Destaques da manhã (24/06/2020)

Por André Neto Pires, Analista na XTB Portugal

A sessão de ontem foi impulsionada por uma série de publicações de PMIs por todo o mundo, indicadores esses que, em grande número, superaram as expectativas e favoreceram o otimismo.

Nasdaq voltou aos recordes históricos consecutivos que víamos antes da pandemia atingir o Ocidente, e também os principais índices europeus e americanos procuram ir no seu encalço, O Dax alemão voltou a testar a resistência dos 78,6% de Fibo da queda pandémica, corrigindo posteriormente.

No entanto, o sentimento nunca deixa de ser constantemente ameaçado pelos dados da pandemia, cujo registo de casos diários deu um novo salto ontem. O número de hospitalizações nos EUA estão quase em níveis recorde, o que revela uma situação que em nada parece abrandar.

União Europeia pondera impedir viagens dos EUA para a Europa por causa desses aumentos de casos, colocando-os na mesma categoria que o Brasil e a Rússia, de acordo com o New York Times.

Steven Mnuchin diz que os Estados Unidos consideram adiar o prazo para apresentação de impostos até 15 de setembro. Para além disso, admite que a administração está a ponderar seriamente um novo pacote de estímulos para julho.

O Departamento de Comércio dos EUA iniciou uma investigação antidumping sobre as importações de pneus de veículos de países da Ásia (Coréia do Sul, Taiwan, Tailândia e Vietnã).

O relatório da API mostrou um aumento nos stocks de petróleo de 1,75 milhões de barris, valor esse superior ao esperado mas significativamente inferior ao da semana passada.

Para hoje, teremos o índice de clima de negócios (IFO) na Alemanha (9:00) e investários de petróleo pelo departamento de energia americano (15:30). A situação pandémica tem monopolizado as atenções, mas notícias sobre as tensões políticas com a Ásia, atualizações sobre o acordo de pós-Brexit ou novidades sobre novos estímulos económicos poderão ser facilmente fatores de volatilidade para os mercados.

A situação do vírus não melhor. Os dados de novos casos continuam a mostar diariamente, enquanto as hospitalizações nos Estados Unidos estão próximas de recordes. Fonte: worldometer, XTB

 


O produto CFDs não é simples e a sua compreensão poderá ser difícil, apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem.
79% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor.
Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A. Sucursal Portugal está inscrita na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários(CMVM) com o número 341. Este e-mail foi enviado de acordo com os termos e condições de utilização do site www.xtb.com/pt. Esta informação foi preparada apenas para informação e não constitui uma oferta ou compromisso nem constitui aconselhamento de investimento.
Por favor, note que a empresa não oferece nenhuma garantia, expressa ou implícita, quanto à precisão ou integridade das informações e opiniões aqui. X-Trade Brokers DM S.A. Praça Duque de Saldanha Edifício Atrium Saldanha 9ºB Lisboa, Lisboa 1050-094 Portugal Esta mensagem constitui uma comunicação comercial de acordo com o artigo 24(3) da Directiva 2014/65/UE do Parlamento Europeu e do Concelho de 15 de Maio de 2014 sobre Mercados e Instrumentos Financeiros e da Directiva revista 2002/22/EC e da Directiva 2011/61/UE
0

Sobre o autor

André Pires

Analista na XTB Portugal

Responder a este tópico

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *