem a verificar desde o final de Março.

No que diz respeito ao mercado cambial, durante a sessão asiática o Euro e a Libra voltaram a perder força face ao Dólar americano e ao yen japonês (que não se ressentiu dos dados negativos relativos do PIB), tendo também o Franco suíço tido um desempenho positivo durante a sessão.

Ações

  • Facebook (FB.US) – o diretor Mark Zuckerberg planeia avançar para o universo das crypto moedas, viabilizando um projeto que visa descentralizar o poder dado às gigantes tecnológicas com maior impacto na economia global. Aderindo à Blockchain, Zuckerberg quer dar um passo em frente com esta nova tecnologia.
  • Vodafone (VOD.UK) – uma das maiores empresas de comunicação europeias está em fase de transição do diretor executivo, que era Vittorio Colao e que nestes últimos dez anos possibilitou um crescimento orgânico muito saudável para a empresa. O seu sucessor tem agora grandes pisadas para seguir, tendo uma empresa com resultados consolidados. Este ultimo trimestre obteve lucros acima do esperado, encontrando-se numa situação financeira favorável. Esta é uma boa oportunidade de compra na Vodafone, que está a recuperaar de uma zona de suporte de preço.

Taxas de Juro

Com as yield confortáveis acima dos 3% nas tnotes a perspectiva de aumento de inflação acaba por impulsionar o USD. Vemos que o para usdjpy quebrou em alta e de seguida  fez um retest da antiga resistencia antes de iniciar novo movimento impulsivo em alta. Está a disparar e deverá registar um novo máximo relativo. Juntamos a principal resistência no gráfico para estarem atentos mas para já o sentido é único e evidente.

image (1)

EURUSD D1 – Shortar após nova força vendedora

O EURUSD tem vindo a cair devido à instabilidade política da Itália e devido ao aumento das taxas de juro dos EUA previstas para este ano versus a nenhum aumento de taxas pelo BCE. As yields a 10 anos da divida americana a terem taxas acima dos 3% também para a valorização do USD nos últimos dias.

A ideia seria posição curta no EURUSD com SL nos 1.19731 e TP nos 1.15493

chart (4)

 

Departamento de Research XTB

Declaração de Risco

A X-Trade Brokers Dom Maklerski S.A. não se responsabiliza por decisões de investimento que se baseiem em informações contidas nesta newsletter. Nenhuma da informação aqui contida deverá ser entendida como recomendação de investimento, garantia de lucro ou de risco significativamente menor. Os investimentos baseados no uso de produtos derivados com alavancagem financeira são, por natureza, especulativos e poderão resultar tanto em lucros como perdas significativas, as quais poderão superar os montantes inicialmente depositados.

Sobre o autor

Rankia

    Onde Investir com Bolsonaro na Presidência

    Onde Investir com Bolsonaro na Presidência

    O Plano O economista de Jair Bolsonaro é Paulo Guedes, um conhecido liberal e ex-banqueiro que desenhou o plano de governação focado em reformas e privatizações. O "Tripé" O programa...