Destaques da manhã (26/06/2020)

destaques-sexta

Por André Neto Pires, Analista na XTB Portugal

Depois de lateralizarem durante a maior parte do dia de ontem, os índices ocidentais conseguiram fechar a sessão no positivo. Contudo, tal como ontem, os mercados europeus acordam de mau humor e devolvem parte dos ganhos de ontem.

O tema principal não mudou. Os números do coronavírus quase bateram novo recorde de novos casos nas últimas 24 horas, naquele que é o terceiro dia consecutivo de subida na taxa de contágios. Para atualizar o balanço: o número total de casos confirmados ultrapassa os 9,71 milhões, dos quais mais de 491 000 são vítimas mortais e mais de 5,25 milhões são recuperados.

O presidente Trump deu garantias de que a situação do coronavírus nos EUA estará sob controle. “As mortes por coronavírus são muito baixas. A taxa de mortalidade é uma das mais baixas do mundo. A nossa economia está a voltar e não será encerrada. E lançaremos brasas e foguetes conforme necessário! ” disse.

A Austrália reportou o maior aumento de novos casos de COVID-19 dos últimos 2 meses.

O governador do BOJ, Kuroda, diz que o PIB do Japão no segundo trimestre deve sofrer considerável contração. É provável que o BOJ faça cortes nas previsões económicas. Os indicador de inflação do Japão para junho (IPC principal de Tóquio) está nos 0,3% y/y, como esperado. Um membro do conselho de política do BOJ diz que o Banco Central vai controlar as taxas de juro para evitar o colapso do sistema financeiro japonês. O JPY é das moedas que mais depreciam hoje.

A Apple decidiu voltar a fechar 32 lojas.

Hoje o índice Russell reajusta as cotadas que integram este índices norte-americanos (nomeadamente o Russell 2000 e o Russell 1000, compostos por empresas de pequena e média capitalização bolsista). O evento já é, normalmente, um fator de volatilidade acrescida para os índices. Mas é esperado um número recorde de alterações devido ao impacto do Covid, pelo que a o reajuste deverá provocar uma volatilidade extraordinária.

A Jerónimo Martins aprovou um dividendo de 20,7 cêntimos por ação. E hoje, a Corticeira Amorim também vota uma proposta de dividendo de 18,5 cêntimos. Os dividendos são sempre bem vistos pelos investidores, como um sinal de solidez financeira e adequada estrutura de capital, pelo que não é de admirar alguma recuperação nos preços das suas cotações em bolsa.

Hoje, às 8:00 BST, a presidente do BCE, Lagarde, fez um depoimento, mas sem novidades para o mercado. Às 13:30 serão divulgados dados sobre os rendimentos e despesas da população americana. Estes dados não costumam ter grande impacto nos mercados e os investidores poderão muito bem estar mais atentos a notícias políticas e a estatísticas pandémica.

O coronavírus continua a espalhar-se pelo mundo. Os EUA registam o maior aumento diário de novos casos COVID-19. Fonte: worldeters, XTB


O produto CFDs não é simples e a sua compreensão poderá ser difícil, apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem.
79% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro quando negoceiam CFDs com este fornecedor.
Deve considerar se compreende como funcionam os CFDs e se pode correr o elevado risco de perda do seu dinheiro. X-Trade Brokers Dom Maklerski, S.A. Sucursal Portugal está inscrita na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários(CMVM) com o número 341. Este e-mail foi enviado de acordo com os termos e condições de utilização do site www.xtb.com/pt. Esta informação foi preparada apenas para informação e não constitui uma oferta ou compromisso nem constitui aconselhamento de investimento.
Por favor, note que a empresa não oferece nenhuma garantia, expressa ou implícita, quanto à precisão ou integridade das informações e opiniões aqui. X-Trade Brokers DM S.A. Praça Duque de Saldanha Edifício Atrium Saldanha 9ºB Lisboa, Lisboa 1050-094 Portugal Esta mensagem constitui uma comunicação comercial de acordo com o artigo 24(3) da Directiva 2014/65/UE do Parlamento Europeu e do Concelho de 15 de Maio de 2014 sobre Mercados e Instrumentos Financeiros e da Directiva revista 2002/22/EC e da Directiva 2011/61/UE
0

Sobre o autor

André Pires

Analista na XTB Portugal

Responder a este tópico

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *